Vamos falar de


segunda-feira, 1 de junho de 2009

Eixo Comercial - inauguração




A Câmara Municipal de Mértola inaugura no próximo dia 6 de Junho as obras do eixo comercial da Vila, uma acção estruturante para a modernização dos sistemas de água, drenagem de esgotos e electricidade. Esta obra melhorou também a circulação rodoviária e pedonal, permitindo que carros e peões circulem em segurança.
A festa de inauguração da principal artéria de Mértola incluiu várias actividades de animação de rua e música que começam às 11 da manhã, com a participação de Concertinas do Vale do Tejo, Companhia Marimbondo, Banda Filarmónica e Grupo Coral Guadiana de Mértola. A cerimónia oficial decorre às 17h30 em frente ao Cine-Teatro Marques Duque.
.

19 comentários:

  1. Nem um comentário? Então aí vai:

    Eu bem sei que a inauguração oficial, vamos dizer assim, é já hoje.

    Mas quem conheceu antes aquele eixo e quem o vê agora! Que diferença! Contra ventos e marés, a obra foi por diante e, para a lentidão das grandes obras, pode afoitamente dizer-se que esta foi realizada em tempo digno de registo.

    As cassandras do costume, por um lado e a descrença de muito boa gente, por outro,levaram muitos a supor que dois Natais seriam passados sem que a obra se concluisse. Se a isto se acrescentar que boa parte do inverno foi atravessado por chuvas intensas, julgo poder dizer-se que as incomodidades foram reduzidas a um mínimo aceitável.

    Sem esquecer, ainda acrescento, que a obra não parou por ocasião da descoberta do "mausuleu".

    Alguns terão rejubilado com a inevitabilidade da preservação do achado contituir um sério revés para a continuação da obra. A equipa de arqueólogos pôde fazer o seu trabalho e o monumento foi preservado. Mas a obra continuou a bom ritmo e aí está para usufruto de todos.

    Faço daqui um apelo aos proprietários dos edifícios situados no eixo para que cuidem das suas casas. Desapareceu a panóplia de fios e de cabos de toda sorte que os desfiguravam!

    Bem sei que os tempos não são fáceis, mas com um pouco de boa vontade e algum sacrifício, o esforço a empreender, neste sentido, será certamente compensado. Mértola merece!

    ResponderEliminar
  2. Pois é, já está. Já está inaugurada uma obra de vulto. Uma obra que deixa a nossa terra muito mais bonita e apresentável. Quem conheceu aquela via com uns passeios estreitíssimos, escorregadios e até perigosos em alguns troços, não pode deixar de enaltecer esta via que, agora, nos dá outra segurança. Só estranhei não ver por ali algumas caras da oposição.

    ResponderEliminar
  3. A vida da gente precisa de ser mais do que o simples escorrer dos dias...
    Vivemos um tempo onde a fome e a guerra, a solidão e a doença...tantos outros males...são o dia-a-dia da nossa "Sociedade".
    Vimos, ao mesmo tempo, quem , parecendo ter vendas nos olhos, nunca olha a meios para "provar" as suas razões...esquecendo-se, ou parecendo esquecer-se de que, como quase sempre acontece, são a "verdade", a única, a indiscutível "VERDADE". E querem-nos convencer de que "se fez luz...houve milagre"!...
    Não admira que ainda se lembrem do "quem manda...quem manda...". É claro que não admira.
    Foi feito o que está à vista de todos... um trabalho que, em Outubro, quiçá, Novembro, como já todos vimos, p'lo menos os que ainda querem ver, precisa de ser "remodelado".
    São demais as "asneiras" para que tudo possa ficar como está...desde o excesso de "sinais" aos parqueamentos "quinados"...;são demais as evidências do que podia e devia ter sido trabalho impoluto...e que, naturalmente, outros irão ter de o assim procurar tornar.
    Com o mesmo dinheiro e um pouco mais de "ciência", a "obra" teria ficado "perfeita".
    Nós gostavamos, gostavamos mesmo, que não houvesse razões de queixa... Mas há! E quem as não assume lá terá as suas razões...que respeitamos, naturalmente.
    O pior é que os "remendos", indispensáveis, vão ter de ser pagos...e vão causar alguns , esperamos que poucos, transtornos.
    De facto, Mértola merece...mais!...E vai ter! Mértola... e o País.
    É a vida !...

