Vamos falar de


sábado, 8 de janeiro de 2011

Alqueva faz descargas controladas pelo segundo ano consecutivo


A barragem de Alqueva está a proceder a descargas controladas pelo segundo ano consecutivo, devido à subida contínua do nível das águas na albufeira, que actualmente está à cota de 150,78 metros, anunciou hoje a empresa gestora.
As descargas, de 700 metros cúbicos por segundo, estão a efetuar-se pelos dois descarregadores de meio fundo, na ordem dos 150 metros cúbicos por segundo cada, e pela Central Hidroelétrica de Alqueva, na ordem dos 400 metros cúbicos por segundo, precisa a Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva (EDIA), em comunicado.
Segundo a empresa, a barragem de Pedrógão, situada a 23 quilómetros a sul de Alqueva, também está a descarregar caudais com valores equivalentes, porque a sua albufeira encontra-se “no nível de pleno armazenamento”.
“Este procedimento é feito no sentido de prevenir eventuais descargas futuras de caudais mais elevados”, explica a EDIA, referindo que já informou os serviços de Protecção Civil sobre as descargas.
A subida do nível da albufeira de Alqueva “depende das afluências que se venham a verificar, quer pela precipitação, quer pela libertação de caudais de outras barragens na mesma bacia hidrográfica, avaliando-se a cada momento o evoluir da situação”, explica a EDIA.
A albufeira da barragem de Alqueva atingiu pela primeira vez a cota máxima de 152 metros há quase um ano, a 12 de janeiro de 2010, quando se tornou o maior lago artificial da Europa e iniciou descargas controladas, tendo libertado cerca de 3.500 milhões de metros cúbicos entre aquela data e Março de 2010.
A encher desde 08 de Fevereiro de 2002, quando se fecharam as comportas, Alqueva é o maior lago artificial da Europa, com uma área inundável de 250 quilómetros quadrados e cerca de 1.100 quilómetros de margens.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.