Vamos falar de


sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Assembleia de Freguesia de Mértola vai a votos no dia 18 de Abril

O Governador Civil do Distrito de Beja designou o dia 18 de Abril de 2010 para realização das eleições intercalares da Assembleia de Freguesia de Mértola. As eleições foram agendadas por não ter havido acordo entre os elementos eleitos no último acto eleitoral autárquico.

Na freguesia de Mértola, a maior freguesia do concelho, o PS ficou com 4 eleitos, a CDU também com 4 e o MIM – Movimento Independente de Mértola com 1 elemento. Após várias tentativas de constituição de Assembleia de Freguesia a CDU afirmava que “os membros do PS na Assembleia de Freguesia não tiveram entendimento e incapazes de conseguir acordo para eleger dois vogais decidiram, já depois de tomar posse, renunciar aos mandatos provocando assim a necessidade de realização de um novo acto eleitoral”.

César Neves, cabeça de lista da CDU à Assembleia de Freguesia de Mértola, acrescentou que o PS “queria mandar, adoptando uma atitude do quero, posso e mando”.

Mário Martins, Presidente da Concelhia Socialista apelidou as palavras da CDU de “caricatas” salientando que a interpretação da Coligação Democrática Unitária “é o retrato do comportamento que tem tido ao longo do tempo tendo vislumbrado um oportunidade de parar a freguesia e assim o fez”.

4 comentários:

  1. O "quero, posso e mando" o que é senão uma velha, muito velha "cassette"?

    Obras e não palavras. É isso que os mertolenses querem!

    ResponderEliminar
  2. A CDU e o mIM na ânsia de vingarem a pesada derrota eleitoral, coligaram-se até irem ao Governo Civil. Aí já a CDU pôde aceitar um elemento para a Comissão Admnistrativa esquecendo-se logo do parceiro MIM.Mas todos temos que saber quem pagou a campanha da CDU para freguesia, panfletos, programas e fotos grandes de campanha. É urgente apurar e foi a Câmara de Beja, logo todos nós a pagar a campanha da CDU. Se assim foi eu quero o meu dinheiro de volta, não quero financiar aquela campanha da altura próximo de vergonhosa. Eu fico à espera.

    ResponderEliminar
  3. Sobre o que aconteceu, a interpretação da Cdu pouco interessa, assente que está nos dogmas do costume.
    No campo da ficção comunista, há sempre uma explicação, há sempre um Culpado. Coisas da dialéctica...
    Quanto a/o MiM, há que entender a sua postura. Afinal o que aconteceu na Assembleia de Freg de Mértola "salvou" in extremis a teoria do Eugénio, mentor fretado e a soldo da cdu local para a última campanha.
    Pena que ele não seja obrigado a usar diariamente os esgotos que os comunistas deixaram nos Lombardos, e faça majestosamente as suas necessidades em Lisboa.

    ResponderEliminar
  4. Oh senhor Bresnev ainda consegue surpreender as pessoas, pela negativa, mas consegue. Às vezes pergunto-me em que mundo é que o sr. vive... e chego à conclusão que como passa os dias a fingir ser o que não é, acaba por se confundir todo. Pesada derrota eleitoral?! Então não acha que se tivesse havido uma pesada derrota eleitoral não seriam precisas novas eleições?! A derrota da CDU é que foi pesada?! Não terá sido a vitória do PS que foi "leve"?! Recorda-se de, no nosso concelho, alguma vez ter havido uma maioria relativa?!
    Quanto à CDU se ter esquecido do "parceiro" MIM, esqueceu-se de um pormenor é que no Governo Civil não há votação, apenas, como é normal, se dão sugestões e o Sr. não aceitou a sugestão, como de resto V. Exª bem sabe.
    O que o Sr. não disse é que também lá a Srª Presidente se esqueceu que não queria o cabeça de lista da CDU no executivo e aceitou, afinal fazer parte da comissão com ele. Coerente, não acha?! Já que era o preço a pagar para lá se manter, engoliu em seco e seguiu em frente porque afinal o importante era continuar a ser presidente. Há sempre alguns que sonham ser presidentes de qualquer coisa, se não conseguirem ser duma coisa tentam ser de outra e às vezes até conseguem, não é do que sonhavam, mas o que é preciso é ser presidente de alguma coisa. Mas o que os senhores queriam mesmo era que o César tivesse recusado, para poderem lá estar sozinhos, como não lhes demos esse gostinho vem o sr. dizer os habituais disparates.
    Quanto a quem pagou a campanha, pergunto-lhe quem pagou a vossa? E quem continua a pagar? Da minha parte o que lhe posso dizer é que a que eu fiz foi paga por mim, no meu carro, com gasóleo pago por mim, telefonemas feitos do meu telemóvel, tempo gasto do meu bolso. Ah mas desde já o informo que não fiz telefonemas nem mandei sms em periodo de reflexão...e nem a Câmara comparticipa no pagamento das rendas das sedes das associações às quais os candidatos da CDU pertencem, antes pelo contrário, se lhe pedirmos a cedência de espaços seus e que estão sem utilização leva eternidades para responder e quando responde é para fazer perguntas.
    E se me permite deixo-lhe um conselho: modere as suas intervenções, já que as mesmas denotam um ódio profundo a tudo o que mexe e não seja cor de rosa e isso fica-lhe muito mal, até porque, caso não saiba, toda a gente conota os seus comentários com uma pessoa que tem um cargo de responsabilidade e ainda que assim não seja é esse, o tal que as pessos pensam que V. Exª é que fica com a fama de ser vingativo e rancoroso, e isso não é bom para o seu querido PS. Percebeu? Ou quer que lhe faça um desenho?! Isto é só um conselho de alguém que não percebe nada de politica, mas não custa nada reflectir sobre ele.
    Para terminar, e presumindo que leu o jornal "Sol", pergunto-lhe, o que é que acha do que lá se diz? Interessante, não? Podia fazer um post sobre o assunto...

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.