Vamos falar de


quinta-feira, 25 de junho de 2009

Náutico no Diário do Alentejo

Clube Náutico de Mértola­ – um oásis na planicíe

“O clube é pedra fundamental no concelho ”

Mértola é uma vila que mora paredes-meias com o Grande Rio do Sul: o Guadiana. As suas águas, há muito utilizadas para as lides piscatórias, apresentam-se, também, como cenário propício para a prática desportiva. O Clube Náutico é a agremiação que mexe com uma modalidade, a canoagem, que tem conduzido a Vila Museu, e a região, a altos voos nacionais e internacionais.

Carlos Viegas, presidente do Clube Náutico de Mértola, é um dirigente com uma dedicação inolvidável a uma modalidade à qual se entregou de alma e coração: a canoagem. A sua percepção levou-o a tomar as rédeas de um clube que cresceu de forma imparável, fazendo da agremiação uma bandeira nacional.
Em Mértola têm nascido verdadeiros campeões. Hoje, o Náutico é um clube com instalações próprias, a população aprecia os êxitos dos seus atletas e a canoagem é uma das modalidades preferidas na vila. Tanto mais que homens dos mais diversificados lugares do globo, principalmente do Leste da Europa, têm acorrido a Mértola para estágios de alta competição. Para congregar a aventura, as instalações do Clube Náutico proporcionam óptimas condições físicas para os atletas de nível mundial com os quais os jovens da terra têm aprendido muito.Vamos conhecer a actual realidade do Clube Náutico de Mértola com Carlos Viegas.


[P]: Qual ponto da situação do Náutico?
[R]: O clube tem, actualmente, uma face visível, que é a canoagem, quer em termos de público quer por parte da Comunicação Social. No entanto, toda a estrutura assenta em princípios que superam a actividade desportiva. O Náutico tem cursos de formação profissional, o que lhe permite ter um conjunto significativo de pessoas a aprender na área desportiva e no turismo. São programas ocupacionais do potencial humano e são esses cursos que vêm dar outro impulso à actividade do clube. Há também um conjunto de outras actividades desportivas, mas não competitivas, nomeadamente a natação, ginástica para adultos, etc, as quais estão sob a nossa tutela. Somos responsáveis por parte significativa dos enriquecimentos curriculares dados pelo grupo de escolas de Mértola. Temos contratados um conjunto de professores de educação física, inglês e música, entre outros, o que nos permite chegar às crianças na própria escola. No fundo, este é o lado visível do Náutico de Mértola, uma vez que os nossos técnicos estão simultaneamente integrados em todas as actividades.

[P]: O clube tem crescido?
[R]: Muito, em termos económicos e desportivos. O clube é hoje uma pedra fundamental no concelho. Temos um orçamento anual que, globalmente, ultrapassa os 750 mil euros e cerca de 60 pessoas que trabalham, directa e indirectamente, para a estrutura do clube.

[P]: O que se passa no campo desportivo?
[R]: Na competição estamos a ter forte crescimento, fruto de um trabalho de qualidade que atingimos principalmente neste último no ano. Em termos nacionais temos atletas de grande nível e um deles está na selecção nacional de cadetes, e é já uma das grandes esperanças da canoagem portuguesa. Trata-se do Manuel Macias que, em conjunto com outro atleta do clube, o Gonçalo Ferreira, é em tripulações K2 e em K1, actualmente imbatível.
Com os resultados obtidos, estes atletas têm trazido para o Náutico a entrada de praticantes mais novos. Neste momento temos três grupos de intervenção, chamemos-lhe assim. Um grupo de primeira linha, que participa em todas as provas de campeonatos nacionais e anda à volta de 20 atletas; outro grupo de mais 20 atletas que está em fase de iniciação, isto é, de crescimento e aprendizagem; e um terceiro grupo de jovens que vão pontualmente ao clube para actividades desportivas.
Feitas as contas poderei avançar com cerca de 50 atletas a promoverem a canoagem em Mértola. Os resultados têm sido bons?Sim. No último campeonato nacional de maratonas, que decorreu recentemente em Coimbra, ficámos em 6º lugar entre 50 clubes. É um resultado espectacular. Não tínhamos a percepção do nosso real valor. Sabíamos que poderíamos ficar nos primeiros 10, porém o 6º foi uma surpresa. Em 21 grupos de pontuação só pontuámos em nove. Este crescimento deixa antever que na próxima época podemos situar-nos nos três ou quatro grupos de pontuação nas categorias onde não pontuámos e estarmos em condições de lutar pelos primeiros lugares colectivos, coisa que no início da época o clube não sonhava. Trabalhávamos individualmente sem nos preocuparmos com o colectivo. Claro que tudo isto é um prémio para todo este trabalho que desenvolvemos.

