Vamos falar de

Brevemente novo artigo de opinião de Jorge Pulido Valente com o titulo: RUMO Á ECONOMIA CIRCULAR. O QUE É?

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Ponte do Pomarão - Actualização


A Diputácion Provincial de Huelva e a Câmara Municipal de Mértola inauguram hoje 26 de Fevereiro, às 11 horas, a nova Ponte Internacional do Baixo Guadiana e o alargamento da Estrada Municipal 514.

A ponte sobre o Rio Chança, a jusante da barragem do Chança, liga as localidades de Pomarão (Mértola) a El Granado. A ponte, hiperstática, consta de um vão central de 70 metros e dois laterais de 35 metros, com dois pilares de uns 20 metros de altura (altura desde a superfície da água até ao tabuleiro).

A secção transversal tem 11,0 m, que se distribuem pela faixa de rodagem (6,0 m), duas bermas (1,0 m - cada), dois passeios (1,0 m - cada), e duas zonas para o apoio de estruturas metálicas (0,5 m - cada).

Esta ligação significa uma importante alternativa de acesso uma vez que as únicas passagens que existiam nesta zona de fronteira (Ficalho - Rosal de la Frontera e Castro Marim - Ayamonte) distam entre elas cerca de 120 km. Por exemplo, para nos deslocarmos desde o Pomarão com destino a El Granado percorríamos aproximadamente 140 km e agora, após a construção da ponte, são apenas 12 km.

Principais características:
· Largura total do tabuleiro – 11,0 m;
· Comprimento – 140,0 m;
· Vão central/ entre pilares – 70,0 m (recorde de elementos pré-fabricados na Península Ibérica, com intenção de candidatar ao Guinness Book of Records);
· Altura até ao tabuleiro – 20,0 m;
· Peso do tabuleiro e vigas – 2.000 ton;
· Quantidade de Betão utilizado – mais de 3.000 m3;
· Quantidade de Aço utilizado – mais de 360 toneladas;
· Fundação dos pilares constituída por estacas de betão com 1,5 m de diâmetro e 14,0 m de profundidade média

Investimento Total: 2.289.170,76 € (inclui a obra, projecto técnico, estudo inc. ambientais, etc.), sendo da responsabilidade da Câmara Municipal de Mértola, 286.146,35 € (12,50 %); da Diputación Provincial de Huelva: 286.146,35 € (12,50 %) e do FEDER (Projecto HUBAAL – IC INTERREG III A): 1.716.878,07 € (75,00 %).

As acessibilidades são consideradas a base crucial do desenvolvimento económico, social e cultural de qualquer região, tornando-se ainda mais relevantes em regiões deprimidas e desfavorecidas como é o caso do Baixo Alentejo e do Andévalo Ocidental de Huelva. No sentido de colmatar a lacuna existente em termos de acessibilidades transfronteiriças, têm sido grandes os esforços, tanto do lado de Portugal como de Espanha.

O projecto “HUBAAL - Conexões Viárias entre Huelva, Baixo Alentejo e Algarve”, que teve como chefe de fila a Diputación Provincial de Huelva e como parceiros as Câmaras de Mértola, Serpa, Alcoutim, Castro Marim e Tavira foi desenhado para intervir na rede viária existente e levar a cabo actuações de conexão transfronteiriça através de estradas locais, que complementem as conexões das estradas estatais existentes no norte e sul da zona, que são actualmente as únicas disponíveis. Pretendia-se também construir uma ponte sobre o Rio Chança, afluente do Guadiana, e fronteira natural entre Espanha e Portugal nesta área geográfica.

A Vila de Mértola corresponde ao “Terminus” fluvial do Guadiana navegável, constituindo um centro urbano, que polariza uma vasta área rural, desde a antiguidade. Actualmente existe uma grande aposta em segmentos turísticos apropriados ao meio, onde se destacam os espaços rurais, cultura, natureza, desporto e recreio. Assim o turismo reforça as “fileiras” de produtos específicos de elevada qualidade e contribui para a manutenção do emprego rural e revitalização de artes e ofícios tradicionais.

Nesta óptica, o turismo gerado pela abertura duma fronteira no Pomarão não pode ser menosprezado no âmbito de uma dinâmica de desenvolvimento do mundo rural, onde se pretende diversificar o tecido produtor da região raiana.

