Vamos falar de


sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

Câmaras Municipais de Mértola e Ourique questionam Ministro da Saúde

Em Comunicado divulgado hoje ao fim da tarde as Câmara Municipais de Mértola e Ourique insurgem-se contra o facto dos dois concelhos não estarem incluídos nas prioridades do Ministério da Saúde para instalação de Unidades Rápidas de Suporte Intermédio de Vida (URSIV).

Comunicado (Texto Completo)

10 comentários:

  1. Incompreensível medida do ministro Correia de Campos! Ora, não bastará já ser-se suficientemente marginalizado por supostamente Mértola ser um concelho de interior? O que é ser interior em Portugal? Não é concerteza estar-se a 70km da costa, mas sim a 230km de Lisboa! Isso sim, pelos vistos é ser interior! Mértola é um dos maiores concelhos,em área, do país, com um número infindável de km de estradas municipais, estreitas e em péssimas condições. É atravessado por cerca de 50km de nacional, com destino ao Algarve,aliás, o único troço em condições em todo o concelho. Tem uma população predominantemente idosa, com graves problemas de alimentação, logo rica em AVCs, enfartes e afins! Está a 50km (e refiro-me apenas à vila) do hospital de Beja! Não tem atendimento permanente, nem algo que se assemelhe! Penso mesmo que nem médicos, no que respeita ao verdadeiro sentido do termo! Não serão estas razões mais que suficientes para pelo menos se considerar uma conversa com a camara municipal acerca deste assunto? Por vezes acredito que na cabeça de Correia de Campos coexistem diversas Lisboas espalhadas por aí! Nem ele saberá onde.

    ResponderEliminar
  2. oi amigo rui vives em que planeta? Que eu saiba Mértola tem muito mais do que os tais 50Km que tu para ai dizes, mas de facto elas estão em mau estado. E quanto ao Hospital de Beja não é como o Centro de Saude de Mértola, que só se pode estar doente até as 18h.E mesmo estado oente a outras horas, só é atendido com passdeira vermelha quem for amiguinho do Dr. Matos porque os outros são tratados a baixo de cão, não ademira que ele ja tenha levado uma boas sovas dos utentes.....

    ResponderEliminar
  3. @anómimo
    és no minimo estupido e mal educado.

    ResponderEliminar
  4. Bom, raramente respondo a anónimos, mas o caso parece-me de fácil resolução. Da ribeira de Terges e Cobres até Mértoa são cerca de 25 km. De Mértola ao Vascão cerca de 20km. Tudo somado dá cerca de 45km. Ora, se bem sei, essa é a estrada utilzada no acesso ao Algarve, pelo menos a que eu uso! Portanto, cerca de 50 km de nacional de acesso ao Algarve. Evidentemente que há mais estradas no concelho, felizmente! E algumas nacionais. A de Serpa, a de Castro, a de Almodôvar. Tudo isto no concelho de Mértola do planeta em que vivo. Quanto à questão da comparação do Centro de Saúde de Mértola e do Hospital de Beja, é precisamente nesse sentido que vai a minha crítica. Abraço amigo anónimo!

    ResponderEliminar
  5. Gaspar Antunes27/01/07, 22:29

    Quando ao horário de encerramento pelas 18h do Centro de Saúde de Mértola e de anteriormente fechar às 21h é apenas uma forma de a FP trabalhar MUITO pouco, com tão fraco desempenho, costumo dizer que fico doente de ficar doente, uma redundância na vida de muitos doentes. Well... Quando à Unidade do INEM ficar localizada em Castro Verde acho que é de uma falta de conhecimento que só revela desconhecimento por parte do Ministro Correia de Campos, é mais perto de Castro Verde a Beja, do que de Mértola a Beja, Mértola como todos o troço de Mértola-Beja é bastante movimentado no Verão, sinuoso e sinalizada com inúmeras árvores verdes, que os verdes tanto se orgulham... Lamento este Ministro Correia de Campos em tudo o que faz e diz... o fecho das maternidades no interios do País, a redução do horário dos Centros de Saúde, o caso das ambulâncias do INEM...

