Vamos falar de


quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Apresentação do projecto do Parque Eólico de Mértola




A Câmara Municipal de Mértola promove no próximo dia 2 de Dezembro, às 15h30, no Cine-teatro Marques Duque a apresentação do projecto do Parque Eólico de Mértola.

O Projecto será apresentado pelo consórcio liderado pela ENEOP – Eólicas de Portugal S.A. A concretização deste investimento no concelho de Mértola reveste-se da maior importância para o seu desenvolvimento, na área das energias renováveis, e é fruto de intenso trabalho neste âmbito.

2 comentários:

  1. O caminho faz-se caminhando. É com agrado que noto que o lema do orgulho do passado mas com visão do futuro se enquadra neste anúncio. Não se trata de uma situaç~~ao momentãnea, mas fruto duma aposta que já tem alguns anos e agora começa a dar flôr que nos levará à colheita dos frutos limpos.Sem grandes alaridos começo acreditar naquele último lema "O concelho de Mértola está muito melhor".Para os mais mal informados, não se trata apenas de um grande investimento disputado por muitos concelhos, trata-se de uma fonte de rendimento com respeito pelo ambiente.

    ResponderEliminar
  2. Há já algumas semanas que não vinha ao blog e fiquei agradavelmente surpreendida com o que perdi. Grande actividade cultural, que espero que não seja uma questão de uma semana e agora esta fantástica notícia do parque eólico em Mértola. Como diz o bresnev antes de mim, a aposta nas alternativas energéticas é caminhar para o futuro, e Mértola lá vai.
    Devo comentar aqui que sempre me incomodaram análises que tantas vezes tenho ouvido e lido sobre a agressão paisagistica que hipotéticamente representam as "florestas" eólicas. Eu penso o contrário - penso que a leveza que elas aparentam à distância tem a força de quem acredita que ainda estamos a tempo de salvar a mãe Terra. E o vagoroso movimento das pás é o pulsar de quem vive em consonância com a natureza.
    Gostaria também de lançar um desafio: era importante que se estendesse a utilização de energias alternativas, nomeadamente a solar, na vila velha. Alguns mais afoitos já o fizeram, mas é preciso que se fomente a sua utilização. Os painéis solares são feios? então que se lance o desafio às empresas que produzem os painéis e às escolas de engenharia e design, no sentido de os redesenharem. É mais fácil do que se imagina. E aqui me comprometo a lançar essa proposta aos meus alunos de design de produto.
    Ainda outra proposta, desta vez relacionada com a música que não tive o prazer de ouvir nos vários concertos agendados - já pensaram que essa prática pode ter maior frequência se for feito um protocolo com os conservatórios de Beja e de Faro? Já puseram a hipótese de organizar um festival de escolas de música e criar um prémio regional de revelação de jovens músicos?
    A música é a primeira das artes, e a única que integra a quarta dimensão - o tempo. Vale apostar.

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.