Vamos falar de


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006

Casamentos entre Homossexuais


Teresa e Helena, duas mulher com filhas e que afirmam ser um casal normal, entregaram ontem um pedido para celebração de casamento na 7ª Conservatória do Registo Civil de Lisboa.
Pedido esse que foi indeferido com base no Código Civil, que restringe o casamento a pessoas de sexos diferentes. Mas há uma contradição, porque a Constituição Portuguesa diz que não pode haver discriminação em função do sexo.
O casamento entre pessoas do mesmo sexo deve ser autorizado em Portugal, tal como já acontece noutros países da União Europeia, como Espanha?
Qual a vossa opinião bloguistas Mertolenses (e não só!!!)?

Analsd e Sílvia

61 comentários:

  1. Como tudo em Portugal, entramos numa contradição, ou vamos contra o código civil ou contra a Constituição!!! A Constituição, documento fruto da luta de gerações para se tornarem uma república, deverá ser este documento contrariado?
    Na minha opinião deveria respeitar-se a Constituição. Se o nosso estado se laicisou, então vamos deixar de ter os valores religiosos misturados com a lei. Concordo e não discuto a posição da igreja católica quanto a estes casos, mas da parte do estado não entendo. Como cidadãos que somos devemos ter direito e liberdade para fazer a nossa vida como quisermos desde que não prejudiquemos o próximo. E a única coisa que pode fazer de mau um casal gay/lésbico é escandalizar velhinhas. Se eu me posso casar só porque a pessoa é do sexo oposto, porque é que os casais com dois elementos do mesmo sexo não podem, são na mesma um casal que se ama e que quer ficar junto através de um contrato

    ResponderEliminar
  2. @mar: Concordo plenamente!!!
    Acho inadmissivel que no sec. em que vivemos ainda haja discriminação, seja ela qual for!
    E mais, eu concordo com a adopção por parte de casais homossexuais! Falam de ética, dizem que é contra-natura, mas o que será melhor: uma criança crescer numa instituição publica, ou com um casal que lhe dá amor, carinho, atenção, valores, etc???

    ResponderEliminar
  3. @mar: Não podia estar mais de acordo!
    Separar o Estado da Igreja Católica é, a meu ver, o mais importante. O Estado deve assumir essa posição e permitir aos
    cidadãos a sua própria escolha. A Lei é a Lei e a Igreja Católica, não deve interferir!
    De facto, as relações entre pessoas do mesmo sexo escandalizam velhinhas, não duvide!

    ResponderEliminar
  4. @analsd: Sem sombra de dúvida que as crianças devem crescer entre alguém que lhes dê amor, atenção, valores, e toda essa panóplia de sentimentos que são necessários para que se tornem pessoas equilibradas e felizes!! Sim, eu acho que podemos ter mais pessoas felizes e menos hipocrisia matemática! Deixar crianças abandonadas em Instituições Públicas não é nem será nunca a melhor forma de as integrar na sociedade e fazer delas grandes pessoas! Quando existem pessoas, casais do mesmo sexo, que têm condições e amor pra dar... Porquê resistir????

    ResponderEliminar
  5. Esplendor na relva02/02/06, 16:56

    Sou contra, é absolutamente anti-natura!

    ResponderEliminar
  6. @pois... se calhar é melhor ter crianças em instituições para passarem o mesmo que as crianças (agora jovens) da Casa Pia passaram!

    ResponderEliminar
  7. Esplendor na relva02/02/06, 17:01

    @Cara D. Sissi
    Eu não sou velhinha! É que caso a sra.não saiba, nem só as velhinhas têm principios morais sérios!

    ResponderEliminar
  8. @esplendor na relva
    Eu não estava na conversa, mas já que o meu nome apareceu...
    Cada um com as suas crenças. Cada um com os seus principios morais. Não quererá dizer principios religiosos?
    Pois saiba que até no mundo animal existem relações homosexuais. São os animais irracionais imorais.
    O que é para si a moral?

