Vamos falar de


sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Finda um ano e é tempo de balanço

Finda um ano e é tempo de balanço. Sou feliz e esta é a conclusão mais importante que tiro: tenho memórias, referências, filhas saudáveis e um projecto de vida partilhado. Acompanha-me, no meio século (e mais alguma coisa) que já vivi, um sentimento de esperança e confiança que bebi do meu pai, mesmo do tempo em que calçava sapatos de plástico forrados com jornal para aquecer um pouco mais os pés ...no inverno. Sim, vivi com muito menos do que tenho hoje. Sequei muitas vezes as lágrimas da minha mãe mas... nunca consegui ensinar-lhe a esperança.
 
Depois aprendi que a vida é feita de pequenos nadas e esta foi a grande lição - viver cada momento como único e último, deixando sempre aberto o caminho para o que está para vir.
 
- Pai, e vamos mudar para melhor ou para pior?
 
- Nunca se muda para pior. - esta foi a resposta sábia que me acompanhará.
 
Mas não pensem que cedi ou que me acomodei aos tempos de retrocesso em que vivemos. Não! Mas já vivi pior, e sei que melhores dias virão e é para isso que continuarei alerta e sorrindo, ainda que cinicamente a cada machadada no meu futuro.
 
Por isso, com os meus amigos eu partilho a esperança e a confiança para 2014.
 
Texto de Laurinda Branco 
in

Sem comentários:

Enviar um comentário

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.