Vamos falar de


segunda-feira, 16 de outubro de 2006

MERCATOR estuda e valoriza comércio no Mediterrâneo

Dar a conhecer e valorizar as antigas rotas comerciais marítimas e terrestres na bacia do Mediterrâneo, desde o período romano até aos nossos dias, através da utilização de novos suportes de comunicação é o objectivo principal do projecto MERCATOR que a Câmara Municipal de Mértola, o Campo Arqueológico de Mértola e mais nove instituições de sete países estão a desenvolver.
O MERCATOR foi aprovado no âmbito da iniciativa comunitária INTERREG III B, e irá permitir que as regiões do espaço euro-mediterrânico cooperem e trabalhem conjuntamente para aprofundar os seus conhecimentos ao nível do mercantilismo e articulem estratégias, para a promoção de um método comum e troca de boas práticas, sobre o desenvolvimento sustentável de património cultural das fortes identidades locais, graças às trocas comerciais milenares na Bacia do Mediterrâneo.
Tendo por base a utilização das novas tecnologias de informação e comunicação para a valorização e divulgação do património, o projecto contempla várias acções conjuntas, como uma base de dados com referências cartográficas, um atlas, a criação de uma rede de museus, jogos educativos, o desenvolvimento de uma portal na Internet e a valorização turística dos itinerários temáticos através de sinalética.
O MERCATOR tem como Chefe de Fila o Heritage de Malta e como parceiros a Universidade de Évora, o Museu Arqueológico Provincial de Alicante (Espanha), a Região de Ligúria (Itália), o Consórcio Pisa Ricerche (Itália), a Região de Lazio (Itália), a organização não governamental “Poseidon” (Grécia), a Universidade Hassan II (Marrocos) e a Cites e Gouvernements Locaux Unis (Líbano).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.