    ResponderEliminar
  9. @esplendor na relva
    Você tem direito a ter a sua opinião, tal como os homossexuais tem direito de o serem!
    Agora não me venha dizer que quem julga e acusa os homossexuais tem a Moral mais séria do que aqueles que não.
    Eu não sou católica, mas para aqueles que o são: não é a Igreja que apregoa que não se deve julgar ninguém, que tem que se respeitar o próximo...etc!

    ResponderEliminar
  10. Só um homem machão pode dizer uma coisa dessas, deve ser o caso do esplendor na relva.Um gay/lésbica que eu saiba, não fazem mal a ninguêm, coisa que um toxicodependente, um criminoso,... já o faz.Se as pessoas querem ser felizes porquê não deixa-las ser. Não devemos pensar assim, quem tem filhos está sujeito a isso, e não haveria de ser por esse motivo que nós iamos deixar de gostar deles, não? Trata-se da felicidade do ser humano. O amor não é crime, é AMOR, seja ele branco, preto, gays, lésbicas,...

    ResponderEliminar
  11. Que seria desta vida sem um pouco de amor? Amai o próximo, deixem a discriminação pra lá.

    ResponderEliminar
  12. @esplendor na relva
    Parto do principio que TODAS as pessoas têm "principios morais sérios", ou seja que são integras, honestas e que não prejudicam ninguém.
    Os gays ou lésbicas, não deixam, por essa opção que têm o direito de fazer, de possuir os apregoados "principios morais sérios"!
    A homossexualidade existe desde sempre, não é novidade!
    As velhinhas, muito queridas, de quem nós gostamos, eu entendo que elas não entendam... mas quem se diz moderno, jovem, culto, considero que é demasiada intransigência...

    ResponderEliminar
  13. Esplendor na relva02/02/06, 17:29

    @Silvia
    Sabe como é, todas as silvias que eu conheço gostam de ser também Sissis, você não fará das duas aqui no Blog? Não me surpreendia, assim como que dupla personalidade (uma lady na mesa uma loba na...)
    Há e por favor, não me falem em blacks!!

    ResponderEliminar
  14. @esplendor na relva: Como viu e se apressou a corrigir o meu nome é Silvia.
    Duplas personalidades, cada um saberá de si... Agradeço-lhe que não tire elações e demonstre os seus "principios morais sérios" que referiu possuir. Obrigada.

    ResponderEliminar
  15. Sou obviamente a favor do direito ao casamento entre homossexuais. Acho que cada qual tem de ter a liberdade e o direito de escolher ser feliz... não pode ser uma imposição constitucional a impedir essa escolha! Não faz sentido...
    Mas o direito ao casamento não garante como certo o direito á adopção... porque quanto a isso penso que por uma questão de salvaguarda da criança, não devia ser permitido no imediato... pode vir a ser um motivo de revolta, ou até mesmo de discriminação e embora acredite que a mentalidade da sociedade em geral está a mudar (lentamente), acho que deveria ser uma medida gradual...
    Primeiro os casamentos (direito inegável), um período de consolidar e aceitação da sociedade e mais tarde, possivelmente, a adopção...
    Porque a sociedade não é feita apenas de uma opinião e os preconceitos que foram fomentados durante anos são impossíveis de esquecer... Por uma questão de coerência e acima de tudo para salvaguardar as crianças, acho que seria importante...


    p.h.

    ResponderEliminar
  16. D. Sancho LL02/02/06, 17:58

    Já que não estou no meu tempo de reinado, eu não posso mandar.
    Mas cada um é livre de encontrar a sua felicidade, tanto seja num amor homossexual, como heterossexual.
    Isso fica nas mentes de cada um, e depois eu é que sou antigo….

    Ps: Já agora deixem essas jovens serem felizes a sua maneira

    ResponderEliminar
  17. Esplendor na relva02/02/06, 19:18

    Este deve ser o primeiro de muitos casamentos "gay", já agora, também o primeiro divorcio!
    Ha!...ha...ha

    ResponderEliminar
  18. Primeiro acho que os blogs foram criados para servirem de foruns de discusao e nao para ofender quem expõe as suas ideias!!!!
    Dá para ter um pouco mais de nivel?

