Vamos falar de


segunda-feira, 3 de julho de 2006

o que se escreve na blogosfera sobre a nossa terra....

...Opinião de um dos elementos do "staff"(penso eu) que acompanhou Mafalda Veiga ao nosso concelho.

24 comentários:

  1. lili canecas04/07/06, 18:49

    @fingido.
    bom trabalho mas desnecessário. O ppl tá mais nakela de dizer mal, chamar nomes curtir a desgraça alheia, semear o boato, fazer sangue. E como esta gente não vai evoluir, qualquer coisa mais a sério, que seja construtiva, é como quem dá pão de ló a burros.
    Não vale a pena perder tempo com eles.

    ResponderEliminar
  2. Ainda bem que assim o descobriste fingido... é sempre bom saber a opinião daqueles que por aqui passam.

    Uma coisa é certa: Pelos vistos a Srª não gostou da gastronomia. vou transcrever literalmente:
    Migas
    "A comida não era surpreendente.."
    Estalagem S. Domingos
    "A comida não era espectacular e o serviço era muito lento.."
    Alentejo
    "cujo serviço também não era um primor.."

    será que em termos de restauração estamos muito aquém ....?
    dá que pensar...

    ResponderEliminar
  3. @lili,
    Tem toda a razão. É assim...
    Está tudo dito... Isto não vai melhorar nunca.

    ResponderEliminar
  4. esta tudo dito!!!nem vale a pena acrescentar mais nada ao k a lili disse...

    ResponderEliminar
  5. Estas pessoas ao darem a sua opinião sobre as infraestructuras que temos no concelho,estão-nos a ajudar.Confrontam-nos com a realidade do que se passa em determinados establecimentos do concelho.

    Não estou só a referir-me aos establecimentos referenciados, mas também, a outros que praticam preços desmesurados em relação ao serviço que apresentam.

    O visitante que se confronte com um mau atendimento, um serviço mais lento que o normal, e um preço muito acima do aceitávél!!

    È claro que nunca mais cá volta, e não recomenda o concelho a ninguem, pelo contrário vai dizer cobras e lagartos disto.

    Se queremos desenvolvimento para Mértola e para o concelho, na minha opinião, temos que pensar que o visitante não é burro e nós é que somos os espertos e não precisamos deles para nada, é um engano pois assim, só podemos estar a pensar para dentro sem capacidade para intrepertar uma critica, boa ou má.Este fulano que criticou os locais por onde passou, concerteza já passou por outros locais e talvez tenha sido melhor atendido,penso que o fez com conhecimento de causa, e dá-nos que pensar o tanto que ainda há a fazer por Mértola.

    ResponderEliminar
  6. De facto, também por procuras no google sobre mértola, recordo-me que uma vez encontrei alguém que referia uma visita ao concelho tendo ficado "não muito bem" impressionado com a nossa restauração, neste caso particular por falta de uma cadeira de bébé para sentar a criança à mesa. Enfim...
    Há bastantes pontos a melhorar, isso é óbvio. Se a aposta do concelho é o turismo então terão que ser dados os passos seguintes... Que passam pelo incentivo aos empresários (restauração, turismo rural, desportos em natureza e afins), e atenção que este incentivo não terá de ser necessariamente dinheiro, mas sim formação, apelos à sua participação e inclusão em alguns assuntos que lhes digam directamente respeito.
    A nossa terra é linda, só temos de saber gerir a sua beleza...

    ResponderEliminar
  7. Mas, uma coisa é certa a gastronomia em Mértola deixa muito a desejar. Desde a refeição à ementa....

    ResponderEliminar
  8. Se calhar as pessoas fazem "assim" porque nunca lhes disseram que podem fazer de outra forma... E acham que sempre fizeram "assim" e que "assim" é que está bem... Terá de existir um acompanhamento, um envolvimento maior para que se possa melhorar... Melhorar a apresentação dos pratos/refeições, as ementas, o atendimento, os próprios espaços de restauração...
    "Juntos seremos mais fortes..." Não sei quem disse, mas concordo!