    ResponderEliminar
  4. Sr. José Eugénio:
    Deixe-se de conversa “fiada”, então não sabe que não pode haver obras perfeitas? Haverá sempre alguém que se acha no direito de fazer reparos mais ou menos fundamentados. E não me diga que ainda quer remodelar uma coisa que já foi devidamente remodelada. Seria mais sensato da sua parte sugerir a quem de direito que fizesse uma ou outra alteração de pormenor. Agora, vir em tom de ameaça, dizer que a partir de Outubro irá ser remodelada a “coisa”, não me parece que seja o caminho a seguir. Essa do “excesso de sinais”, percebo-a e até lhe dou alguma razão, mas veja bem que nem assim se consegue impedir o estacionamento “selvagem” naquela artéria. Quanto aos parqueamentos “quinados” não percebo. Ou melhor: será que se quer referir àquelas “arestas aguçadas” dos lancis? Se assim for, acho que isso não é relevante. Basta sugerir que a CMM proceda ao “desbastamento” de tais arestas e fica tudo óptimo. É que sabe, como cidadãos deste concelho também nos compete fazer sugestões à CMM no sentido de aperfeiçoar algumas coisas que, a nosso ver, não estarão tão perfeitas como deviam. Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  5. Pereira da Costa anda amargurado, o que é natural, com a fome, a guerra, a solidão e a doença, que considera ser o dia-a-dia da nossa "sociedade".

    Mas quem não se amargura com os fenómenos inescapáveis da fome, da guerra, da solidão e da doença? Quem? Será um exclusivo de Pereira da Costa? Evidentemente que não!

    Só que, demagogicamente, Pereira da Costa serve-se de um intróito choramingueiro com o único propósito - politico, está bem de ver- de atacar a obra do eixo comercial que ninguém considerou aqui como sendo um trabalho "impoluto" e muito menos um "milagre".

    Tal como os homens, não há obras perfeitas. Não há bela sem senão. Ponto final, parágrafo.

    Também ninguém revelou aqui a "verdade única".

    Mas Pereira da Costa, aproveitando-se agora de um tema diferente posto à discussão, e tendo ficado a esmoer durante uma data de dias o "quem manda, quem manda..." que eu utilizei em outro tema para discussão e num contexto completamente distinto (tratava-se de criticar aquilo que eu considerei então ser uma postura de temor reverencial perante um homem (Cláudio Torres),decidiu agora desabafar e desabafou mesmo. Aquilo sufocava-o! Espero que tenha ficado mais aliviado.

    Mas Pereira da Costa, na sua agenda política, lá vai falando no mês de Outubro, quiçá Novembro, como meta para a remodelação do eixo.
    Pois bem: faço daqui um outro apelo: não deixem de ouvir Pereira da Costa antes da remodelação. Ele deve ter um projecto e a "ciência" capaz para a obra ficar, finalmente, "perfeita".

    Meu caro Pereira a Costa: tenho reparado que utiliza amiúde as aspas. E diria mesmo que o faz por tudo e por nada. Ouso,por exemplo, perguntar-lhe o que fazem as aspas no vocábulo "sociedade" no início deste seu post a que respondo? É que eu não consegui alcançar o sentido de tais aspas (ignorância minha, por certo). Acredite que lhe ficaria grato se mo explicasse!

    ResponderEliminar
  6. Se o Transtagano se der ao trabalho de as contar todas acaba descobrindo que me sobravam duas aspas...asssim sendo...foram parar a "sociedade". Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  7. Obrigado, fiquei esclarecido. Pereira da Costa, entre aspas, sempre!

    ResponderEliminar
  8. Para A. Transtagano: Agora falando sério: Trata-se de deformação profissional. Na minha actividade as aspas, os itálicos, os sublinhados, "liam-se". O mesmo se verificava com as vírgulas e os pontos. Reconheço que ainda os uso com algum excesso. Hoje as coisas estão, felizmente, manos rigorosas.
    E, já agora, essa do andar amargurado aplica-sa, naturalmente, aos que levaram uma "abada" no domingo... e não fui eu. Um abraço.

