Vamos falar de


quarta-feira, 22 de novembro de 2006

Cuidados de saúde gratuitos em Mértola

Cerca de 20 voluntários, entre médicos, enfermeiros e técnicos de saúde, vão percorrer todas as freguesias de Mértola, entre estas terça e sexta-feira, fornecendo cuidados de saúde gratuitos à população.

Acompanhados de quase 800 quilos de material de apoio e auxiliados pela Unidade Móvel Médico-Social de Mértola, os voluntários integram o projecto SMS -Solidariedade Médica e Social, que escolheu aquele concelho do distrito de Beja como "palco" para a sua segunda iniciativa, depois da "estreia", no mês passado, nos Açores.

Desde terça-feira, os voluntários vão realizar, de forma gratuita, acções de prevenção, rastreio, sensibilização e diagnóstico em várias áreas, nomeadamente no campo das doenças respiratórias, devido ao passado mineiro de muitos habitantes, sobretudo residentes na Mina de S. Domingos. "Uma das três equipas do projecto vai estar, precisamente, sedeada na Mina de S. Domingos, onde existe uma população de antigos mineiros. Nesse local, vamos proceder ao estudo da função respiratória", disse Amélia Pereira Coutinho, directora do projecto. Para responder também aos potenciais problemas respiratórios desses antigos mineiros, a equipa do SMS vai incluir uma médica pneumologista, já que, realçou Amélia Pereira Coutinho, o hospital mais próximo, o de Beja, "só tem um especialista dessa área".

Uma outra equipa de voluntários vai percorrer seis escolas, para "visitar" as cerca de 300 crianças do concelho, com acções de sensibilização de higiene oral e rastreios de visão, sendo que, nos casos que vierem a ser detectados, serão também fornecidos óculos graduados.

A terceira equipa do projecto vai transformar as Juntas de Freguesia em pequenos e improvisados "centros de saúde", levando às populações locais acções de controlo da tensão arterial, glicemia, triglicéridos e colesterol.

Nota de Imprensa da SMS
SIC

5 comentários:

  1. Ouvi na rádio que a C.M.Mértola, tinha sido a primeira a demonstrar interesse pelo convite daquela empresa.. Aí esta a diferença!Continuem.Exelente trabalho.

    ResponderEliminar
  2. Nam aquerdito, esta Cambra nunca se intressou pela saúde das pessoas. Isso é um problema só do Governo Senteral.

    ResponderEliminar
  3. è verdade sim senhor.Esta cambra quer lá saber da Saúde.Compraram aquela porcaria da Unidade Móvel e ainda por cima descobriram gajos que tinham o colestrol alto, malta que era diabético e nºão sabia e vacinaram a malta quase toda.
    Então assim fecham o Centro de Saúde e A Framácia.Os doentes deixam de ir ao médico e o médico não passa receitas. Oh que jatice.
    Vou mas é dizer à malta da oposição que faça um comunicado contra a Unidade Móvel e os gajos da Câmara que se lembraram disso.
    Oh anónimo das barbas, o campeão da escrita dos 2,5 (sim por ele não vale 5) escreve lá um comunicado que a malta espalha.

    ResponderEliminar
  4. estrela do mar24/11/06, 14:16

    Não percebo os anónimos ,se calhar amis uma vez estou a ser ingénua, mas parece-me uma boa iniciativa por mais que não seja pela dinamica que dá ás localidades e satisfação ás pessoas que falam e são atendidas sobretudo para tiraar duvidas acerca do seu estado de sa´de. Digo isto porque também lá fui fazer um control á glicémia, colestrol e triglicérios( não sei mt bem se é assim que se escreve)!A Cãmara está de parabéns po ter aceite esta iniciativa!!

    ResponderEliminar
  5. Intrusomor27/11/06, 20:52

    GRANDE FIASCO

    O PCP anda às avessas. Ainda não percebeu que as pessoas nunca estiveram tão bem servidas na Saúde e por isso não vão em balelas.Eu quero mais e melhor saude mas agora é a que podemos ter.
    Grande fiasco foi hoje a Manif do PC que reuniu pouco mais de 20 pessoas. Houve algumas envergonhadas com o FIASCO que nem pararam... e as que lá estiveram se não fossem as castanhas assadas ainda saiam mais envergonhadas. Houve duas que não sabiam o que lá estaam a fazer e perguntaram .. então para coer castanhas era preciso vir para aqui?

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.