Deste modo, um acesso directo com a Andaluzia requalificará Mértola como um autêntico pólo atractivo raiano, articulando o eixo Norte-Sul (Alentejo – Algarve) com o eixo Este – Oeste (Andaluzia – Baixo Alentejo) contribuindo assim para o desenvolvimento local e das regiões envolventes.

Como facilmente se depreende, com base na vocação de turismo cultural, surgem as condições para a criação de micro-iniciativas comerciais e de prestação de serviços variados em toda a região envolvente.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Canoistas de Mértola em destaque





Realizou-se no passado sábado o 2º Controle Nacional em que participaram seis canoistas do Náutico de Mértola. Resultados de destaque para Manuel Macias e Bruno Vitória que se classificaram em 2º lugar nas respectivas categorias. Esta classificação garante a Manuel Macias uma presença indubitável na Selecção Nacional de Cadetes.

Os resultados dos atletas de Mértola são os seguintes:

Juniores C1
Bruno Vitória – 2º lugar

Cadetes K1
Manuel Macias – 2º lugar
Gonçalo Ferreira - 7º lugar
André Costa – 42º lugar

Cadetes C1
Daniel Guerreiro – 5º lugar

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Independentes de Mértola - Comunicado


Candidatura Independente à Câmara Municipal de Mértola .

A candidatura Independente à Câmara Municipal de Mértola anuncia o abandono de todas as suas actividades políticas para concorrer à Câmara Municipal de Mértola.
Visto que não estão presentes as condições mínimas para desenvolver este trabalho político, decidimos por unanimidade desistir deste movimento.

Infelizmente existem interesses económicos e pessoais instalados em Mértola que inviabilizaram esta candidatura.

Estávamos confiantes com a adesão das pessoas, mas com o decorrer do tempo veio a verificar-se que existia pressões para que algumas pessoas não aceitassem pertencer a esta candidatura.

Gostaríamos de expressar o nosso apoio à candidatura do PSD à Câmara Municipal de Mértola, visto ser a opção mais credível e que representa os interesses da população de Mértola.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Bombeiros de Mértola recebem duas novas ambulâncias


Os Bombeiros Voluntários de Mértola recebem na próxima quarta-feira, 25 de Fevereiro, às 17h00, duas novas ambulâncias, uma das quais oferecida pela Câmara Municipal de Mértola. Estes dois novos veículos destinam-se a renovar a frota de ambulâncias que percorrem semanalmente uma média que ultrapassa os 10 mil km.

A ambulância oferecida pela Câmara Municipal de Mértola destina-se ao transporte de doentes e emergências e vem equipada para acções de socorro, nomeadamente com um ventilador e com um monitor de parâmetros vitais. A compra desta ambulância representa um investimento municipal que ascende aos 53 mil euros.

A segunda viatura foi adquirida pela Associação Humanitária dos Bombeiros de Mértola e destina-se ao transporte de doentes sentados e em cadeiras de rodas e teve um custo de 30 mil euros.

in
Site da Câmara Municipal de Mértola

Mértola celebra dia Internacional da mulher com visita a Córdoba


A Câmara Municipal de Mértola em colaboração com as Juntas de Freguesia do concelho, promovem no âmbito da celebração internacional do Dia da Mulher uma viagem convívio para as mulheres residentes no concelho, no dia 7 de Março. O destino desta vez é a cidade de Córdoba, em Espanha.

O programa inclui uma visita à Mesquita de Córdoba, monumento classificado como património da Humanidade pela UNESCO. O percurso definido para a viagem prevê a passagem pela nova ponte internacional, junto ao Pomarão, o que reduz a distância entre Mértola e Córdoba.

As inscrições estão abertas até dia 27 de Fevereiro nas Juntas de Freguesia, Gabinete de Atendimento, Gabinete de Desenvolvimento Social e Casa do Mineiro.
in
Site da Câmara Municipal de Mértola

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Mértola em 2º no Regional de Fundo em Alcoutim




O Clube Náutico de Mértola classificou-se colectivamente em 2º Lugar no Campeonato Regional de Fundo que se disputou em Alcoutim no passado sábado . Em Primeiro lugar ficou o KKCArade e em terceiro o clube organizador, o Grupo Desportivo de Alcoutim.
Individualmente destacam-se os seguintes resultados dos canoistas de Mértola.