    As pessoas são livres desde à muito e agora vivemos numa era em q ja quase tudo é permitido. As pessoas mesmo que não queiram vão ter de abrir os seus horizontes ou muito brevemente os problemas inter-sociais serão uma constante da vida.
    Essas senhoras se querem casar, deixem-nas casar, acho mesmo que desde que haja "bom senso" quanto as atitudes a sociedade não irá ter repulsa por esses casais.

    Que sejam felizes...

    ResponderEliminar
  19. ponto final02/02/06, 22:55

    @realista
    Atenção: o teor da sua última frase é passível de configuar crime por difamação e levar os elementos identificados deste blog a responder cível e criminalmente já que o(a) senhor(a) não está identificado(a).

    O boato servindo-se do anonimato e da cobardia serve sempre os interesses mais obscuros e perversos. Não servirá certamente este blog. Nem tem de se servir dele.

    Em nome de quem administra e de todos os colaboradores está a partir de agora convidado(a) a deixar de frequentar este espaço.

    ResponderEliminar
  20. Neste tema como em tudo a vida devemos respeitar as convicções de cada um, pois desde que não interfiram com a liberdades dos outros, toda a gente tem direito a proceguir o caminho que escolheu, dio isto, sou a favor de que se legalise a possibilidade de pessoas do mesmo sexo contrairem casamento, pois tal acto não entra em confronto com as liberdades de ninguem, relativamente à adopção de crianças por esses mesmo casais já não sou a favor, pois penso que tal acto pode condicionar as opções das crianças, pelo menos nos próximos anos não. Mas sobre isso gostaria de ouvir especialistas.
    E penso que não se deve colocar a questão "mais vale isso do que serem mal tratadas em instituições"
    o que tem de aconecer è que se criem as condições para se poder confiar nessas instituições.

    ResponderEliminar
  21. Como recém chegado a este espaço de debate e porque existem, pelo menos, 2 elos que unem os bloguistas que aqui participam: A preocupação por Mértola e pelas suas gentes e tradições e a vontade de discutir assuntos de relevo para todos nós, fico um pouco perturbado pelo facto de alguns, felizmente poucos, pelo teor dos seus comentários, degradarem o debate que se pretende enriquecedor e sério.
    Posto isto, gostaría de dizer que, sobre o tema em discussão sempre tive uma posição bastante liberal e tolerante que, apesar de não ter mudado, tem sido um pouco abalada pela ofensiva que se tem verificado na nossa sociedade pelo denominado "lobby gay" e que, em muitos aspectos, tem sido mais prejudicial do que benéfica para os interesses da minoria que é suposto representar. Pela forma como, repentinamente, se pretende afirmar, quase como uma moda, a homossexualidade numa sociedade como a nossa que, mesmo que não queiramos, continua a ser profundamente conservadora, tem provocado na opinião pública algumas reacções homofóbicas primárias.
    Este pode ser um desses casos, na medida em que se está a pretender demonstrar que existe uma contradição entre a constituição e o código penal quando, na realidade não é bem assim, pois o que a Constituição, revista por unanimidade na AR, diz é que ninguém pode ser descriminado pelas suas opções sexuais, religiosas, étnicas, etc. Mas isso, na minha opinião, não implica que a lei permita que determinados preceitos ( civis e não religiosos! ) ou contratos, tradicionalmente previstos para situações de composição familiar assente em casais de sexos opostos, seja alargada a outras opções que, à partida não estariam contempladas, como p. ex. o casamento homossexual.
    Daqui para a questão da adopção vai uma enorme distância, até porque são perfeitamente insignificantes os proclamados direitos dos casais homossexuais se comparados com os direitos, esses sim preponderantes, das crianças adoptadas.