    Maas... o Pulido é do PS e... apoia incondicionalmente as medidas do governo. Nem se ouve a voz... só para dar toques nas costas...

    Beijinhos e Abraços...

    ResponderEliminar
  6. OH!!!anonimo da 1:56 és mesmo estupido

    ResponderEliminar
  7. @Gaspar antunes
    Oh tótó, não leste o post nem o comunicado pois não? É para dizer mal vamos em frente...
    Podes não gostar do Presidente da Câmara mas a afirmação do ultimo paragrafo é absolutamente despropositada no contexto do post.
    Não há paciencia para cegueiras mal intencionadas.
    Palas de lado e só se vê em frente, o protótipo do que todos sabemos!!

    ResponderEliminar
  8. O melhor era retirar mértola do mapa e fazer ai um campo de golfe!!
    Emigrem, cambada de mal agradecidos!!
    Quer dizer se o Sr. Presidente fala, é porque fala, se não fala, é porque não fala!!
    Assim, não vamos a lado nenhum!!!!!!!!
    O Pais está numa situação catastrófica e vocês não abrem a pestana??
    O ministro trabalhou bem, nós é que estamos mal, o melhor é emigrar!!!!
    Nem vale a pena virem com bairrismos, porque aqui, não tem lugar para isso, nós nunca fomos bairristas, sempre fomos uns pacóvios!!
    A verdade é essa!!

    ResponderEliminar
  9. Os senhores dos gabinetes do nosso governo põem e dispõem sem conhecer o Portugal real que é o nosso.

    Está-se aqui a esquecer o essencial, cada região de Portugal tem o seu perfil e não se pode adaptar uma política para a saúde no Baixo Alentejo ou Trás-os-Montes igual á que se faz na grande Lisboa(se bem que nem essa se recomenda). Mas como os senhores dos gabinetes(aqueles que têm o dever de cuidar do que é nosso) não saem da sua bolha asséptica, não sabem que país é o nosso.

    Com reformas e contra-reformas de secretária este país não vai lá. É preciso conhecer o terreno que se vai trabalhar.

    Recordemo-nos que há países mais pobres que nós com um sistema de saúde mais funcional que o nosso.

    Com a saúde das pessoas não se brinca!

    ResponderEliminar
  10. Na minha opinião, o estado do País é deveras preocupante a vários níveis. Os problemas que afectam a saúde e a educação é o que mais me preocupa.
    Considero que vivemos num mundo cada vez mais exigente e que certas alterações de carácter social têm sofrido ligeiras mutações, o que influencia o comportamento das pessoas. A discriminação neste País está no seu auge e tende a tomar porpoções alarmantes.
    Quanto á questão da saúde aqui discutida, no meu ver, atribuo algumas culpas à Câmara Municipal de Mértola. Um bom líder não pode dar privilégios a directrizes políticas pelas quais presta fidelidade enquanto representante de um partido. Um líder tem de intervir e exigir a máxima competência à sua equipa de trabalho, a todos os níveis. Deve procurar saber as opiniões e dificuldades dos seus munícipes e principalmente levar a sua voz ao Concelho Regional de forma audaz. Eu, triste com a realidade, limito-me a ser um Martin Lutter King, ataco os meus “inimigos” com a minha esperança, liberdade e verdade…
    Mértola precisa de atrair investimento, dinamizar o sector turístico e principalmente resolver os principais problemas sociais que enfrenta, as necessidades mais básicas e elementares que um digno cidadão contribuinte necessita ter para o seu bem-estar.
    Mértola podia e pode fazer muito mais, mas, infelizmente, está adormecida.
    Viva aos que são conservadores absolutos na Vila de Mértola, viva!!!
    M.G

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.