    ResponderEliminar
  9. Meu caro Resistente, sou forçado a discordar de si quando diz que não pode haver obras perfeitas.
    Vá dizer isso aos que já foram multados por não ter parado quando querem entrar na estrada principal, a caminho do Algarve. O STOP pode e deve ser substituído por um sinal de que vamos entrar em estrada com prioridade. Assim, a GNR...passa a ter menos trabalho e, os incautos, menos multas para pagar.
    Parece que se esqueceram das bocas de incêndio!
    Colocaram três P, de parque, em frente à casa do Alcario, num parque destinado a 5 ou 6 viaturas.É quase um P para cada carro quando bastava um na entrada conforme determina o código.
    O sinal que pretende guardar um lugar para a GNR, frente ao posto, está fora do sítio. Logo a seguir, no passeio diz que é proibido estacionar.
    O estacionamento para bicicletas é um perigo para distraidos e para invisuais. As arestas dos passeios rasgam os pneus.
    Eu sei que a Autarquia comprou, há pouco tempo, cem pneus. Serão para oferecer às vítimas dos lancis afiados?
    Tudo isto e muito mais era possível evitar se tivesse havido um pouco mais de bom-senso.
    Dá a sensação de que fazem mal de propósito...tais são as evidências.
    É claro que quem está à frente da autarquia não pode ver todas essas coisas. Infelizmente, acaba "pagando as favas". Mas a burrice é, obviamente, de terceiros.
    É evidente que não há bela sem senão. Mas, no caso em apreço os "senãos" são demais.
    E não pretendo que isto seja entendido como uma crítica. É, somente, a constatação de factos que, naturalmente, precisam de ser repensados.Errar é humano...mas tanto ?
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  10. Caro Pereira da Costa:

    Se bem interpreto o que escreveu, as suas críticas à obra do eixo podem resumir-se nisto: má Sinalética e arestas vivas dos lancis dos passeios.

    Quanto à Sinalética, é um puro acessório da obra que poderá ser facilamente rectificada sem despesas de maior!

    Quanto às arestas dos passeios: qualquer razoável rebarbadora poderá facilamente bolear as arestas que Pereira da Costa diz cortarem os pneus dos automóveis (sorte a minha: ainda não fui vítima desse suposto defeito).

    ResponderEliminar
  11. Vá lá, meu caro Transtagano, não quer falar do alegado esquecimento das bocas de incêndio?

    E, consta-me, que dois candeeiros, cuja colocação, - o que está na esquina da ex-loja Vargas, está mesmo a pedi-las,- já terão sofrido alguns danos...os candeeiros e quem neles teria batido.

    As arestas vivas devem ser e precisam de ser substituídas por lancis apropriados.

    E, já agora, q'e feito do mobiliário urbano, a menina dos olhos de JPV ? Porventura, uma das suas principais obras !...

    A outra, seria a desmontagem dos açudes, cujos estudos terão sido, felizmente, reprovados.
    Ainda me lembro que, na AM, fui o único que votou contra a elaboração do estudo. Nessa mesma AM afirmei tudo fazer para "obstaculizar" ao que, então, considerei um atentado ao património e ao próprio rio como, ao que me consta, ter-se-à concluído.
    Propuz, então, que se fizesse o desassoreamento, esse, sim, necessário e urgente e que, passados todos estes anos, continua a aguardar melhor oportunidade. Consta da acta.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  12. Nota: No 2º.parágrafo, 1ª.linha "cuja colocação" está "descontestualizado".

