Vamos falar de


quarta-feira, 22 de abril de 2009

Jorge Rosa Candidato do PS


NOTA DE IMPRENSA

No próximo dia 9 de Maio a Concelhia de Mértola do Partido Socialista vai apresentar, publicamente, os cabeças de lista aos órgãos autárquicos deste Município.

A escolha do candidato a Presidente do Município de Mértola, recolheu unanimidade nos órgãos próprios, Secretariado e Comissão Política, e recaiu na pessoa do actual Presidente Dr. Jorge Paulo Colaço Rosa.

Para além das suas qualidades pessoais, nomeadamente, seriedade, bom senso, capacidade de trabalho e de diálogo com todos os munícipes, acresce o facto de ser um filho desta terra e sobretudo, a sua reconhecida competência para o desempenho da função, (hoje muito mais exigente) fruto da experiência, domínio dos dossiers, capacidade de liderança e sensibilidade social, atributos e características indispensáveis a um bom candidato.

A Concelhia do PS congratula-se pela aceitação do nosso convite, por parte do candidato, na certeza de que o bom trabalho levado a cabo pelos executivos do Partido Socialista de que o nosso candidato fez e faz parte, irão ter continuidade com a equipa liderada por ele nas próximas eleições autárquicas. A obra feita em apenas 8 anos responde por nós e pelo nosso candidato, em contraste com os executivos CDU que agora apresentam como candidatos os mesmos personagens do passado, que foram os grandes responsáveis pelo atraso deste Concelho.

O concelho de Mértola e os seus munícipes saberão, na data própria, dar a melhor resposta, comparando comportamentos, posturas e trabalho realizado em benefício das populações.
Não receamos comparações mesmo sabendo que os comunistas estiveram no poder mais de 20 anos tendo à disposição todos os meios financeiros, enquanto que o Partido Socialista, em apenas 8 anos, conseguiu fazer mais e melhor, em tempos de maior dificuldade.

Tal como sempre estamos de consciência tranquila pelo excelente trabalho que todos os nossos autarcas fizeram nestes mandatos e vamos de novo constituir equipas ainda mais fortes e coesas para que Mértola continue na senda do desenvolvimento e do progresso.

Mértola, 20 de Abril de 2009

O Secretariado

24 comentários:

  1. Não se pode comentar este post?

    ResponderEliminar
  2. Na minha opinião o Jorge Rosa é um candidato razoável, melhor certamente que o outro Jorge, pelo menos é mais terra a terra mais próximo das pessoas.

    ResponderEliminar
  3. Na concorrência dizem que este tema é pouco interesssante...Vai daí, apeteceu-me contrariar o comuna invejoso e, mostrar claro, o quanto Mértola se sente honrada com a "escolha" do nosso partido.Ainda ontem, na mesa ao lado da minha, ouvi conversas que eram prova de como a inveja se evidencia nas falas de comunas, assustados. Todos sabemos que Jorge Rosa é um candidato ganhador, mas, estranhamente, os papagaios, que discutiam na mesa perto da minha, também mostravam uma evidente preocupação com a candidatura apartidária. Os gajos já esfregavam as mãos de contentes mas, agora, parecem que murcharam um bocadinho. Deve ser da seca.

    ResponderEliminar
  4. Fico feliz pela candidatura do Jorge Rosa. É uma pessoa que gosta do nosso concelho e disso acho que não há dúvidas. Estas vão ser uma eleições nas quais terei todo o prazer em votar. Ainda não sei em quem pois o Jorge Revez e o José Carlos Matias são também pessoas com claras intenções de defender o concelho de Mértola e seus interesses.
    Até que enfim.

    ResponderEliminar
  5. Tem graça que, hoje, também notei, numa mesa ao lado da minha, dois comunas credenciados com cara de caso... e pensei então: pelos vistos, a euforia já passou, a "grande brecha" estreitou e, sendo assim parece que agora já ficam satisfeitos se conseguirem apenas e tão só um lugar de vereador no executivo municipal.

    ResponderEliminar
  6. Zé Martins24/04/09, 15:11

    Duma coisa já todos estamos certos...nunca mais vamos ter uma ditadura de partido único. A candidatura independente que, ao contrário do que muitos dizem, tem mais comunas do que PS, vai "roubar" votos aos dois lados...e, sinceramente...acho mesmo que vai buscar a maioria dos votos junto dos que já estavam fora desta coisa da política...dos que desesperançados...recuperaram a esperança. Mas o candidato Jorge Rosa é merecedor de toda a nossa consideração. Só que, desta vez, a governação, de quem quer que seja, vai ter de sujeitar-se à política de alianças...que, no meu entendimento, é a mais saudável. ZÉ.

