Vamos falar de


sexta-feira, 17 de novembro de 2006

Referendo sobre o aborto - TC aprova pergunta

Os juízes do Tribunal Constitucional (TC) aprovaram pela diferença mínima de um voto a pergunta para o referendo sobre o aborto.

«Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada, por opção da mulher, nas primeiras 10 semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?»
é a pergunta aprovada pelo TC. Falta agora o Presidente da República anunciar a data do referendo.

5 comentários:

  1. Carlos
    O tema é actual, vai agitar a opinião dos portugueses nos próximos meses.
    Aqui no bairro, vale a pena trazê-lo a debate.

    Por estranho que pareça, a nossa vizinha Espanha país profundamente católico e de enraizadas tradições e costumes, há muito legislou sobre e resolveu este assunto.

    Proliferam do lado de lá as "Clínicas" e não pára o corropio de quem, de cá, procura os seus serviços.
    Pior para quem não pode

    A Igreja de lá assiste e não se mete

    Por cá e segundo a imprensa, a Assembleia Plenária da Conferência Episcopal vai avisando, de Fátima, em comunicado e com o dedo em riste que: “aos que se inclinam, neste momento, para votar 'sim' [no referendo], [a Igreja] convida a confrontarem a sua opção à luz do dom e responsabilidade da vida humana", e, “aos que já decidiram votar 'não' [a Igreja] pede que procedam, mesmo com esforço, de modo a marcar presença em momento tão decisivo na cultura da vida". Sic.

    E fica ainda o recado de que os bispos não excluem nos próximos tempos a tomada de algumas atitudes que orientem os católicos quanto ao sentido de voto.

    Com o devido respeito [aos srs. bispos] chama-se a isto meter o bedelho onde não são chamados

    Votarei SIM
    Para ajudar a pôr um ponto final nesta pouca vergonha

    ResponderEliminar
  2. Concordo c/ o comentário do tokio sobretudo porque põe o dedo na hipocrisia da Igreja nesta matéria.

    ResponderEliminar
  3. Concordo sim mas que seja feito mediante várias condições e não de forma banal, quase como um modo contraceptivo.
    No que diz respeito à Igreja acho que devia se preocupar com os seus problemas internos, como possuir padres acusados de pedófilia e nada fazer.

    ResponderEliminar
  4. paula santos23/11/06, 19:19

    A minha campanha vai ser a favor do sim.
    É fundamental a participação, mobilizar o voto

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.