    ResponderEliminar
  22. Em relação à adopção, o que acho é que, amor é sempre amor, venha ele de uns pais hetero ou homossexuais! Se formos pensar que essas crianças irão ser discriminadas, então teremos que primeiro erradicar de uma vez por todas a palavra e o conceito discriminação (de qualquer tipo)! Porque, vejamos, hoje em dia as crianças negras também sofrem discriminação na escola por parte dos colegas (e não só),e não é por isso que se vai criar uma lei que proiba os negros de terem filhos!

    ResponderEliminar
  23. Num ponto a maioria está de acordo. Na minha humilde prespectiva acho que se devia legalizar o casamento entre homossexuais,e penso que cada cidadão do nosso século nasce com direitos adquiridos e não tem culpa das suas tendências sexuais serem diferentes das dos outros, ditos normais. è bom que se abra este debate com esta situação, porque mais tarde ou mais cedo iria acontecer como já aconteceu em outros paises. Os gays continuarão a ser gays, é não é pelo facto de estarem casados ou não que vai mudar a sua relação. Temos que tomar a conciência que a homosexualidade é um facto e existe. Os apresentadores de televisão são na sua maioria gays, muitas acrtizes são Lésbicas. Porque não possouirem os mesmos direitos? Moralidade ou não haver moralidade? Acho que há muita coisa a ser mudada neste país.

    ResponderEliminar
  24. Sr/a ponto final, eu acho que não ofendi ninguêm, pelo menos não era essa a minha intenção, queira acreditar ou não.Acho que o que escrevi, não é pior do que comentários que tenho visto, como agressões, e mesmo como o esplendor na relva o disse à Silvia uma lady na mesa uma loba na ....Penso que expessões destas são muito piores do que aquilo que eu disse. Por amor de deus, era uma brincadeira, aquilo que disse que deveria mudar de opinião( o esplendor na relva).Eu já nem sei o que escrevi mais, mas tenho consciência de que não foi com intuito de ofender quem quer que seja.Mas se assim interpretaram, só tenho a dizer que o que mencionam no site como cabeçalho, que os comentários são livres(desde que não sejam ofensas como já vi)acaba por ser mentira.

    ResponderEliminar
  25. E já agora, eu pensei que este site seria sim para debater ideias acerca do nosso concelho, e não para falar do dia a dia de cada um.Por algum motivo lutamos pelos nossos direitos, e pelo que me dá a enteder neste blog, ainda há muita sencura.Quando meteram este blog na net, não pensaram que iriam haver só opiniões positivas.Pois as opiniões negativas é que nos levam a mudar certas coisas(para melhor)

    ResponderEliminar
  26. D. Sancho LL03/02/06, 14:19

    Eu tenho de concordar com o Sr(a) Realista, pois nestes tipos de blogs não deve haver censura, pois basta o que se passou antes do 25 de Abril, em que os portugueses eram controlados, e a mim me parece que os autores deste blog mais se preocupam em fazer esse tipo de censura aos comentários, que não são favoráveis a sua ideologia politica. E quando não fazem censura apenas vem dar respostas que nada tem a ver com o que os utilizadores deste blog aqui comentam o que é uma pena, já que este blog serve apenas para dar a conhecer o que vai bem e o que vai mal no nosso concelho.
    Porque com as criticas negativas se pode construir uma boa base para o desenvolvimento ….

    Ps: Deixem de ser mesquinhas com esta porra da censura

    ResponderEliminar
  27. Acho que são mesmo muito feias, aliás, dúvido até do seu género.
    Eu conheço mulheres, e não são assim. Portanto se elas(?) querem casar, que casem. Assim só se perde uma casa!

    ResponderEliminar
  28. A Censura não se faz apenas quando se apagam comentários, mas quando se quiser dar um outro significado às ideias dos outros, ja disse várias vezes que o debate é importante neste blog, sejam criticas positivas ou negativas. E apelo a todos os que participam para não se acomodarem ao ver tanto jardim com rosas escrito. Defendam aquilo que acreditam, escrevam, opinem, é assim que se faz mudança, é assim que lutamos pelo que acreditamos!!