    ResponderEliminar
  13. Meu Caro Pereira da Costa,
    Depois de um fim-de-semana prolongado, a retemperar forças, volto ao nosso Blogue e verifico que o famoso eixo comercial da vila ainda continua a dar que falar. Isso é bom sinal. Prova que a obra deixou muito boa gente “engasgada”. Gente que nunca imaginou ver tal obra terminada antes do Festival Islâmico.
    Perdão. Estou a desviar-me daquilo que queria dizer. Diz-me que alguns incautos já foram multados por não respeitarem o sinal de STOP que está colocado à entrada da estrada principal, a caminho do Algarve, pelo que tal sinal deve ser substituído. Essa é a sua opinião, que respeito, mas parece-me que não lhe assiste razão. É que sabe, o STOP foi ali colocado, certamente, para dar mais segurança a quem se dirige para o lado do Algarve, se assim não fosse, o cruzamento de veículos no local tornar-se-ia muito perigoso.
    Essa das bocas-de-incêndio, embora já a tenha ouvido por aí, desconheço-a em absoluto. Será que não constavam do projecto? A ser assim, muita gente pode ser culpada dessa falta.
    Quanto aos três “P” de parque, em frente à casa do Alcario, também me parece que não lhe assiste razão. Eu explico, ou melhor, embora ninguém me tenha dito, acho que um dos “P” se destina aos utentes da farmácia; outro, o que está mesmo na frente da dita loja, reserva o espaço para cargas e descargas; e o outro é “geral”, é para todos nós sabermos que se pode ali estacionar. Portanto não vejo onde está o excesso de “P”.
    O mesmo se dirá para o sinal que reserva um lugar para a GNR. Ele até podia estar colocado no Largo Vasco da Gama que nunca estava fora do sítio, só há que respeitá-lo e mais nada. Já o que está a seguir, no passeio, que proíbe estacionar, talvez fosse dispensado, esse e todos os outros em idêntica situação, mas segundo ouvi dizer, foram colocados só para alertar os tais incautos que se deixam multar por serem um pouco distraídos.
    Já que fala no candeeiro amachucado junto à curva da antiga Casa Vargas, posso esclarecer que ouvi dizer que um/a automobilista, na sexta-feira passada, ainda cedo, querendo seguir no sentido do Algarve, enganou-se e seguiu para o lado do mercado. Então, ao dar pelo erro, fez marcha atrás “com tanta guita” e tão pouca agilidade que foi embater no referido poste, deixando-o um assim arranhado e tombado, coisa que pode acontecer em qualquer sítio onde haja carros e candeeiros.
    Finalmente, caro Pereira da Costa, quero esclarecer que não tenho procuração da CMM (nem ela precisa da minha defesa), não sou seu funcionário, nem tenho qualquer interesse nesta questão. Sou simplesmente um mertolense que gosta cada vez mais da sua terra e que a acha actualmente ainda mais bonita.
    Cumprimentos e boa semana de trabalho.

    ResponderEliminar
  14. Estou a mudar de opinião em relação ao snr Pereira da Costa. Afinal comporta-se já pior que a ASAE.Só aponta defeitos e logo ameaça para o Mês de oUtubro. A Asae, melhorou já não multa e aponta soluções. O Snr P.C.só vê desgraças. Não tem razão para isso. desde que desapareceu há uns atrás, devia estar mais satisfeito com a sua vila. Muita mudança houve e para melhor.Melhoraram as pessoas, os politicos, os métodos, os comportamentos e as politicas.
    Mas o snr P.C. continua a não querer discutir, para ficar informado e depois mete-se na sinalética, que está lá para informar e ajudar os utentes.
    Mas há alguns anos atrás, havia uns que diziam que o povo não precisa de mt informação. Será que alguém quer voltar a esse tempo?

    ResponderEliminar
  15. Vá lá, "Sophia":

    Diz que desapareci há uns atras (se quer dizer anos, falta à verdade, se pretende dizer meses, também falta, se a intenção era dizer dias, estamos de acordo...).

    Fala em voltar ao outro tempo: Mas quem foi que fez uma inauguração, à moda antiga, na véspera das eleições?
    Os outros inauguravam fontanários...em qualquer
    altura.

    Porque se esqueceu do "mobiliário urbano" e dos açudes ?

    Referi Outubro/Novembro porque... vem aí o verão...

    Melhoraram as pessoas ? Quais ? As que dizem "amen" ?. P'los resultados de domingo parece que começam a ser cada vez menos...

