Vamos falar de


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Qual o tempo razoável para socorrer uma vítima?

Na passada sexta-feira os bombeiros foram chamados com urgência aos Salgueiros, um residente idoso havia caído ao chão, os vizinhos chamaram de imediato os bombeiros.
A chamada telefónica de alarme foi efectuada por volta das 19h25, os bombeiros chegaram ao local entre as 20h15 e as 20h20.
Dos Salgueiros a Mértola distam 16 quilómetros e a viagem, efectuada em segurança pode demorar 15 minutos.
Umas horas depois chegou a notícia que ninguém queria receber.
A pergunta que gostaria de deixar é: qual o tempo de resposta razoável para uma situação como a exposta?
No ar ficou a dúvida, será que se poderia ter evitado uma morte?
O objectivo desta exposição é apenas o de que sejam apuradas as responsabilidades com a finalidade de evitar que se repita.

27 comentários:

  1. Esta é uma situação, infelizmente, cada vez mais comum no nosso país!Por um minuto de vive, por um minuto se morre!
    As causas têm mesmo de ser averiguadas para evitar acontecimentos iguais no futuro!
    Temos de continuar a fazer pressão para que alguém se mexa e resolva ou tente resolver a situação!

    ResponderEliminar
  2. Isto esta assim:
    Nós ligamos ao ii2 e respondem de lá. Então o que tem a pessoa? Caiu? do que se queixa? Tem a Certeza que não partiu nada? etc etc(Isto é a triagem) nós o que pretendemos? estamos aflitos e queremos que a ambulancia venha rápido para a pessoa se salvar. Mas é mentira, a triagem leva tempos infinitos porque os serviços querem que forneçamos um diagnóstico quue obviamente a maioria de nós não sabe: Pode ser que como vamos entrar em campanha eleitoral o governo recnheça a porcaria que é o sistema de triagem.

    ResponderEliminar
  3. Apenas um esclarecimento, o telefonema efectuado foi para os bombeiros de Mértola, não para o 112.
    Não se tratou de um problema de triagens!

    ResponderEliminar
  4. Não digo que o Tó Manuel não tem razão. Algo correu mal. Às vezes basta um minuto para salvar uma vida e eu tenho isso por experiência própria. O meu pai morreu sem ninguem lhe prestar qualquer assistência em pleno Centro de Saúde. Mas, o Tó Manuel conhece tâo bem como eu o nosso concelho. È um concelho muito grande com uma população muito envelhecida e muitas vezes precisamos de uma ambulância e não temos.
    Lamento nâo ver aqui comentada a actuação dos médicos do centro de saúde pois não deixaram entrar o médico da vermer no respectivo centro para assim ser dada assistência à vitima, que infelizmente foi assistida na rua como se a vitima fosse um animal.
    Uma vergonha!! Um atentado à dignidade humana!!
    De uma coisa você pode ter a certeza, senão fosse ja tão velha, ir-me -ia embora desta terra.
    Matilde Angélica

    ResponderEliminar
  5. @Matilde Angélica
    Penso tratar-se efecivamente da pessoa que colocou o nome no comentário, mas venho lembrar mais uma vez que coocar o nome no comentário não lhe retira o anonimato. Por isso volto a apelar á inscrição n Blog para poderem comentr livre e rsponavelmente.

    ResponderEliminar
  6. Carlos sou eu, a Matilde que respondi ao Tó Manuel, mas vi neste blogue pessoas anónimas a fazer comentários. Portanto como vês não sou a única, e assumo sempre aquilo que digo. Se há coisas com as quais me preocupo muito é com a precária saúde que temos no nosso concelho.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. @Matilde
    Qualquer pessoa pode escrever aqui um comentário e dizer que é a Matilde. Se estiveres inscrita a situação altera-se, além dos teus comentários entrarem directamente, ninguem pode escrever em teu nome se tu não divulgares as tuas passwords.

    ResponderEliminar
  8. Tens muita razão, por acaso ainda não tinha pensado nesse pormenor.Um dia eu inscrevo-me.

    ResponderEliminar
  9. Numa situação como a relatada, a ambulancia se saisse de imediato do quartel teria de estar no local em 10 ou 15 minutos, porque é que não esteve?