    ResponderEliminar
  29. ponto final03/02/06, 14:30

    @ realista
    O que escreveu é grave e irresponsável. Mais grave é afirmar que já não sabe ou não tem consciência do que escreveu. Liberdade com responsabilidade.
    Mantém-se o convite à sua auto exclusão.
    Que pode ser sempre contornada com a utilização de outro nick e mais ponderação.

    ResponderEliminar
  30. Liberdade não significa que podemos dizer tudo o que nos vem à cabeça e chamadas de atenção para determinado tipo de linguagem não é censura.

    Neste Blog, algumas pessoas, os administradores, zelam para que não sejam ultrapassados os limites que consideramos para a boa convivencia. Quem não concordar tem sempre a liberdade de criar o seu próprio blog e nele dizer aquilo que muito bem quiser e impor as suas próprias regras.

    De resto meus amigos, penso que este tem sido um espaço exemplar de troca de ideias, de boa disposição, de criatividade, de informação, de liberdade,prova disso é a elevada participação que temos conseguido. Mas não há liberdade sem algumas regras. Liberdade sem regras tem outro nome, anarquia e não é isso que nós queremos para este espaço.

    Vamos continuar a zelar para que aqui haja lugar para todos!

    Ah já agora a minha opinião sobre este Post:

    Penso que o problema é apenas de linguagem, o peso da palavra casamento é ainda muito na nossa sociedade, está ligado a uma história de séculos para classificar o contrato de vida conjunta entre pessoas de sexos opostos. Quanto á celebração de contratos de vida conjunta entre pessoas do mesmo sexo sou plenamente a favor que sejam legalizados pois na prática eles existem, apenas não são reconhecidos legalmente.

    ResponderEliminar
  31. Ja comentei pessoalmente com algumas pessoas acerca deste blog, a maior parte delas têm a minha opinião. Quando se fala bem, está tudo bem, alguns dizem força, estou de acordo, bela ideia... não estou contra. Mas na maioria das vezes, ou na totalidade. Alguem que critica é crucuficado na hora. Está mal Sr. Carlos muito mal.
    As regras são definidas pela sociedade e a educação que os nossos pais nos transmitem serve suficientemente para nos comportarmos aqui neste blog, ou na rua, ou no café. Estar a mandar os bloguistas que não concordarem com as regras, para criarem o seu proprio blog???. Isso é banir ideias de pessoas. Estou mais uma vez em desacordo consigo.

    Neste momento este blog até têm muita aderência (e espero que continue a ter), mas se continuarem assim, perdem se os debates de ideias e como vc diz, criam-se outros blogs e só aparecem aqui, aqueles que comungam com as vossas ideias.

    ResponderEliminar
  32. @malomén - Será que temos todos que ficar calados quando alguém não concorda connosco? Ou será que debate de ideias é isso mesmo, concordar, discordar, discutir?
    Não me diga que não concorda que devem existir regras básicas?
    Já alguma vez foi inibido neste espaço de se expressar?
    Aqui ninguém é ou será banido por discordar disto ou daquilo, sê-lo-á se ultrapassar regras básicas de decência, linguagem ou se a atitude fôr de molde a pôr em causa a liberdade dos outros.
    Já agora, não me preocupa muito que você não concorde comigo, ainda bém porque da diferença e da diversidade resultam sempre coisas boas!!

    ResponderEliminar
  33. Sr/a ponto final, diga-me por favor porque eliminou o comentário, pois assim não era só você a criticar-me, se é assi tão grave.Diga por favor aos outros aquilo que escrevi.Mais parece que estou num tribunal.E além do mais quando menciona que eu não identifico, porquê você tb não o faz?E outra coisa, eu se continuar a escrever, mas com outro nick, não era correcto, é que eu sou mesmo realista e verdeiro/a.Se não quiserem mais os meus comentários, é favor os apagar, mais ai são vocês que estão a agir mal.Acho que este blog, não merece este tipo de conflito, estamos sim para ajudar.