    Para a "Sophia", quere-me parecer, ficar informado é concordar... Será?

    Esse tempo já não volta. Como disse o outro: "jamais"! Mas, neste caso, voltou.
    Só que, os portugueses, não são como o "outro". Os portugueses estão cansados do passado...e, no domingo, mostraram-no bem.

    Eu sei, vai ser difícil, minha cara "Sophia", mas vão ter de habituar-se. É a vida !...

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  16. #Resistente

    Oiça lá Sr Resistente deixe-se lá de fundamentalismos e não queira ser mais papista que o Pereira da Costa (PC). Não é preciso ir a tantos pormenores que logo parece que vem para aqui fazer o mesmo papelinho do PC - (soa melhor J Eugénio).
    Só falta dizer que junto aos correios está agora lá um formigueiro e nem se previu uma passadeira para as formigas atravessarem a estrada.
    Nem pense o Resistente que tenha agora descoberto a pólvora tal qual o J Eugénio que escreve escreve mas não passa disso. Aponta a lupa à pulga do cão e não vê o canil.
    Deve ser da mania da liberdade poética. Podem sempre dizer asneiras que os não poetas (a gente) tem de gramar....como se fosse tudo material do melhor

    Já há muito se percebeu e também se disse que há chapas a mais na Vila. Não é preciso usar óculos.
    Há sinais a mais na vila. Há setas a mais na vila.

    É uma vila de setas assinalando sítios onde toda a gente chega de olhos tapados porque toda a gente sabe onde estão

    Isto não tem nada a ver com política.
    Tem a ver mais com uma centena de metros quadrados de chaparia que podia ser reduzida e nalguns casos retirada.
    Mas isso segundo me disseram foi logo levantado desde a primeira hora na assembleia quando aprovaram as alterações ao regulamento de transito.Informaram-me de lá que foi na última assembleia. E ficou logo combinado de ver e retirar o que estivesse a mais e não criasse dúvidas à aplicação da lei por quem de direito -estou a citar o que me disseram.
    Já agora esse tal regulamento foi proposto por unanimidade - por toda a câmara que é 3 + 2. Quer dizer todos a favor. Não venha ninguém aproveitar, porque estavam lá todos os que foram eleitos e aprovaram.

    Se calhar algum camarada do J Eugénio informou-o mal e ele agora papagueia a coisa como novidade.
    Ele papagueia porque já vi que não se importa de escrever aqui o que lhe dizem. Diz que é jornalista ou parecido mas com a regra das fontes não tá para se chatear. Reformou-se. Convem -lhe fazer bonitos é lá com ele
    E pensa que os parolos acreditam que ele inventou a roda. É um convencido.

    O Resistente faz a mesma figura de pacóvio indo na conversa dele, desculpe lá. Dedique-se á fotografia que uma imagem valem mais que mil palavras.

    ResponderEliminar
  17. Meu Caro Contramina,
    Parece-me que não compreendeu bem o sentido que dei aos meus comentários. Eu pura e simplesmente quis demonstrar a sem razão do sr. Pereira da Costa (PC), perdão… sr. J. Eugénio (assim, realmente, soa melhor!) e acho que consegui. Então não é que ele perdeu o pio sobre a tão badalada sinalética!??
    Já agora ainda lhe recordo, pois certamente saberá, que essa sinalética toda, também foi aprovada, por unanimidade, pela Assembleia Municipal.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  18. Dona Pereira Costa
    Por mais que insista você foge à discussão séria.Você é um (a) politicoa nato(a).Diga lá se gosta ou não do eixo comercial? Diga lá se gosta ou n~~ao da recolha de residuos.Já lhe disse mais do que uma vez que o resultado destas eleições não me afectaram.Até ganhei, fui o único que ganhei, não porque seja militante mas por que achei a melhor opção.E tudo estoua fazer para que essa opção também sirva par Mértola.Só que há jogo de cintura de pessoas que você muito aprecia, ,mercenários politicos em todos os tabuleiros.
    Mas vamos ao que interessa, vou lançar-lhe o repto.
    PRIMEIRO TEMA PARA DEBATE:
    SAÚDE, PODE SER?

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.