Iniciados Femininos
3º-Maria Macias

Infantis Masculinos
12º-Saul Garcia

Cadetes Femininos
3º-Inês Branco

Cadetes Masculinos
1º -Manuel Macias
2º-Gonçalo Ferreira
4º -João Brito
10º-André Costa
12º-João Brás

Cadetes C1
1º - Daniel Guerreiro
2º - Nelson Viegas
3º -Bruno Afonso
5º - João Palma

Juniores C1
1º- Bruno Vitória
2º -Tiago Neves

Seniores Masculinos
3º-Tamas Homoki

Jogador do São Domingos FC acusado de travar adversários com "alfinetadas"


Apesar de estarmos ainda em Fevereiro, este caso tem tudo para ser um dos insólitos de 2009. Isto porque, de acordo com os dirigentes do Desportivo de Alvito e do Guadiana de Mértola, pela equipa de futebol da Mina de São Domingos alinha um jogador, Dário, que às chuteiras e caneleiras junta no equipamento pessoal… um alfinete, que depois utiliza para picar os seus adversários.

A situação veio a público há pouco mais de duas semanas, numa nota colocada a 26 de Janeiro no sítio da Internet do Desportivo de Alvito, depois da visita da equipa alvitense ao reduto da turma mineira.

Na mensagem, o gestor do sítio afirmava que na “Mina vale tudo”, aludindo ao facto de no desenrolar do encontro o capitão da equipa, César, ter sido surpreendido com uma “picadela” de alfinete.

“Não tendo o nosso clube obviamente nada a ver com isso, mas perante o sucedido, assiste-lhe todo o direito de se questionar o que andarão eles aqui a fazer com alfinetes dentro do rectângulo de jogo, serão alfaiates?”, questionou na ocasião o responsável pela gestão do sítio do Desportivo de Alvito.“

A pessoa colocou essa informação [na Internet] porque durante o jogo – e eu estava no banco e assisti – um jogador nosso dirigiu-se à assistente e disse-lhe que havia um jogador do São Domingos que lhe teria dado uma ‘alfinetada’”, justifica ao “CA” o presidente do emblema alvitense, Arlindo Romaneiro, garantindo que na altura até “desvalorizou” o incidente.

A acusação dos responsáveis pelo Desportivo de Alvito é partilhada pelo presidente do Guadiana de Mértola, João Baiôa, que na jornada anterior tinha também notado uma situação idêntica durante o dérbi do concelho mertolense.

“Estava no banco e apercebi-me de um dos nossos jogadores ser picado”, afiança o dirigente, lamentando a atitude “anti-desportiva” do atleta do São Domingos e lembrando que, na ocasião, alertou o assistente Ruben Rochinha para o sucedido.

As críticas à alegada atitude anti-desportiva de Dário por parte dos presidentes do Desportivo de Alvito e Guadiana de Mértola merece o total repúdio do responsável máximo do emblema da Mina de São Domingos, que pondera mesmo avançar com uma acção judicial contra o primeiro clube.

“Gostava de saber quem escreveu isso [na Internet]. Para já, estamos a pensar em escrever uma carta à Associação de Futebol de Beja e levar isto a tribunal por difamação”, assevera Manuel Anastácio, considerando que os críticos deviam “ter um bocadinho de vergonha” e levar em linha de conta a longa história do São Domingos.

in
Correio Alentejo
terça-feira, 10 de fevereiro de 2009 - 09h20

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Qual o tempo razoável para socorrer uma vítima?

Na passada sexta-feira os bombeiros foram chamados com urgência aos Salgueiros, um residente idoso havia caído ao chão, os vizinhos chamaram de imediato os bombeiros.
A chamada telefónica de alarme foi efectuada por volta das 19h25, os bombeiros chegaram ao local entre as 20h15 e as 20h20.
Dos Salgueiros a Mértola distam 16 quilómetros e a viagem, efectuada em segurança pode demorar 15 minutos.
Umas horas depois chegou a notícia que ninguém queria receber.
A pergunta que gostaria de deixar é: qual o tempo de resposta razoável para uma situação como a exposta?
No ar ficou a dúvida, será que se poderia ter evitado uma morte?
O objectivo desta exposição é apenas o de que sejam apuradas as responsabilidades com a finalidade de evitar que se repita.

Jornal de Negócios - Emprego e Desemprego







Formação Profissional no Clube Náutico de Mértola


quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Vote Solidariamente no Centro Social dos Montes Altos

Vote Solidariamente no Centro Social dos Montes Altos

Acabei de receber um e-mail a solicitar que votasse numa instituição, ao verificar a lista de instituições verifiquei que da mesma fazia parte uma instituição do Concelho de Mértola, o Centro Social dos Montes Altos.