    ResponderEliminar
  34. Olho azul claro03/02/06, 16:44

    Mas afinal quem é este "Ponto final" para convidar outro bloguista a "auto excluir-se"!!??
    Não percebo o que é que foi que tanto o/a ofendeu?

    ResponderEliminar
  35. Olho azul claro03/02/06, 16:49

    Ah!e muito menos concordo com essa conversa "..em nome (...) de todos os colaboradores...) ???Eu sou colaborador e a mim ninguém me perguntou nada!!??

    ResponderEliminar
  36. Realista, o comentário que foi apagado fazia uma referencia pessoal rotulando alguém.
    Repito o que o Ponto Final disse:

    o teor da sua última frase (no comentário apagado)é passível de configuar crime por difamação e levar os elementos identificados deste blog a responder cível e criminalmente já que o(a) senhor(a) não está identificado(a).

    Porque eu sou um dos que dão a cara não permitrei também este tipo de situações, não por receio de consequências legais mas por respeito a todos os bloguistas.

    Ficamos por aqui!

    ResponderEliminar
  37. @olho azul claro - colaboradores são todos aqueles que estão inscritos no Blog, os que mesmo inscritos comentam anónimamente são apenas tal como todos os outros anónimos comentaristas!

    ResponderEliminar
  38. Eu não entendo é porque é que vocês ficaram tão ofendidos, e a pessoa em questão nem comentou, será que já pensaram um pouco, se eu disse algo de tão mal, e se não fosse brincadeira, acha que eu não me recordaria o que era? Se calhar eu até conheço a pessoa, e era apenas para me meter com ela(bricadeira, repito). Aquilo que me estão a fazer neste momento, é descriminar, e o post em questão refere-se a isso. Eu não vou comentar mais, penso que chega. Digo mais uma vez era pura brincadeira.Por amor de Deus

    ResponderEliminar
  39. @realista - Já percebi que não houve intenção de ofender ninguém. Penso se fez aqui uma tempestade num copo de água. De qualquer das formas importa realçar que o comentário (se eu tivesse o teu mail reenviava) embora eventualmente inocente rotulava uma pessoa e não temos o direito de fazer aqui esse tipo de apreciação. Penso também que daqui podemos retirar alguns ensinamentos, mesmo nos comentários devemos ter muito cuidado com o que escrevemos. Ok?

    Reafirmo ainda que ao contrário de alguns comentadores considero este espaço um exemplo de pluralidade, liberdade, exemplar na troca de ideias, de boa disposição, de criatividade, de informação.

    ResponderEliminar
  40. O Post que se segue (!), não pederia ter tido melhor Timing!
    !
    !
    Já chega!!

    @Ponto final
    Eu não vi o comentário do Realista!
    !...mas
    Se merecia uma admoestação...Já levou!
    Penso que sanear um bloguista deverá ser só em casos muito graves, e penso ainda, que o bloguista Realista já mostrou que não tinha a intenção!! O que deve ser considerado como atenuante!!
    !!

    ResponderEliminar
  41. @ Carlos
    Ja vi que não vale mesmo a pena, valeu o esforço. Depois digam que eu não avisei.

    ResponderEliminar
  42. @malomén
    Sinceramente não consigo perceber. Pode explicar com exemplos onde é que há censura?
    Você está a classificar aqui grupos?
    "Nossas ideias"?
    Quais são as "nossas ideias" e quem somos "nós"?
    Já agora quem sois "vós"?
    Falando mesmo a sério. Penso que está a partir de persupostos errados, tem algumas confusões instaladas que se fossem esclarecidas talvez mudasse de opinião.

