Vamos falar de

Brevemente novo artigo de opinião de Jorge Pulido Valente com o titulo: RUMO Á ECONOMIA CIRCULAR. O QUE É?

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Bloco, Campo Arqueológico, Cláudio Torres, Santiago Macias, repetição




De Beja a caravana bloquista ruma a Mértola onde, às 16 horas, na Biblioteca do Centro de Estudos Islâmicos, decorrerá o lançamento do livro de Francisco Louçã: "Portugal Agrilhoado - A economia cruel na era do FMI".

O anúncio refere-se a uma iniciativa partidária que vai ter lugar nas instalações do Campo Arqueológico de Mértola. Ao contrário do que aconteceu em 2009 (ver aqui), desta vez o livro nada tem a ver com o Mediterrâneo. A menos que esta obra seja a primeira parte de uma obra mais vasta, ao estilo O Mediterrâneo e o mundo mediterrânico na época de Francisco Louçã...

Sendo repetitivo, aqui vai o texto que publiquei neste blog no dia 21.5.2009:

(...) faço questão em me demarcar, enquanto investigador e membro da Direcção do Campo Arqueológico de Mértola, desta e doutras iniciativas do mesmo género, previstas ou a programar no CAM.


Por
Santiago Macias in
Avenida da saluquia34



3 comentários:

  1. Cláudio continua a pensar que o Campo Arqueologico é um couto seu e nem sequer respeita uma Instituição que deve ser o mais apartidária possivel. Se foi criticável o que se passou em festival anterior, mais criticável se torna agora em plena campanha eleitoral.Cláudio ao querer integrar uma iniciativa destas aproveitando a sua integração no Festival Islâmico é abusivo e deve merecer condenaçãp da população de Mértola. Uma coisa´são os lideres partidarios nos visitarem, o que nos honra, outra é a participação activa e partidária em edificios que são de todos nós.E assim o crédito do Cláudio cada vez mais se degrada a ponto do seu rating já ficar muito abaixo da república BBB-.

    ResponderEliminar
  2. para além do benefício que o CAM troxe para Mértola, nunca tive dúvidas que também serve para este tipo de actividade e promoção de ilustres. Não tenho dúvidas que há pessoas que por muito que tenham feito por Mértola nunca deixaram de pensar nelas, de pensar "isto é meu" e com a CMM de côr diferente ainda se acentua mais...

    a CMM paga uma grande parte dos ordenados dos técnicos do CAM... e não "picam" o ponto" ...

    ResponderEliminar
  3. Se é assim a Câmara a pagar a técnicos para parte da Direcção promover politica partidária, só a câmara deve tomar posição e pedir responsabilidades e é isso que se tem que exigir rápidamente- O Campo aqrueologico devia tomar o exemplo da Câmara que promoveu um festival sem qualquer aproveitamento politico partidário.Segundo me disseram e apesar de hoje se iniciar a campanha eleitortal os responsáveis locais pediram que os candidatos a deputados PS não usassem bandeiras na sua visita ao Festival.
    Executivo PS e estruturas locais do PS parabéns pelo exemplo de independência, o que lhe confere ainda mais credibilidade. Já agora parab+ens pelo exito deste Festival-

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.