Vamos falar de


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006

Bill Gates em Portugal





Queria deixar aqui um tema que que penso ser de extrema importancia para futuro de Portugal, esta semana Bill Gates o “patrão” da Microsoft esteve em Portugal, que com o Governo português assinou um memorando de entendimento, que consiste em 18 protocolos que deverão ocorrer até 2010. Entre as medidas encontram-se: a criação de centros de desenvolvimento de software, combate ao cibercrime, formação com certificação Microsoft e a oferta de formação pós secundária em tecnologias de informação, claramente o do Plano Tecnológico está a dar passos muito importantes, tudo isto são boas noticias, significa que se começa a instalar um cima de confiança na economia Portuguesa.

10 comentários:

  1. De facto apesar de continuar a ser um investimento para a microsoft, este homem deixa transparecer que mesmo sendo o mais rico do mundo tem bom coração e preocupa-se com o desenvolvimento.
    Grande confiança em Portugal por ca vir investir mas também uma agradável surpresa esta nossa capacidade de atrair ao nosso pais o senhor Gates.
    Parece-me de extrema importância para o desenvolvimento do nosso pais estes fundos por ele investidos.

    ResponderEliminar
  2. Como diz o António Medeiros, o plano tecnológico do Governo Sócrates, mesmo parodiado por muita gente, vai avançando e ainda bem porque não existem praticamente mais alternativas para que Portugal possa tomar um rumo de progresso e desenvolvimento.
    Gostaría de partilhar convosco, um outro anunciado projecto que ainda não teve quase nenhum destaque na nossa comunicação social e que pode ser dos mais marcantes que teremos nos próximos anos, assim se realize. Existem contactos e interesse demonstrados pela maior produtora Americana de cinema digital, a Pixar, para instalar na Europa e mais concretamente em Portugal - na Cidade do Barreiro, mesmo em frente ao Tejo e a Lisboa, uma "Cidade do Cinema" composta por dezenas de hectares ocupados com estúdios, laboratórios, um estúdio de filamagens subaquáticas e um pólo tecnológico e universitário ligado à multimédia. Tanto quanto sei isto estava numa fase muito avançada de negociações e já se ia partir para os estudos de viabilidade económica e de implantação no local da Quimiparque quando, repentinamente ocorreram eleições autárquicas e a Câmara daquela cidade mudou de cor! Desde esse dia, não mais se ouviu falar em tal projecto. Deixo aqui a dúvida e a aposta para o que sucederá no futuro!

    ResponderEliminar
  3. Quanto ao Bill, ele pode tentar obter o total monopólio da indústria informática, pode ser um enorme trafulha que enriqueceu por ter uma ideia pioneira e depois tratar de sufocar todas as outras paralelas à sua. Contudo, e isto é algo que sei devido à minha actividade profissional, ele é hoje em dia, o maior mecenas de meios financeiros para combater a malária ( também conhecida por febre amarela, paludismo, sazões, etc..). O protozoário Plasmodium é o seu causador e usa como hospedeiro um mosquito do género Anopheles. Infelizmente, é uma doença de paises pobres, do chamado "3º Mundo" (gosto de acreditar que mundo há apenas um), razão pela qual não nos parece interessar minimamente. Mata por dia uma quantidade enorme de gente (os mais sensíveis são as crianças). Portugal foi um dos paises pioneiros no cambate e estudo desta doença durante muito tempo. Assim, daqui a alguns anos, quando esta doença estiver erradicada, não agradeçam às industrias farmaceuticas ou aos governantes. Agradeçam ao Bill.

    ResponderEliminar
  4. mertolinha03/02/06, 12:30

    É importante para Portugal o interesse e a aproximação ao magnata da informática! Investir de alguma forma nas pessoas recorrendo às mais recentes tecnologias parece-me um bom começo para o tão aclamado Plano Tecnológico, bandeira do actual governo.
    Bill Gates foi considerado "Person of the year-2005" pela revista norte-americana Time,juntamente com a mulher, precisamente por serem pessoas que se interessam com os males de que o mundo padece!
    Deveriam existir mais pessoas interessadas... e a investir na luta contra os factores responsaveis pela morte de milhoes de pessoas! Obrigada, Bill.
    Quanto ao investimento da Pixar em Portugal, aflige-me imaginar que a simples mudança de poderes autárquicos possa colocar em risco um projecto de investimento dessa dimensão. Aliás, recuso-me a aceitar!