    ResponderEliminar
  43. Esclarecimento sobre comentário apagado,
    Caro Realista, fui eu quem apagou o seu comentário, quero assumir isso e explicar a razão.
    Só agora tive oportunidade de entrar e ler o que hoje aqui foi colocado.
    Já percebi que o Senhor Realista não percebeu a gravidade do que escreveu.
    Apaguei porque o senhor escreveu “se até a pessoa xxxxxxxx è Gay” isto è grave, ao ler, reflecti e apaguei.
    Talvez se o Sr. Realista estivesse identificado, eu não o tivesse feito.
    Penso que pelo que aqui tem sido escrito, e que continua publicado, não se pode dizer que não exista liberdade neste Blog, o que não pode nem deve ser permitido è a falta de educação, a ofensa e acusações não fundamentadas.

    ResponderEliminar
  44. ponto final03/02/06, 21:20

    António
    concorda com um ponto final mesmo sobre o assunto?

    ResponderEliminar
  45. Que grande confusão!
    1) Trata-se de um casamento CIVIL!
    O que tem a Igreja a haver do assunto? Nada! (Resquícios da concordata de má memória!)

    2) Ninguém é obrigado a casar!
    Qual é a aflição?

    3) O divórcio é só uma consequência do casamento!
    Querem culpar quem?

    4) Caramba!

    ResponderEliminar
  46. Fico feliz com a maior parte dos comentários que li aqui referentes ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Isto só me faz pensar que realmente as mentalidades estão a mudar e (para mim) no bom sentido. Gostava muito de um dia esta realidade ser possível, sei que existe muita gente que o deseja e pelo que eu li muita gente que não é contra, afinal em quê é que prejudica ao resto da sociedade que os homossexuais possam casar pelo civil? É apenas dar os mesmos direitos a quem também faz o seu papel na sociedade, paga impostos, desconta para a segurança social, vota, etc... Desejamos apenas que: se estivermos doentes, possamos ter o direito de visita d@ companhei@ ao hospital, poder deixar de herança o que na realidade é resultado da construção de uma vida a dois e a pensão de sobrevivência. Não é sequer pedir mais, é pedir o que toda gente devia ter. Quanto a juízos de valor, acho que não são para aqui chamados, somos todos humanos e se bem me recordo a última vez que pude constatar isso percebi, que era homossexual e não por escolha minha, se pudesse escolher não era essa a minha sina, era tudo muito mais fácil, não tinha que estar a dedicar parte da minha vida a tentar fazer entender ás pessoas que me rodeiam, e ainda não perceberam isso, que sou uma pessoa como outra qualquer, sou mulher, tenho uma filha e não entendo porque é que tenho que falar da minha sexualidade para casar pelo civil.
    Parabéns pelo Blog, gostei muito.

    ResponderEliminar
  47. @mallika
    estes testemunhos na primeira pessoa são importantes.

    ResponderEliminar
  48. @Mallika
    Meus parabens por falar abertamente na primeira pessoa, neste tema ainda muito preconceituoso para muitos. esta na hora de derrubar barreiras moralistas e conceder os mesmos direitos a todos.

    ResponderEliminar
  49. @Mallika
    Já muitas vezes senti o preconceito vindo de pessoas "gay".
    Quando um amigo ou amiga nossa passa a vida a tentar esconder de nós algo que a partir de um nivel de amizade é impossivel de desconhecer, não será preconceito? pensar que os nossos amigos não são capazes de nos compreender, é preconceito!

    ResponderEliminar
  50. eu chamei gay a alguêm? Se o fiz, eu devia estar mesmo a dormir, pois não me recordo de o fazer. Será que há outro realista no meio?Eu não tenho nada contra os gays, nem quem quer que seja, se lerem os outros meus comentários, verão que é verdade.Acho que existe sim uma grande confusão.Deverá ter sido a forma como eu escrevi, não sei, pois torno a dizer que não era essa a minha intenção. Sr Carlos Viegas,ponto final,não levem a mal, não era com esse intuito.

    ResponderEliminar
  51. @realista - Já percebemos que nem deste conta do que disses-te. Volta tás perdoado. lol :)
    Já agora, o Sr. está no céu, agradeço um tratamento menos formal.