    ResponderEliminar
  7. Penso que os comunas também estão satisfeitos

    ResponderEliminar
  8. O mim não existe. só na imaginação de alguns distraídos.

    ResponderEliminar
  9. Há por aí muito boa gente que não se anda a sentir nada bem

    ResponderEliminar
  10. Para certos comunas invejosos que se sentam na mesa ao lado da minha o importante para eles não é ganhar ou perder, mas ter sempre alguém disponível sobre quem deitar as culpas...

    ResponderEliminar
  11. Boa aposta. Força Jorge Rosa, já deste provas do que és capaz. Mértola só terá a ganhar!!

    ResponderEliminar
  12. Há censura no Mértola á deriva. Deixei lá este comentário em resposta a outros que criticavam o candidato PS e nada. "também se diz que 5 elementos da concelhia do PCP pediram a demissão por não concordarem com o cabeça de lista da CDU" Terei ofendido?

    ResponderEliminar
  13. Parabéns aos dois candidatos (Jorges), sim porque ao outro candidato, não existe nada para dizer,se para os dois Jorges é mais do mesmo, para o outro é mais de nada.
    jchg

    ResponderEliminar
  14. Oh! "amigo" Zé Martins você deve pertencer ao "Grupo dos Líricos", deixe-se disso, acorde! Nã vê que os partidos são um mal necessário! E que sem partidos nã pode haver democracia?!

    ResponderEliminar
  15. Venho em "socorro do lírico", que, certamente, nem dele precisa. Mas quando vejo, tão convictamente, alguém dizer que a democracia não se faz sem os partidos, fico com vontade de ter pena de tanta ignorância. No Portugal da ditadura, havia a UN, um partido, mas não havia, oficialmente, democracia. Mas, de facto, existiam imensas agremiações, de índole popular e , até, sindicatos, que "viviam" em democracia. Contra a vontade do regime que, tantas vezes, os encerrava. Os partidos são, tão somente, um tijolo do edifício democrático. A democracia existe, sempre, quando o povo é chamado a dizer o que pensa e, para tanto, os partidos são absolutamente desnecessários. Já agora, caro sabichão, o presidente da república foi eleito democráticamente? É que, aí, os partidos não meteram prego nem estopa. Bem, se gostar de evitar dizer mais asneiras, ou tamanhas babuseiras, como quiser, passe um destes dias p'la nossa escola e, todos nós, democráticamente, discutiremos ese assunto...sem os partidos. São os "mentores" dos partidos que "inventam" essas patranhas e, depois, logo aparecem os papagaios para se fazer eco de um "saber" feito de coisa nenhuma.
    E é uma pena. Porque tantas vezes são homens casados, com filhos e, com tanto saber, que filhos nos chegam às escolas. Sim, porque o saber começa em casa. E quem, em casa, não aprende, não é a escola que lhe dá tudo. Tenha pena de seus filhos e, aproveite, leia uns livritos. Não "emprenhe" p'los ouvidos. Luis Carlos

    ResponderEliminar
  16. Não é uma questão de Partidos Politicos, mas das pessoas que lá estão a comamda-los...estamos a atravessar a pior fase de polticos de carreira desde o 25 de abril, isto é certo

    ResponderEliminar
  17. Oh, “amigo” LUÍS Carlos, se é professor como dá a entender, também me sinto no direito de ter muita pena de si, é que sabe, você no pequeno comentário que fez consegue dar vários erros ortográficos (babuseiras, democráticamente, ese e Luis – veja bem que nem o seu nome sabe escrever correctamente). Portanto, não se arme você em sabichão que só lhe fica mal.
    Quando opina sobre os partidos políticos, percebe-se logo que já militou em algum e que, injustamente, não o “promoveram” a ministro ou deputado.
    Quanto aos “partidos não meterem prego nem estopa” na eleição do Presidente da República, também revela alguma ignorância da sua parte. Então não sabe que os partidos apoiam os candidatos e tornam esse apoio público por todos os meios, a fim de elegerem DEMOCRATICAMENTE o seu candidato preferido? Não diga BABOSEIRAS.

