Vamos falar de


segunda-feira, 5 de junho de 2006

Mértola - Município livre de transgénicos


A Câmara Municipal de Mértola aprovou por unanimidade iniciar o processo de declaração do Concelho como Município Livre de Transgénicos. Na base desta decisão está, entre outros motivos, o facto de o Concelho sustentar o seu processo de desenvolvimento em produtos e recursos de base local e regional.

Para a Câmara Municipal a base económica de desenvolvimento local assenta no mundo rural, na tipicidade, no ambiente, na cultura, no património, na gastronomia, no turismo e é incompatível com processos de culturas geneticamente modificadas.

Esta tomada de posição do município mertolense vem no seguimento da tomada de posições idênticas por muitos países do mundo, mas em particular da Europa.

4 comentários:

  1. sim sim temos uma agricultura muito desenvolvida e de grande produção perguntem aos agricultores que com os incentivos que tem recebido por parte deste ministro da agricultura já nem sabem onde semear.
    Queremos Alucinogénios tipo LSD e outros

    ResponderEliminar
  2. ès no minimo burro

    ResponderEliminar
  3. Estive a pesquisar um bocadinho sobre este assunto e parece-me que é preciso alertar as pessoas para situações deste tipo.
    Os OGM (organismos geneticamente modificados) não são, como a foto representa, tomates com pernas de galinhas nem galinhas com corpo de tomates!! Essa é a primeira ideia que as pessoas em geral têm, ou seja, aberrações!
    Os OGM não são o mal deste século, quando devidamente estudados e interpretados e, atenção, ETICAMENTE aplicados trarão benefícios estrondosos! Não devemos recusar à partida algo que desconhecemos!
    Aliás, existem estudos que referem que através da utilização de alimentos transgénicos será possivel erradicar um pouco por todo o Mundo esse grande mal que é a FOME!
    As acções terão ser tomadas em concordância de modo a não prejudicar as pessoas, os animais ou o ambiente!
    As populações devem ser informadas e não devemos ceder a lobbies (o que não me parece fácil).
    Agora, Município livre de transgénicos, sim senhor... Como é que isso será provado? Não basta dizer que somos, temos de evidenciar isso!?!?!? Que benefícios é que isso tráz? Os trangénicos podem ser sementes que são resistentes a uma determinada espécie de insectos, por exemplo!
    Já agora, segundo me pareceu, "A Comissão Europeia pediu ao Governo português que reformulasse a portaria que permite aos municípios declararem-se livres de transgénicos e pode vir a recusar a sua aplicação. A portaria complementa o decreto-lei que regula o cultivo de organismos geneticamente modificados (OGM), publicado em Setembro de 2005, que deixava em aberto a regulamentação de zonas livres, já reivindicada pelos concelhos de Odemira, Ponte da Barca e pela região do Algarve".
    Vamos ver no que isto resulta, mas concordo desde já que deve existir informação às populações!!!

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.