    ResponderEliminar
  52. Esplendor na relva06/02/06, 12:36

    também voltei para que me perdoem!
    Mandei umas "bocas" para ver se isto animava, só que animou para outro lado!
    A minha verdadeira opinião é que este país é muito "democratazinho", ou seja, domocracia só para o que, ainda é, politicamente correcto.
    vamos buscar exemplos de tudo e de nada à Europa, mas, os bons, o que se faz em prol do desenvolvimwento social e iguadalde entre europeus, meus amigos, só se for, politicamente correcto!
    Vamos apoiar a coragem destas mulheres, mesmo sendo elas feias, como diz um colega bloguista, vamos apoiar o fim da discriminação do aborto para as senhoras da linha de cascais em Espanha e das Portuguesas no vão de escada e que ainda por cima vão a tribunal, haja vergonha!

    ResponderEliminar
  53. Tou espantado atão elas querem casr uma com a outra? Tou mesmo espantado ... e não as deixam porquê. Elas que sabem da vida delas

    ResponderEliminar
  54. Acho qu eé contra natura este tipo de uniões. Se vamos por este caminho caminhamos para a extinção da espécie. Absolutamente contra

    ResponderEliminar
  55. O importante é ser feliz! Sendo o casamento um "contrato", não vejo nada contra?

    ResponderEliminar
  56. João Lopes27/02/06, 14:44

    Espero que estas mulheres não desistam, e ainda, que sejam incentivo para outras nas mesmas circunstancias!
    Não podem ser os heterossexuais a lutar, podem e devem dar uma ajuda, mas, esta "guerra" é vossa!
    Unam-se homossexuais de Mértola, Portugal e do mundo!!

    ResponderEliminar
  57. Este assunto nem deveria ter discussão,sendo este um puro preconceito e uma enorme ignorância! Quantos anos ainda nos esperam para ter uma lei justa e sem perconceito.Não admira que a nossa vizinha espanha ande a anos de luz de nós.Que os nossos filhos não tenham que passar por esta vergonha de se discutir a homossexualidade que para muitos ainda pensam que é uma doença!Não querendo ofender ninguem ,mas ofende-me tanta ignorância!

    ResponderEliminar
  58. Este blog tem temas realmente muito interessantes, acho que este é talvez um dos mais pertinentes, e que tem menos a ver com a politica local, que já vi, dá discussões acesas e feias, com direito a ofensas pessoais, o que, pessoalmente, acho descabido.
    Em relação ao tema estou de acordo que mais uma vez estamos na cauda da Europa, não há paciência para tanta discriminação, seguir o exemplo da Teresa e da Helena é fundamental, pois a união faz a força!
    Sugeria ainda outro tema também polémico e discriminatório: o aborto!

    ResponderEliminar
  59. Queria dizer ainda que, fiquei muito contente pelo facto de serem duas Mulheres a demonstrar tanta coragem!
    Somos um pais de brandos costumes, mas de Mulheres de "armas"

    ResponderEliminar
  60. francisco
    Faz cá falta a inquisição. Eles tinham um bom remédio para isto.

    ResponderEliminar
  61. Pica-miolos12/03/06, 23:31

    @Anonimous. Concordo plenamente contigo. Casamento entre pessoas do mesmo sexo?? Simplesmente nojento e deploravel. Adopção de criancas inofensivas, indefesas e sem opinião por parte de conjuntos de 2 pessoas??( não se deve chamar casal porque não encasalam).Isto é dos maiores crimes que se podem cometer na humanidade. Todos os conjuntos, deles ou delas, que manifestassem interesse ou vontade de adoptar e desencaminhar seres humanos, deveriam ser apedrejados até á morte em publico numa ilha qualquer bem longe do nosso pais. O nosso estado e os nossos lideres devem manter uma posição firme e não ceder es pressões destes grupos de aberrações da natureza de forma a podermos viver em equilibrio social e natural. Estes grupos de anormais têm contribuido para o aparecimento e desenvolvimento de doenças graves no ser humano devido ás suas alterações hormonais. Penso que é uma ráça e extinguir para bem da humanidade.

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.