Vamos falar de


segunda-feira, 10 de maio de 2010

Quero o Miguel, quero a Mariza, quero o Rui





Foi há menos de um ano!

"Decidi dar a cara, primeiro, para ser coerente comigo próprio. Porque as ideias que defende o Bloco de Esquerda são as ideias que eu tenho defendido nos meus livros, nos meus editoriais, nas minhas conferências, nos meus protestos, nos meus gritos."

"É por isso que aceitei dar a cara para o Parlamento Europeu em nome do Bloco de Esquerda".

"Aceitei dar a cara porque o Miguel (Portas), a Mariza (Matias), o Rui (Tavares) e os outros são pessoas de bem, são pessoas com valores, são pessoas esclarecidas, são pessoas com convicções; se necessário, saberão ser politicamente incorrectas. São pessoas combativas, são pessoas irreverentes, são pessoas com ideias. E é isso que eu quero no Parlamento Europeu."

"(...) Quero que os direitos humanos sejam respeitados para que nunca mais na minha União Europeia se volte a falar de aviões da CIA, que andam por aqui impunemente"
(Fernando Nobre discursava em Portugal).

"(...) É por isso que eu , na Europa, quero os três: quero o Miguel, quero a Mariza, quero o Rui".


Há menos de um ano? Sim, em Junho de 2009, quando o ora candidato à Presidência da República foi o mandatário nacional do Bloco de Esquerda para as eleições europeias (clique aqui para ver o vídeo).

Confuso? Nem por isso: "há muita falta de memória". Roubo este sábio pensamento a Jorge Coelho, quando debatia com Lobo Xavier e Pacheco Pereira, na Quadratura do Círculo, da SIC Notícias.

E eu a pensar que fora Alegre que se encostara ao Bloco de Esquerda! Mas como diz o nosso povo, uns comem os figos, a outros rebenta-lhes a boca...

1 comentário:

  1. Pois é. Quanto arrependido ele eatará e é pena.Mas as citações são muito recentes, e às vezes as amizades acabam por nos trair.Por outro o Manel está igual, fez a oposição que fez e agora tem as consequências, parte da familia nem quer ouvir falar dele.Nunca o Cavaco lhe passou pela cabeça destas facilidades todas.

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.