[P]: Têm bons técnicos?
[R]: Evidentemente que sim. O efeito do trabalho da equipa técnica tem sido preponderante. É acompanhada à distância por Carlos Machado, um homem que trabalha em Coimbra, e um treinador húngaro, a tempo inteiro, que é atleta da selecção da Hungria, para além de um monitor. Eles formam uma equipa que tem consolidado este processo do trabalho técnico. Era o que nós precisávamos, técnicos que estivessem permanentemente na água para acompanhar os atletas. E os resultados, dos cadetes em particular, começaram a aparecer.

[P]:Que embarcações utilizam?
[R]:Há dois tipos de embarcações: a canoa e o kayak. A canoa tem menos visibilidade nacional.Estamos a trabalhar com um grupo de atletas nesse tipo de embarcação, que na próxima época poderá apresentar-se como a maior equipa a nível nacional.

[P]:O Náutico tem tido sempre atletas de nome nacional e internacional?
[R]:É verdade. Alguns regressaram e já se treinam com assiduidade. Marco Quintos, por exemplo, foi um nome grande da canoagem portuguesa, e de Mértola. Regressou, e muito embora seja já um veterano, tem participado como sénior, sendo um atleta que possui ainda condições para regressar às medalhas. Aliás, o regresso de atletas que marcaram presença no Clube Náutico irá consolidar todo o trabalho que temos vindo a efectuar.

[P]: O clube tem boas instalações?
[R]: As nossas instalações já têm 10 anos. A nível nacional, Prado e Costuma são as mais recentes. Todavia, as instalações do Clube Náutico de Mértola continuam a ser referência a nível nacional e internacional. Basta analisarmos as solicitações que sistematicamente nos chegam. Temos alguns acórdãos em carteira que vamos consolidar com clubes da Hungria, mercê do nosso treinador, que vão permitir que os nossos melhores oito atletas vão à Hungria participar num estágio e numa prova em representação do nosso clube.
19/06/2009

Texto José Saúde Foto José Serrano

6 comentários:

  1. O Diário do Alentejo a prestar um servicinho destes ao Clube Náutico de Mértola??
    Dá para desconfiar!
    E p'ra mais quando a esmola é grande... e as perguntas são pré-fabricadas
    Há qualquer coisa aqui que não bate certo!!

    Cá para mim foram objectivamente empurrados a fazer isto. Sentiram-se na obrigação.
    E depois torna-se impraticável "não ver" os sucessivos sucessos que se vão sucedendo.

    Tendo em conta o "apoio noticioso e oportuno" que o Clube tem recebido do DA nos últimos anos é pena que o Sr Carlos Viegas não tenha sabido resistir à tentação de colaborar numa típica notícia género encher chouriços.

    Aqui fica o meu protesto.

    ResponderEliminar
  2. ... faltou o melhor ...

    Viva o Clube Náutico de Mértola e os seus Campeões!!!!

    ResponderEliminar
  3. Carlos Machado?! Ou Ricardo Machado? :))
    Parabéns ao Clube e aos seus atletas.

    ResponderEliminar
  4. De facto é de estranhar o D.Alentejo saber que o Clube Náutico é de Mértola.O que será que eles querem?
    Nota: D. Maria José é Ricardo Machado. Parabéns também ao Ricardo Machado

    ResponderEliminar
  5. Obrigado, D. bresnev, eu sei que é Ricardo Machado, quanto mais não fosse porque somos amigos. Apenas pretendi chamar a atenção para o lapso.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  6. 1. complexo de inferioridade evidente, já em desuso, mas tornado, quiçá, espécime único - um "montanheiro" ? Isso...já era !...

    2. pseudo mestre-escola, frustrado...;

    3. com medo da própria sombra. Não acredita em "bem-intencionados"... Quem desconfia...

    Um quadro que, em poucas palavras, eu aplico
    a um dos escrevinhadores que me antecedeu.

    O Clube Náutico de Mértola é um exemplo da boa gestão, da competência, da entrega...

    O Clube Náutico de Mértola honra o Concelho,
    o Distrito...o País...

    Daí que, ser motivo de notícia para o "Diário do Alentejo" só possa ser tema absolutamente natural, que, a não o ter acontecido antes, perde p'la demora.

    O Clube Náurico de Mértola... é um exemplo...uma forma diferente de fazer desporto.

    Como alguém uma vez disse " o que é preciso é que falem da gente...mesmo que seja para dizerem bem".

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.