Vamos falar de


sexta-feira, 23 de julho de 2010

Manuel Alegre ao Público: devolver ao Presidente a demissão do Governo parece feito à medida


Em entrevista à edição de hoje do jornal o Público, Alegre arrasa a proposta de revisão constitucional do PSD.


«O País precisa é que se resolvam os problemas concretos dos portugueses, do emprego e do crescimento».

A proposta do PSD «subverte o sistema político institucional, é incongruente, cria uma trapalhada muito grande e é um ataque frontal ao Estado social, à Escola pública, ao Serviço Nacional de Saúde, à segurança dos trabalhadores».

«Esta é uma revisão não da Constituição, mas da democracia».

À pergunta sobre se acha justo que todos paguem por igual os serviços do SNS, o candidato à Presidência da República respondeu assim:

«É porque as pessoas pagam nos seu impostos. É aí que as pessoas pagam de forma diferente: quem tem mais paga mais, quem tem menos paga menos. Esse é que é um princípio republicano e democrático».

Sobre a proposta demissão do Governo pelo Presidente da República, Alegre disse:

«O Presidente da República pode sempre demitir o Governo para garantir o regular funcionamento das instituições. Mas retirar-lhe esta justificação é voltar 35 anos atrás, a um modelo ultrapassado. E parece feito à medida para que o próximo Presidente possa demitir o actual Governo. É um foco de instabilidade política muito grande e pode inviabilizar a existência de governos minoritários. O que acho é que há uma grande incongruência, uma grande confusão. Por um lado, mete outra vez o Presidente onde ele não deve estar, nas questões do governo, mas, ao mesmo tempo, se houver uma moção de censura em que o Parlamento apresente um primeiro-ministro alternativo, o Presidente fica prisioneiro».

Leia aqui a entrevista e veja o vídeo aqui.





Sem comentários:

Enviar um comentário

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.