    ResponderEliminar
  9. Cabelonoprato05/07/06, 14:30

    Não concordo Silvia,e essas pessoas também jantam por vezes noutros sitios e têm acesso a outras coisas. As ementas são em todo o lado igual, variedade nenhuma. Atendimento, deixa muito a desejar, Sem falar na cozinha de alguns restaurantes, que quem vê a cozinha já não come lá de certeza.. E quando te queixas da comida, como foi o meu caso (2 cabelos num prato), e o prato que o veio substituir vinha igual, ainda ficam chateados contigo!

    ResponderEliminar
  10. Caro "cabelo no prato", as pessoas podem ter acesso a outras coisas, a outros pratos, a coisas diferentes, e aí estou plenamente de acordo.
    As questões das ementas e da variedade, terão de ser geridas de acordo com o que o estabelecimento pretende, né? Cozinha tradicional, da região, doces tradicionais... ou comida ao despacha, pa fazer dinheiro e qualidade zero?
    Quem é o público alvo desse estabelecimento, as pessoas que trabalham em mertola ou os visitantes? ou, porque não, ambos?
    O atendimento é, na minha opinião, "não muito satisfatório" porque pode não existir formação suficiente, mas pode e deve existir educação, respeito e simpatia, no mínimo...
    As cozinhas, eu não vou comentar.
    Quanto ao "belo" do cabelo... Livro de reclamações imediatamente, as reclamações seguem o curso normal e, possivelmente, uma brigada virá fiscalizar o estabelecimento. Em termos de relações pessoais, isso é uma chatice do outro mundo, claro, todos se conhecem, já não é a primeira vez que vais ao restaurante, e por aí em diante...
    Se o consumidor não exigir, esquece lá isso, que fica tudo na mesma... mais o cãozinho a passear na cozinha...

    ResponderEliminar
  11. resposta á bomboca:

    ... se fosse só a gastronomia em mértola que deixa muinto a desejar...???

    ResponderEliminar
  12. Acho que chegou a altura certa para reflectir neste tema, não só em alguns aspectos da gastronomia mas no que toca a tudo que se refere ao turismo, não devemos esquecer do estatuto que Mertola durante muitos anos adquiriu por mérito proprio, poderá assim estar posto em causa.

    ResponderEliminar
  13. @anonimo 7.36

    O tema neste caso é gastronomia.

    ResponderEliminar
  14. @anónimo das 7.36
    Uma delas deves ser tu próprio ...

    ResponderEliminar
  15. Todos empresarios, empregados, familiares directos ja tiveram de certeza noutros locais similares e viram diferenças nas formas de servir...A Região de Turismo ja deu diversa formação, ADL e centro de formação ja deu formação para empresarios... Conclusão NADA de NADA. Não querem, acham que não precisam...são os maiores. Já ouvi e foi-me contado de tudo sobre a restauração (cafes e restaurantes de Mértola).
    Cabelos nos pratos, clientes postos na rua, clientes chamados de animais, comida de má qualidade, "bliscoes" nos clientes mais conhecidos (não importando se o cliente habitual esta acompanhado de clientes não conhecidos).
    Estes fulanos não sabem trabalhar os recursos que tem nesta terra: boa gastronomia, vila museu... Gostava de os ver a trabalhar numa vila do distrito que, não seja muito turistica como a nossa. Tambem no nosso país qualquer pessoa pode abrir um cafe ou restaurante? Muitos quase não sabem ler nem escrever e tiveram isolamento social e geografico que não os permitiu socializar de forma correcta.Para que não aproveitamos este espaço para dar pontuação aos nossos restaurantes/cafes. Sim, isto porque alguns (poucos) ainda se podem mudar/alterar e começar a servir melhor.
    Eu sinalizo os melhores para mim, tendo em conta serviço de atendimento/qualidade comida. Brasileiro e alengarve. xau

    ResponderEliminar
  16. Para anónimo das 1:29 PM
    Era precisamente ai que eu queria chegar.Um alerta para que se mude a situação e os comportamentos existentes. Também subscrevo o Brasileiro e o Alengarve
    ps:Gostei da critica.

