Vamos falar de


sexta-feira, 16 de julho de 2010

Faz-se luz na Serra de Serpa

O ministro da Agricultura esteve em Serpa, onde fez a entrega dos contratos de electrificação rural de 221 explorações agrícolas da “Serra de Serpa”, num valor de 5 milhões de euros.
O ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, António Serrano, presidiu à cerimónia de entrega dos contratos de electrificação da “serra de Serpa” apoiados em 99% pelo Proder - Programa de Desenvolvimento Rural, num valor total de 5 milhões de euros, que deverá beneficiar cerca de 1.500 pessoas e a primeira fase deverá estar concluído no final do próximo ano.
António Serrano, refere que se trata de um projecto que vem “concretizar uma necessidade daquelas populações” que passados muitos anos, se pode aplicar o ditado popular “faz-se luz na serra”.
O ministro recorda que este era um processo que se “arrastava há mais de uma década”, mas, que finalmente vai “ser concretizado”, esperando António Serrano, poder “carregar no botão” no dia da inauguração.
Segundo os dados divulgados à Voz da Planície pelo ministro da Agricultura, a primeira fase do projecto beneficiará 52 explorações, e vai arrancar no próximo mês de Setembro e deverá estar concluída no final de 2011. A segunda fase, que arrancará em Março de 2011 e estar terminada em Dezembro de 2012, e irá beneficiar mais 169 explorações, altura em que a electrificação rural da Serra de Serpa estará concluída.
Teixeira Correia

1 comentário:

  1. Grande Socrates. Será por toda a vida lembrado por este Alentejo.Quanto menos os comunistas gostam do Socrates mais ele ajuda a desenvolver este Alentejo. Só falta já o homem vir plantar as sementes.Trouxe aagua, a luz, a energias renováveis e a electricidade do Alqueiva, trouxe o aerporto, o porto de Sines e mais que não me lembro.
    O que será que o deputado comunista o tal Soeiro irá perguntar? Já me lembro o Soeiro vai perguntar quando é que pôe faróis nos olhos das lebres para os furtivos matarem.
    Bom trabalho ministro Serrano, cá te esperamos para Outubro.

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.