Trata-se do Google Solidário.
Vote no Centro Social dos Montes Altos
http://www.gsolidario.org/votacao.php

Podem votar todos os dias, e no mesmo dia mais do que uma vez se tivermos mais do que um e-mail.

Caixa Agrícola de Beja e Mértola com volume de negócios de 138 milhões

Com um volume de negócios de 138 milhões de euros durante o ano de 2008, a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo (CCAM) de Beja e Mértola tem no seu quadro um total de 29 colaboradores que operam em cinco balcões, dois na cidade de Beja e um em Mértola, Beringel e Cabeça Gorda.


Neste momento, a direcção desta unidade bancária não tem qualquer projecto para alargar esta “rede” porque, segunda explica ao “Correio Alentejo”, “não vislumbra neste momento nenhum aglomerado populacional que justifique a abertura de um balcão além dos já existentes”.


Apesar de ter uma actividade muito apontada para o sector agrícola, a verdade é que a CCAM de Beja e Mértola tem vindo a adquirir ao longo dos últimos anos “uma posição consolidada”. Algo que, segundo uma fonte oficial do banco, “tem sido adquirida pelo rigor e cuidadoso sentido de gestão” que tem vindo a ser executado.


“Estas afirmações são comprovadas pelo cumprimento total de todos os rácios recomendados pela Caixa Central e que sem falsa modéstia nos orgulhamos de ter vindo a atingir”, acrescenta a mesma fonte da direcção.

In
Correio Alentejo

Clique aqui para aceder à noticia completa

EDP: Distribui lâmpadas eficientes em Mértola


A EDP vai distribuir, hoje e amanhã, 1.648 lâmpadas eficientes pelas habitações dos bairros históricos de Mértola. Esta campanha nacional, tendo em vista a promoção da eficiência energética, vai chegar a todo o País até ao final do ano.

A EDP vai distribuir, hoje e amanhã, 1.648 lâmpadas eficientes pelas habitações dos bairros históricos de Mértola.

Esta iniciativa está integrada numa acção nacional que a EDP está a realizar e que consiste na distribuição de 400 mil lâmpadas eficientes a moradores de bairros sociais e históricos. Esta medida que significa uma poupança de 18 milhões de euros para as famílias, vai permitir uma redução total de 161.160 MW no consumo energético nacional e evitar a emissão de 60 mil toneladas de CO2 para atmosfera.

Cada agregado familiar recebe gratuitamente 4 lâmpadas e alguns conselhos de eficiência energética, mediante o preenchimento de um questionário. A distribuição é feita porta-a-porta e um dado importante a referir é que uma lâmpada eficiente consome menos 80% de energia e dura até 5 a 8 vezes mais do que uma lâmpada incandescente.

Esta campanha que tem como objectivo a promoção da eficiência energética, através do Programa ECO, está integrada no Plano de Promoção de Eficiência no Consumo da ERSE e vai chegar a todo o país até ao final do ano como afirmou João Martins Silva, da Direcção de Marketing da EDP.

Ainda de acordo com as declarações de João Martins Silva a EDP está a promover outras acções que têm como principal objectivo “ensinar” os portugueses a serem mais eficientes no consumo de energia.
Inês Patola
In
Rádio Voz da Planicie

Lopes Guerreiro tentou sensibilizar “camaradas” para não aprovarem adesão de Alcácer

Na qualidade de comentador da Rádio Pax, Lopes Guerreiro lembrou ontem que esteve presente na Assembleia Intermunicipal, onde foi aprovada a adesão de Alcácer do Sal à Associação de Municípios do Distrito de Beja em 2001. Esta foi a última reunião em que o antigo presidente da Câmara de Alvito participou depois de perder as eleições para o PS. Lopes Guerreiro diz agora que, na altura, alertou os “camaradas” para que “não se deveria tomar essa posição”. Apesar de tentar “influenciar” o partido, não foi possível. O ex-autarca da CDU e todos os que discordavam da proposta acabaram por “acatar a orientação e a disciplina partidária”, votando favoravelmente a adesão de Alcácer. Lopes Guerreiro entende que era “inoportuno” votar a integração pois a CDU tinha perdido muitas autarquias, entre elas Alvito, e uma decisão destas não devia ser aprovada quando as Câmaras estavam em “gestão corrente”.
Lopes Guerreiro acrescentou que o PS não pode tentar tirar dividendos desta decisão judicial. O antigo presidente da Câmara de Alvito foi mais longe e admitiu que os eleitos da CDU erraram porque foi uma decisão que “não respeitou a ética e o espírito democrático”.
Lopes Guerreiro assegura ainda que na altura, durante a Assembleia, não foi equacionada a eventual ilegalidade da aprovação da proposta que determinou a integração de Alcácer na Associação de Municípios do Distrito de Beja. O antigo presidente da Câmara de Alvito comentou assim a notícia da Rádio Pax relativamente a sentença do Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa que anulou a adesão de Alcácer do Sal à AMDB.
In
Rádio Pax