    ResponderEliminar
  17. O alengarve só tem um defeito... a ementa não varia muito. Lombo porco no forno, carne a fatia, grão e mais um ou dois. Mas para mim é dos melhores sem falar no Brasileiro.
    Concordo na integra com o comentário do Anonimo 1.29

    ResponderEliminar
  18. Concordo plenamente com anonimo 1.29. O alengarve tem um defeito é pouca variedade na ementa: lombo forno, carne fatia, grão e pouco mais (como prato do dia). Mas é sem duvida dos melhores, não mencionando o Brasileiro.

    ResponderEliminar
  19. Não defendo nem uns nem outros,calhando o Alengarve só tem esses pratos, mas a realidade é que a simpatia no trato com os clientes volta a marcar pontos e há pessoas que já são "habitués".È, para nós de Mèrtola, limitativo,mas sabemos sempre que nos apetecer um borrego, uma granada ou um lombo no forno sabemos onde ir sem ser molestados nem sendo tratados como se estivesse-mos a fazer um favor em ir comer fora, como já me aconteceu.
    È a consistência e a regularidade do serviço que dá uma nota alta ao dito restaurante.As coisas falam-se e passam de boca em boca, e quando está bem,o visitante sabe reconhecer quando é bem acolhido.
    É um exemplo a seguir,e parabens para aqueles que se empenham e preocupam em Mértola para que esta tenha projeção a nivél não só local, mas também a nivel internacional.
    Tenho dito

    ResponderEliminar
  20. O meu local seleccionado é o restaurante "O Migas". Boa qualidade e bom atendimento, sem stress.

    ResponderEliminar
  21. Migas, muito caro para o que é (qualidade e serviço),Pedi Cozido de grão, não trazia carne. Paguei mais do que no Alengarve.
    O alengarve agora tem fechado muito, em dias em que não é a folga semanal.

    ResponderEliminar
  22. ex empresário25/07/06, 23:22

    Onde estão os transportes publicos, para o pessoal que não tem como se deslocar, tem formação e quer trabalhar? Quem quer trabalhar aos fins de semana? Acções de formação, apenas em Beja?!Rendimento minimo garantido, para quê trabalhar? Estes factores e tantos outros que acabam por prejudicar o mundo da hotelaria e restauração.

    ResponderEliminar
  23. Ex Empresário disse e muito bem.
    Subscrevo tudo.
    Isto parece um novelo que não se vai nunca desempecilhar.
    As pessoas realmente queixam-se muito mas quando chega a hora de trabalhar, queixam-se, ou porque é no fim de semana, ou porque os hórarios não prestam etc....È este o comodismo que se vive em Mértola,e a acrescentar:
    -Quando se vai para uma formação é para aprender algo para no futuro se por em práctica, o que não se observa em Mértola, as pessoas vão por ir e porque sempre cai algum ao fim do mês sem fazer nenhum.
    Depois há a situação de pessoas que têm formação mas que estâo a fazer coisas que nada têm a ver com as suas habilitações.È claro que assim sendo o turismo, hotelaria e restauração ,vão continuando a definhar até ao dia em que o nome de Mértola será esquecido, mas por mim isso não se passará pois no meu trabalho contuinuo a dar o maior crédito ao potencial que Mértola e o concelho tem para oferecer ao visitante espectante. Vamos todos dar um pouco de nós para contribuir para o desenvolvimento sustentável da nossa terra,estánnas nossas mãos.
    Tenho dito

    ResponderEliminar
  24. Eu adoro comer Grãos em Mértola!!
    São fixes!!
    Naquela esplanada que era do fagulha e agora é de um Sr. que não sei o nome, é mesmofixe!!
    Só de pensar, até me dá vontade de bazar para ai e beber uma fresca, comer uns grãos e curtir uma noite em Mértola, que tem pessoal muito fixe!!
    Força malta!!
    Já agora a Srª Humblina ainda é viva?? (se for viva seria giro este blog fazer-lhe uma homenagem)
    O Nicoláu...
    O toni...
    ai Mértola... Mértola... que saudades!!

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.