Vamos falar de


terça-feira, 17 de janeiro de 2006

Abertura para Espanha



Já não faltará muito tempo para que comecem as obras com vista à construção da ponte que irá unir o Pomarão a Espanha.
Penso que este è um tema que merece alguma reflexão pois poderá mudar significativamente uma parte do nosso conselho, com novas oportunidades mas também com algumas ameaças.

23 comentários:

  1. Mas qué qué isto pá?17/01/06, 20:29

    Sem dúvida que trará oportunidades!
    Ameaças? Como assim? O bicho-papão espanhol virá atacar-nos? Guerrilheiros-Contras Colombianos vão atravessar por ali a fronteira? Seremos atacados por vendedores de amortecedores marroquinos?
    Enfim,òh meu caro senhor António Medeiros, sabe uma coisa? Não escreva idiotices...
    Ameaças...?

    ResponderEliminar
  2. O caro amigo onde vc andou a escola?
    Concelho é co c não com s

    ResponderEliminar
  3. D. Sancho II18/01/06, 00:27

    Ameaças!!!!!! Ui não me diga que também participa-mos na guerra do Iraque, mas quem é quer fazer mal ao CONÇELHO DE MÉRTOLA???
    Eu acho que o senhor António deve trabalhar para a TVI, pois a noticias dele, são como os rodapés do jornal nacional da TVI.
    Mas agora a falar a sério de onde vem as ameaças???
    É que se assim for eu deixo de ir a Mértola, com medo de algum ataque da Al-QAEDA. Ou será de alguma espanhola ninfomaníaca???

    ResponderEliminar
  4. Makiavelli18/01/06, 01:05

    Amigos! Dou-vos um "conselho", não vão para os lados do Pomarão. As "ameassas" daqui a pouco atacam-nos de barco.

    ResponderEliminar
  5. Amigos: Deixem-se mas é de criancices e discutam as coisas como deve de ser, cada um escreve como sabe. Quanto ao assunto, a minha opinião é que já deveria estar feita há vários anos mas…
    Se já vemos quase todos os fins-de-semana carros de matrícula espanhola em Mértola, imaginem quando a ponte estiver feita. É bom para eles e para nós.

    ResponderEliminar
  6. São realmente muito engraçados e espirituosos os comentários!! Só tenho pena que se escondam sob pseudonimos, tenho pena, mas é tipico!! Conheço, infelizmente, o genero, é, também infelizmente, do que há mais neste pais!!
    Gozam com os erros!!?? gostava de ver o que vocês escrevem sem a preciosa ajuda do Word!!
    E já agora: (in Dic. de Língua Portuguesa - Porto Editora 8ª edição. Opinião - Assentimento parcial; adesão do espirito a um juizo, sem exclusão do receio de errar; convicção; modo de ver pessoal... etc)

    ResponderEliminar
  7. Só mais uma coisa, eu se fosse homem, só me escondia sob o pseudonimo D. Sancho II, se me achasse muito corajoso, mas não parece ser o seu caso??...uma vez que tem medo das expanholas ninfomaníacas!!...
    Aconselho-lhe, por julgar ser mais o seu tipo!-Mr. Bean!!

    ResponderEliminar
  8. Para além da ponte deviam também apostar na construcção de uma nova estrada, a que há agora está muito velha e a precisar de uma renovação, não só ao nível do pavimento, como também o seu percurso cheio de curvas...

    ResponderEliminar
  9. ameaças? ao contrário do que possm pensar, há algumas... talvez a maior seja mesmo a diferença de preços entre portugal e espanha no que toca, por exemplo, à gasolina... desconheço se há, mas se houver alguma área de serviço próximo da fronteira, muita gente passará a ir lá, o msmo se passando com supermercados e coisas do género... pode não ser grande coisa, em comparação com outras de sábios e filósofos, mas é a minha opinião...
    abraços
    markus

    ResponderEliminar
  10. “Ameaças”
    Algumas pessoas não entenderem a questão que pretendi lançar em discussão, obviamente que pretendia construtiva.
    Não quero comentar nem classificar algumas dessas intervenções, mas sim a deixar parte da minha visão sobre este tema.
    Sempre desejei e defendi que assa abertura acontece-se e acredito que as oportunidades serão maiores do que as ameaças, assim as pessoas, empresas e instituições estejam preparadas e as saibam aproveitar.
    Até porque acredito que a abertura económica e a maior concorrência trazem mais vantagens do que o contrario.
    O que è preciso è que se reflicta sobre o assunto, para que aqueles que se podem deparar com as oportunidades se preparem e as possam aproveitar.
    Pois vamos ter mais uma porta aberta para escoar os nossos produtos e serviços, e a menos de meia hora do Pomarão estarão alguns milhares de pessoas, que são potenciais clientes dos mesmos, assim como dos nossos restaurantes, bares, lojas, museus, etc. e não devemos menosprezar o seu poder de compra.
    Assim como o contrario, também pode acontecer, podemos ir a Espanha comprar o que antes comprávamos em Mértola, almoçar nos restaurantes Espanhóis, beber copos nos bares Espanhóis, ter Espanhóis a fornecer serviços de construção, de electricistas, etc. e também aqui, não devemos menosprezar a sua capacidade de ser competitivos.
    Para mim que não dependo da economia local para viver são só oportunidades, e mesmo que dependesse à muito tempo aprendi a competir em mercados bastante competitivos e exigentes, apesar disso não deixarei de jantar nos restaurantes do concelho pois temos uma óptima gastronomia, e aqui está claramente uma oportunidade com espaço para mais restaurantes (de qualidade), pois a nossa gastronomia è de uma enorme riqueza, não deixarei de ir ao bar Lancelote pois è um local fantástico e o bar onde mais gosto de estar.
    Mas se nada fizerem alguns dos que quando leram “ameaças” pensaram em guerras tradicionais, alguns anos depois perceberão que a que estava implícita, que pertence ao tempo actual, è económica.

