Vamos falar de


terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Câmara de Beja terá suportado campanhas eleitorais da CDU - Actualização

A Câmara de Beja entregou uma queixa no Ministério Público por terem sido encontrados indícios e provas concretas da elaboração dos materiais de propaganda da CDU nas campanhas eleitorais de Beja, Mértola, Ferreira do Alentejo e Cuba nos serviços da Câmara Municipal de Beja, nomeadamente no Gabinete de Informação e Relações Públicas.

De acordo com Jorge Pulido Valente “os materiais das campanhas foram elaborados nos serviços da Câmara quer ao nível da concepção, quer ao nível da impressão conforme está comprovado pelos elementos que foram entregues no Ministério Público”. O presidente da Câmara salienta que essas provas estão nos discos rígidos dos computadores e das impressoras relativamente às quais aguarda que o Ministério Público recolha directamente essa informação.

“Aguardamos agora que o Ministério Público investigue a situação mais a fundo para perceber todos os envolvimentos de técnicos da Câmara e eleitos neste processo”, salienta Pulido Valente.

Questionado sobre as consequências desta investigação o presidente da Câmara de Beja refere que “Miguel Ramalho, vereador da CDU que transitou de um executivo para outro deverá vir a público prestar esclarecimentos e pronunciar-se sobre esta situação”. Quanto a outras consequências Pulido Valente reafirma que cabe ao Ministério Público fazer uma investigação célere e dar conhecimento publicamente das consequências com base no apuramento que fizer dos dados recolhidos dos eventuais funcionários da Câmara envolvidos neste processo”.

Pulido Valente considera esta “uma situação muito grave”. O autarca refere que já havia suspeitas “uma vez que existiram informações de funcionários da Câmara que esta situação estava a ocorrer e foi no pós eleições que tudo veio a comprovar-se”. O presidente da Câmara diz ainda que teve “conhecimento que depois das eleições muitas das provas estariam a ser eliminadas”.

Câmara de Beja entregou queixa no Ministério Público por terem sido encontrados “indícios e provas concretas” da elaboração dos materiais de campanha da CDU nas campanhas eleitorais de Beja, Mértola, Ferreira do Alentejo e Cuba nos serviços da Câmara Municipal de Beja, nomeadamente no Gabinete de Informação e Relações Públicas.

1 comentário:

  1. A confirmar-se estes indicios, que não são indicios já têm provas e confirmação de pessoas, a CDU perdeu toda a crediblidade, seriedade e faz da coisa pública coisa sua.Não é infelizmente situação nova, como se viu na freguesia de Santana de Cambas e urge erradicar estas práticas da politica. Instituições são de todos nós os partidos são de quem pertence e cada um terá de fazer o seu trabalho independente. O grave é que a confirmar-se pelo minist´rio público aquilo que de resto já está confirmado pela Câmara de Beja, aquela Câmara era o centro de trabalho doutras câmaras onde a CDU era oposição.Vamos aguardar pela versão da CDU que continua calada.

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.