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Tribunal anula adesão de Alcácer do Sal à AMDB

O processo remonta a 2002, altura em que os municípios de Cuba, Ferreira do Alentejo e Odemira avançaram com uma acção no Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa contra a Associação de Municípios do Distrito de Beja (AMDB). As autarquias pretendiam ver anulada a decisão tomada pela Assembleia Ordinária Intermunicipal de 28 de Dezembro de 2001, na qual foi aprovada a admissão da Câmara de Alcácer do Sal à Associação de Municípios do Distrito de Beja. As três Câmaras sustentavam a sua pretensão no facto da integração de Alcácer não ter sido incluída na Ordem da Trabalhos daquela Assembleia Intermunicipal.
O Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa deu razão às três autarquias e, por decisão tomada em Novembro do ano passado, anulou a adesão de Alcácer do Sal pois considera que foi decidida sem que a matéria fosse inserida na Ordem de Trabalhos da Assembleia Ordinária de 28 de Dezembro de 2001, violando o disposto no artigo 19.º do Código de Procedimento Administrativo. Para que a mesma fosse válida eram necessários dois terços dos associados e o reconhecimento da urgência da adesão de Alcácer, o que não consta da acta.
A sentença é conhecida cerca de 7 anos depois da adesão. A Associação de Municípios do Distrito de Beja foi entretanto extinta e criada da Associação de Municípios do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral (AMBAAL).
Esta matéria foi analisada na semana passada pela Assembleia Intermunicipal da AMBAAL. João Paulo Trindade, presidente da Assembleia, afirma que os municípios decidiram contactar a Câmara de Alcácer do Sal para perceber quais são as intenções do município e pedir um parecer jurídico sobre os efeitos da sentença. João Paulo Trindade não consegue avaliar as consequências da decisão Judicial pois poderá anular muitas medidas tomadas nos últimos 7 anos.
Luís Pita Ameixa, na altura presidente da Câmara de Ferreira do Alentejo, afirma que a decisão judicial revela que o PS “tem razão” nas suas “lutas”. O presidente da Federação do Baixo Alentejo do Partido Socialista acrescenta que a atitude dos eleitos do PCP foi “muito feia até no plano democrático”. O deputado socialista lembra que a CDU perdeu a maioria das Câmaras em 2001 e entre o acto eleitoral e a tomada de posse dos novos eleitos fez aprovar a adesão de Alcácer do Sal para um “reequilíbrio das forças” num “grande oportunismo e pouco respeito pela democracia”.

In
Rádio Pax
03/02/2009 - 07h04

Autarcas comunistas ausentes

“A forma concertada dos autarcas da CDU que não compareceram à cerimónia de assinatura do contrato de concessão da auto-estrada A26 é uma má imagem para a região” – foi desta forma que, em comunicado, o presidente da Federação do Baixo Alentejo (FBA) do PS criticou a ausência dos autarcas comunistas na cerimónia do passado sábado, 31 de Janeiro, em Ferreira do Alentejo, que contou com a presença do primeiro-ministro José Sócrates.Refere Luís Pita Ameixa que esta atitude “mostra que os autarcas da CDU agem subjugados a estratégias partidárias, em vez de representarem os interesses das populações”.
Acrescenta o comunicado do líder socialista que “num momento de grande importância para o desenvolvimento nacional, as câmaras CDU alhearam-se do acontecimento”, sublinhando que a “representação” de autarquias ligadas à CDU na cerimónia esteve a cargo do autarca de Sines, Manuel Coelho, que, recorde-se, na passada semana se desvinculou do PCP.
A finalizar o comunicado, Pita Ameixa congratula a assinatura do contrato de concessão do IP8/ A26, considerando-o “um investimento do Estado na região que acresce, fortemente, a centralidade de Beja”.

in
Rádio Castrense
03/02/2009 - 08h30

Uma carta para o meu amor

Clique na imagem para ampliar