    ResponderEliminar
  10. queria só abrir os olhos das pessoas que só estão a criticar os bombeiros... não temos culpa de sermos poucos...inscrevam-se! façam voluntariados! Damos a vida e tudo o que temos para salvar as pessoas e não ganhamos nada em troca...
    estão a esquecer-se do mais importante,demorámos tempo, é verdade, mas ninguem fala que chegámos à porta do centro de saude de mertola e não nos abriram a porta, alias, expulsaram os medicos da vmer do mesmo...e agora? a culpa também é dos bombeiros? já não é a primeira vez que isto acontece...alias, ja é habito no centro de saude cada vez que o inem chega o centro de saude não aceita a vitima independentemente do estado da mesma... infelizmente a culpa é sempre dos mesmos... pensem nisso!
    ASS. Manuel fernando

    ResponderEliminar
  11. Não percebo nada. Se foram os Bombeiros de Mértola que demoraram como aprece o dr da vermer? A familia do Sr fez queixas dos Bombeiros, é que aquela hora não ha muito serviço externo?se não fez queixa deveria. A mentalidade portuguesa é queixarem-se de boca. Muitos Bombeiros precisam também de formação

    ResponderEliminar
  12. Há aqui qualquer coisa que não bate certo. Não se percebe porque “fecharam” a porta do Centro de Saúde! Então a porta não está sempre aberta quando o Centro de Saúde está a funcionar? Ou o Centro de Saúde já estava fechado? Se já estava fechado porque não seguiram os bombeiros de imediato para Beja? Quem chamou a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER)? O que fazia a “VMER” à porta do Centro de Saúde? Não era mais lógico ter ido ao encontro da ambulância dos bombeiros que transportava o doente desde os Salgueiros!?
    Bem, se a dúvida era indagar se se poderia ter evitado uma morte, depois de ler alguns dos comentários, ainda ficamos com mais dúvidas e muito mais preocupados. É indispensável que se apurem responsabilidades. Que se corrijam possíveis erros de funcionamento entre os vários serviços que nos tratam da saúde. Só assim se poderá evitar que casos destes de repitam.

    ResponderEliminar
  13. Pelo que percebi o Srº Manuel Fernando é bombeiro, e prestou auxilio ao meu avô.
    Gostaria de saber, não dando a culpa aos bombeiros, como decorreram as situações. Aguardo uma resposta.

    ResponderEliminar
  14. Então passa por a cabeça de alguem que se estivesse pessoal no quartel os Bombeiros não saiam de imediato em socorro.
    por aquilo que me apercebo e penso certamente que andavam 3 ou 4 ambulancias fora possivelmente tiveram que chamar pessoal e se bem me parece os bombeiros são em maioria das aldeias e montes do concelho.
    Dai o possivel atraso penso eu.

    ResponderEliminar
  15. Gostaria de deixar claro que em momento algum com este post pretendi acusar os Bombeiros, entidade e pessoas por quem tenho estima e admiração. Apenas pretendi debater o tema não só por me tocar, pois tratou-se de um vizinho meu nos Salgueiros, pessoa que conhecia e estimava desde criança, mas porque é necessário apurar responsabilidades e com isso contribuir para que se evitem situações semelhantes de futuro.
    Não acusei os Bombeiros, mas os comentários aqui efectuados demonstram que algo de errado se passou, em primeiro lugar o tempo de resposta foi efectivamente excessivo, em segundo lugar é incompreensível que no Centro de Saúde de Mértola não tenham aberto a porta, e tenham expulsado os médicos da vmer do mesmo, é fundamental que se explique o porque, e se responsabilize quem tiver que ser responsabilizado, mais ainda se é afirmado que é um acontecimento recorrente. È imperioso que se saiba quem não cumpriu o que obrigatoriamente tem de estar definido, das duas uma, ou os bombeiros deveriam ter seguido de imediato para Beja, ou no Centro de Saúde de Mértola alguém cometeu um acto pelo qual terá de responder. Duas perguntas ficam no ar, porque tanto tempo entre a chamada telefónica e a chegada da ambulância ao local e porque esta actuação do Centro de Saúde. À família da vítima o meu apelo que pelos meios legais tente apurar o que se passou, o que conhecia do Sr. Manuel Candeias permite-me afirmar que a vontade dele, numa situação como esta, seria a ter um apuramento dos factos.
    António Medeiros

    ResponderEliminar
  16. é importante esclarecer as pessoas que os bombeiros com os seus fracos recursos fazem o possivel e o impossivel para salvar uma vida...e já tivemos exemplos em mertola de bombeiros que morreram a tentar faze-lo.
    se os bombeiros demoraram muito tempo é porque obviamente ou nao tinham pessoal ou nao tinham ambulancias.
    concordo quando alguem escrever aqui que os bombeiros precisam de formação, precisam de pessoal e acima de tudo de meios. e é pena o nosso governo nao se lembrar disso. já alguem se lembrou que no espaço de 50km (mertola-Beja) são os bombeiros os unicos as prestar os primeiros socorros?
    se o centro de saude ainda se encontarava aberto para que percorrer mais 50 km quando no centro de saude se poderia ter feito alguma coisa?
    de facto ser bombeiros é a profissao mais ingrata do mundo...