    ResponderEliminar
  5. Makiavelli03/02/06, 13:08

    Sr. Gates lá por ser o homem mais rico do mundo demonstra claramente que tem sensibilidade para questões humanitárias.
    Não concordo de maneira nenhuma com a afirmação: "claramente o do Plano Tecnológico está a dar passos muito importantes, tudo isto são boas noticias, significa que se começa a instalar um clima de confiança na economia Portuguesa".
    do senhor Antonio Medeiros..
    Um clima de confiançã?? só na sua cabeça!!

    ResponderEliminar
  6. Sr. Makiavelli,
    Felizmente não è só na minha cabeça, è tambem na cabeça de muita gente que precisa da existencia de um clima de confiança para investir, veja o conjunto de projectos que tem sido anunciados nos ultimos tempos, e não me estou a referir aos que foram anunciados na sequenca da visita a Portugal do Sr. Bill Gates, tem os casos da Bial, da Iberfar, da Autoeuropa, alguns projectos turisticos, e outros que se tem sucedido. Não acha que è um sinal importante.

    ResponderEliminar
  7. Relativamente ao Sr. Bill Gates è de destacar o seu caracter humano, ele é hoje o maior contribuinte individuas ao nivel mundial para causa humanitárias, basta lembrar que a sua Fundação a Bill & Melinda Gates Foundation, è a maior fundação do mundo, com um activo de mais de 20.000 milhões de €, (valores de 2004) qause o triplo da segunda, a Ford foudation. Fico agradado por quase todos os comentário referirem o seu caracter filantropo.

    ResponderEliminar
  8. Makiavelli05/02/06, 03:56

    Esta fora de questão a sensibilidade humanitária do Sr. Bill Gates em luta contra a malária na África, Sida, etc etc... nisso não há sombra de dúvida que ele contribui (e muito) comparticipando projectos humanitários.

    Agora o clima de confiança? Os projectos que referiu vem benificiar sobretudo grandes grupos economicos. A Autoeuropa que eu saiba foi muito bem escolhida pelo consórcio alemão, pela mão de obra muito mais barata em portugal do que na Alemanha ou em outros paises. Não misturemos politica com isto. Socrates como excelente politico que é, apareceu no púbito todo babado parecendo que foi obra dele.
    Esse clima de optimismo é positivo para os investidores, mas a prática dita que: As fabricas continuam a despedir trabalhadores, Aumentam os combustíveis, o pão, tudo mesmo!!
    Cada vez ha mais desempregados e pais de família sem dinheiro para sustentarem os filhos.
    Clima de confiança nem o próprio Sócrates quando mente a sí mesmo e aos Portugueses acredita.

    ResponderEliminar
  9. Sr. Makiavelli
    Neste momento existe um clima de confiança para quem precisa do mesmo para investir, eu constato isso, dei alguns exemplos.
    Os projectos não vêm beneficiar grupos económicos, são de iniciativa destes, que è diferente, e è como deve ser.
    A Autoeuropa não continua a investir só pela mão-de-obra, pois esta è mais barata a Leste nos novos países do alargamento.
    As fabricas que continuam a fechar como diz e è um facto, são precisamente aquelas que estavam a basear a competitividade na mão-de-obra barata, ai não podemos competir, e ainda bem.
    Quanto aos aumentos os únicos anormais são os dos combustíveis, mas aí deve-se ao petróleo e nada pode ser feito, pois os preços devem reflectir os custos na origem.

    ResponderEliminar
  10. clima de confiança, só se for para o bill gates, com os aumentos que fizeram na função publica como pode haver confiança, mais, já se fala em redução de pessoas na funçaõ publica, estivemos aqui anos e anos a servir o estado para isto.

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.