    ResponderEliminar
  11. Sr. Markus
    Não deixa de ter razão, mas os problemas das diferenças dos preços dos combustiveis e dos supermercados são problemas do País, nós aqui não podemos fazer nada acerca disso. Nós temos que pensar é em fazer com que os Espanhois venham cá.

    ResponderEliminar
  12. D. Sancho LL19/01/06, 11:07

    Quanto a mim, a questão das ameaças ja foi bem esclarecida pelo senhr antónio, quanto a opinião do srº Markus, pois a mim cá me parece que ele deve ser dono de alguma loja, ou de uma estação de serviço, pois encontra-se muito preocupado com os preços praticados por "NUESTROS HERMANOS", isso sim vai é ser uma mais valia para a população do nosso concelho, podendo, não ir efectuar suas compras como também poderam a vir a trabalhar no lado de lá da fronteira, quem sabe

    ResponderEliminar
  13. D. Sancho LL19/01/06, 11:22

    E já agora cara Li2, eu não tenho medo nas espanholas ninfomaniacas, mas sim da al-qaeda.
    Se quando a ponte estiver feita houver muitas ninfos eanaholas a atacar mertola, eu bem que não me importaria de ser atacado por umas quantas....

    ResponderEliminar
  14. Makiavelli19/01/06, 12:29

    A economia do concelho só sai beneficiada, no Verão os cafés são muitas vezes frequentados por espanhois. A ideia da comunidade europeia é mesmo esse intercambio, não só economico como cultural. A nova ponte tem todo o meu apoio, não vejo ameaças nenhumas nesse sentido antes pelo contrário. Se a preocupação são as bombas de Gasolina, isso são assuntos que deve dar preocupação ao actual governo, que tem a maior receita dos combustíveis. Não é de menos lembrar que em Portugal se praticam os preços mais elevados da Europa. Restaurantes, estejam descansados que a nossa qualidade em comparação com a cozinha espanhola é abismal, a qualidade da nossa cozinha tradicional não será beliscada, antes pelo contrário ainda poderá atrair mais gente do outro lado da fronteira a consumir os nossos produtos. A Europa deve ter as fronteiras bem abertas para trazer benefícios para todos e não para alguns.

    ResponderEliminar
  15. bah...só dei um exemplo e a minha opinião...não disse k a culpa era deste ou daquele... só acho que, para o conselho ou o país, são coisas que 2do outro lado" são melhores...
    para que fique claro, não tenho nenhuma loja ou bomba de gasolina... sou estudante universitario c mt orgulho, se bem k talvez por isso as minhas opinioes não sejam as melhores...
    abraços
    markus

    ResponderEliminar
  16. Bahhh... um estudante universitário a escrever concelho com "S" isso sim é para ter orgulho.
    abrassos
    Malomén

    ResponderEliminar
  17. um erro todos nos cometenos, acho eu... da mesma forma que acho que o grande objectivo deste blog não seja ver quem dá mais ou menos erros a portugês... mas se calhar sou eu que estou fora dela...
    abraços
    markus

    ResponderEliminar
  18. D. Sancho II19/01/06, 20:49

    E já agora meus amigos, eu também ouvi falar que iria haver uma segunda ligação do nosso concelho a espanha. Como está essa situação a decorrer, e onde é???

    ResponderEliminar
  19. meus amigos, fiquem a saber que os nossos amigos Espanhóis já estão a adquirir uns valentes hectares de terreno junto á fronteira.
    Adoro esta terra, tiro o chapéu a quem teve a brilhante ideia de nos empurrar para o progresso, já cheira a mudança, e sinceramente tenho a certeza que esta ponte vai trazer muitas oportunidades; para gente que já merecia.

    ResponderEliminar
  20. Makiavelli21/01/06, 01:28

    Sr. El Rei . Sancho, vc quando conquistou esta parte de Porugal tambem devia ter conquistado o Lado espanhol pelo menos a provincia de Huelva, pois lá o projecto da ligação a que vc se refere já está bastante adiantado. Estando concluido o troço desde Paymogo até junto à ribeira do chança onde tem uma placa a referir o projecto e de onde provêm os fundos (comunitários obviamente) agora no lado português existe uma placa idêntica mas a estrada ainda é inexistente. Pessoalmente tambem não sei qual o ponto da situação e gostaria de já agora de ser esclarecido se alguem tem alguma informação..

    ResponderEliminar
  21. He he he ...
    No que toca às ameaças parece-me que talvez existam algumas, senão vejamos: quando estivermos mais próximos de Espanha as "apanhadoras" de tomate dos Países de Leste, virão cá lanchar muitas vezes e algumas são muito engraçadas, assim a maior preocupação é para as mulheres Mertolenses que terão que se aprumar para o seu "homem", senão a Andaluzia é já ali ...
    Depois dessa ameaça virá outra ainda maior, a ETA, é pá isto é só um rumor que vou partilhar só com voçês, (voz baixa) acho que vão cá fazer uma BASE DE CONFECÇÃO DE BOMBAS.
    E a mais grave de todas será que muitos Mertolenses vão mudar-se para Espanha, onde a taxa de iva é mais baixa, os preços de tudo também mais baixos, e as Espanholas mais ALTAS.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  22. atão e os caçadores espanhois, já pensarm nisso, bem me parecia

    ResponderEliminar
  23. Coo sabeis o povo nosso irmão é muito católico, assim com a abertura desta ponte, que com a ajuda de Deus estará feita ainda este ano, podeis frequentar as várias ocasiões religiosas que se poderão assim proporcionar.

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.