Vamos falar de


segunda-feira, 22 de junho de 2009

António Sequeira, um fotógrafo poeta


Ande lá por onde andar

Nada vejo de mais belo

Do que o nosso guadiana

A mesquita e o castelo...



António Sequeira, o poeta, iniciou assim o seu agradecimento aos presentes na breve cerimónia de inauguração da sua exposição “Notícias e Imagens de Mértola", na Casa das Artes Mário Elias, já a torre do relógio tinha dadas as 18 horas.


Visivelmente emocionado, voz trémula, o homem que há mais de meio século continua a captar com persistência imagens da Vila (que sempre trouxe no coração) e das suas gentes, viu a casa encher-se : de velhos e novos amigos, de muita gente jovem que admira o seu trabalho e também de alguns familiares mais próximos. Foi muito agradável lá estar e bonito de se ver.


Mais tarde, o tinto partilhado a uma mesa e as postinhas de peixe frito do rio a acompanhar, acrescentaram ao ambiente a naturalidade que estes momentos (solenes) raramente têm.


Quem quiser perceber melhor os encantos de Mértola dê um salto à Casa das Artes ali na Rua 25 de Abril. Vai ver que vale a pena.

Fica aqui o desafio...


... e também o meu abraço ao António Mendes Sequeira.


7 comentários:

  1. Obrigado ao Sr carlos Viegas por me ter inscrito
    Só queria mandar um forte abraço ao Sequeirinha que continua com muito bom aspecto e o que é preciso é que continue com a máquina a tirar fotografias

    ResponderEliminar
  2. Parabéns Sr. Sequeira, é uma figura incontornável no panorama cultural de Mértola. A sua máquina fotográfica e você fazem parte da história de Mértola.

    ResponderEliminar
  3. Parabéns Sr. Sequeira. Já vi a sua exposição e gostei muito. Um abraço de amizade.

    ResponderEliminar
  4. Porque foi impossível estarmos presentes, um obrigado ao Sr José Francisco Neto que amavelmente nos cedeu a fotografia

    ResponderEliminar
  5. O meu amigo António, o Sequeirinha, como tantas vezes, carinhosamente, o trato, tem o condão de olhar a nossa Terra, os recantos, todos os recantos, com um olhar diferente, o olhar do artista.

    E é assim que, graças ao Sequeirinha, encontramos, tantas vezes, imagens que nunca antes descortinaramos...imagens de eleição.

    Tomara que a exposição se prolongue por meados de Julho para que, eu próprio, a posaa apreciar.

    Parabéns e...obrigado, amigo António.

    ResponderEliminar
  6. Amigo Sequeira
    Foi bom ver muita gente e muitos amigos na sua exposição. Aqueles eram os seus amigos que com alegria e emoção lá estiveram. Mais uma vez foi pena que outros tenham faltado de novo à chamada, como sempre fazem quando os nossos artistas locais expôem. Mas o sequeirinha da-lhe sempre uma lição vai a todas e regista os factos.
    Isto é a cultura mais genuina que nós temos e que alguns não valorizam. Nem só pedras e cacos vive Mértola.
    Obrigado a todos os Sequeirinhas, da música da poesia, da dança, do teatro, do canto e do desporto e daqueles que visitam a Casa das Artes Mário Elias. Esta é a nossa cultura viva e contemporânea que merece todo o nosso apoio e que nos últimos anos rejuvesneceu.

    ResponderEliminar
  7. Aproveitar para mandar um abraço ao senhor Sequeira. Podiam pôr no blogue uma mostra da exposição. Quem não está ou só tá aí nas férias, ficava com uma ideia.
    É uma sugestão

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.