    ResponderEliminar
  17. Se não é a primeira vez que não deixam "entrar" o INEM, e sendo o INEM pessoas com formação, penso que ninguem melhor que eles para no relatorio apresentarem queixa DO cSAUDE DE mERTOLA. Mas se as viaturas estão apetrechadas não vejo o que foram fazer ao Csaude.

    ResponderEliminar
  18. Espero que a nova ambulância oferecida pela Câmara e equipada para responder a emergências venha contribuir para que situações destas se evitem.
    No entanto as dúvidas sobre o que aconteceu neste caso persistem.
    António Medeiros

    ResponderEliminar
  19. Penso que há aqui matéria suficiente para o Ministério público investigar...pelo que li e ouvi,existem muitas dúvidas sobre o que aconteceu concretamente!Quem devia falar não diz nada,a partir daí não adianta opinar ao acaso a investigação é a solução mais corecta.

    ResponderEliminar
  20. Estou a ver que há tanta pessoa a criticar os bombeiros pelo atraso mas ninguém se questiona o nº de bombeiros que o quartel dos bombeiros tem e quais são as suas condições nos bombeiros.
    Eu não acredito que se eles pudessem ter demorado menos tempo não o teriam feito.

    ResponderEliminar
  21. Só é preciso fazer chegar as queixas, ou pelo menos as preocupações, ao Ministério Público, a fim de se apurarem responsabilidades!!!

    ResponderEliminar
  22. só quero responder a umas das questões que aqui estao colocadas... PORQUE NAO CHEGARAM OS BOMBEIROS MAIS CEDO?? Pois nem sempre que se realiza uma chamada estao bombeiros sentados a espera que apareçam, concelho grande, muitos serviços, muitos kilometros em estradas miseráveis e POUCOS BOMBEIROS... PORQUE NAO SEGUIRAM OS BOMBEIROS PARA BEJA?? É facil, aquando uma passagem de dados para o CODU (Lisboa) feito no proprio local, informando o estado da vitima, o médico CODU "manda" para qua local se devem destinar os bombeiros com a vitima... Certamente foi o que aconteceu, a VMER nao estaria nas melhores condições de trabalho, o que nao ajudou em nada, os bombeiros simplesmente deslocaram-se para onde o médico CODU mandou.... E para que todos saibam o CODU é que manda nos serviços de emergencia medica (INEM)... A todos os que desconheciam estews promenores, que reflitam mt bem antes de acusarem quem da a vida por quem precisa... PODEMOS NAO VOLTAR, MAS VAMOS... VIDA POR VIDA, QUE MUITAS VEZES DEIXAM QUEM MAIS AMAM, PARA SALVAR QUEM OS CHAMA...

    ResponderEliminar
  23. Queria aqui deixar umas breves questões sobre as quais se deve reflectir...
    Quando se trabalha e é remunerado não é um trabalho voluntario, pois não?!
    Porquê fazer voluntariado nos bombeiros de Mértola quando todos os que lá estão, são remunerados?!
    Os bombeiros de mértola já tiveram muitas viaturas, porque não as há agora?
    Cumps

    ResponderEliminar
  24. os bombeiros de mértola tem pouco pessoal ao serviço e aqueles que lá estao tém que fazer trabalho a dubrar.POERQUE O COMANDADE todos devem saber quem é diz k nao á falta de pessoal com os k estão chega.

    ResponderEliminar
  25. A bem da língua portuguesa sugiro que não abusem dos "ques" com "Kapas" e outros...

    Olga Dâmaso

    ResponderEliminar
  26. Olga
    Deixa-os escrever como eles sabem. Mais capa menos kapa estes ainda escrevem.

    VC

    ResponderEliminar
  27. deve ser doutora de linguas talvéz desse para professora OLGA DAMASCO...................................................................................................

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.