    ResponderEliminar
  18. Eu não me meto nas questões do portugues (falta o assento...) mas, já agora, diga-nos lá que partido ou partidos apoiaram, por exemplo, Manuel Alegre. Sabe o que doi mais, o que doi mais, é saber que não temos razão e continuar a laborar no erro. Isso, sim, é uma "bobuuuseira"...

    ResponderEliminar
  19. Meu caro Luis (eu tb. nao gosto dos assentos), mas essa da baboseira, não te perdoo..porque te conheço. E, aos que não tem razao, tudo lhes serve para procurar virar do avesso as babuuuuseiras que dizem. E verdade, e com O, mas, sabes, ta tao perto do U. Mas e claro, meu bom Luis(desculpa, mas embirro com os assentos...) que, quem leva porrada, quanto conta a historia, (ou sera estoria?...) conta-a como lhe convem. E essa de escrever esse com um s quando, todos sabemos, é com c (cim, com c curvo). E, é claro, a "democracia" e os partidos sao unha com carne...onde é que tu tinhas a cebeca (cabeca leva cedilha ?). Se tiveres tempo, deixo-te aqui uns assentos, uns Os e uns s, umas cedilhas, para colocares aonde(ou será onde ?) achares por bem. E, já sabes, tou (estou, nao e) sempre pronto. OOOOO, UUUUU. sssss, ^^^~~~```´´´´,,,. Se quiseres(sera quizeres ?) mais, podes, sempre, contar comigo.
    Quanto ao nosso amigo "super-letrado" mas que so sabe viver em democracia com os partidos...manda-o a missa e que reze (reze nao e com s ?) 12 (uma duzia) de padres-nossos e quatro ave-marias. Joao Barao.

    ResponderEliminar
  20. Ena, em mertula tambem a jente qe cabe axcrever sem dar herros...mas como niguem pode caber tudo o noso amigo escrevhidor de boa sepa nan cabe nada de democrasia e vae dai agarrrse ao dcionario, cupia tudo sertinho, pede ajude o comptador e a esiclopedia e fica dotor o engeneiro como o outro qe so presisou de madar faxes...e acim se qria uma xelencia . caramago.

    ResponderEliminar
  21. çèlia cilva30/04/09, 18:39

    luis carlos = joão barão = caramago

    como o algodão os heterónimos não enganam.

    ResponderEliminar
  22. Minha "querida" Célia na tua idade eu já acreditava na "publicidade". Nem da algodão...mas fazes bem em continuar assim "criança". Até te dá um certo ar. Eu, gosto !... M

    ResponderEliminar
  23. A "Celia" e o algodão JÁ não enganam ninguém...por serem ambos, obviamente, eles mesmos, um perfeito engano...um tão grande engano q'"inda que falem verdade todos julgam que mentem". Mais grave: já nem a "Célia" acredita no que diz...e com a esperança que Outubro nos vai trazer, já nem era sem tempo, a "Célia" até vai mudar de nome... Carolina.

    ResponderEliminar
  24. Andei por aí e só agora apercebo que fui "motivo de conversa". Óptimo. O que é preciso é que falem da gente...mesmo que seja para falarem bem, como dizia o "outro". Oh,Luis (eu sei que não gostas de assentos...) e também sei que os nomes próprios se escrevem...bem ...isso não vem ao caso. O que vem ao caso é que fico muito agradecido a todos os que de mim falaram.
    Mas, já agora, esse nosso amigo "amante dos partidos", como lhe chamas, (nós somos "amantes" doutras coisas...gostos), talvez possa dizer-nos quem apoiou o Carmona ou a ...como é q'ela se chama? essa, à Câmara de Lisboa, e, aqui mais perto: qual é o partido q'o nosso amigo, "amante de partidos", encontra p'ra dirigir os destinos da Câmara do Alvito?,
    Sabes que mais, fiquei com vontade, sincera vontade, de conhecer esse inefável "amante dos partidos" e do português escorreito, mesmo nos blogues, que tanto aprecia.E, isso, só lhe fica bem.- nos blogues, o pobre coitado sofre, sofre...- Quero dizer, o português escorreito, porque, quanto ao resto...
    É que, por vezes, ainda escrevo umas babuuuuuseiras...escrevo-as, mas não as penso e logo...existo!... É a vida. Renovo a todos, a todos mesmo, os meus mais sinceros agradecimentos. Podem crer que não merecia tanto, não merecia mesmo. Em Outubro, quando a esperança nos bater à porta, todos, mas todos mesmo, vamos ter oportunidade de "aprender" mais, aprender e apreender. Um abraço do F.

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.