Vamos falar de


quinta-feira, 29 de junho de 2006

FIlme da semana - O CÓDIGO DA VINCI


Mértola
6ª Feira,
21.30
Cine Teatro Marques Duque

Título original: The Da Vinci Code
De: Ron Howard
Com: Tom Hanks, Audrey Tautou, Ian McKellen
Género: Dra, Thr
Classificacao: M/12
EUA, 2006, Cores, 155 min.

Adaptação do "best-seller" de Dan Brown, "O Código da Vinci" já incendiou multidões. A grande polémica deve-se ao tema do livro: a Igreja terá escondido até hoje que Jesus e Maria Madalena casaram e tiveram um filho. Um crime no Louvre, em Paris, e algumas pistas nos quadros de Da Vinci conduzem à descoberta desse segredo, protegido por uma sociedade secreta durante mais de dois mil anos. Estas descobertas abalarão os pilares do Cristianismo.

14 comentários:

  1. Vale a pena ver o filme, mas acho que "imperdível" é mesmo o livro...
    Os livros são, normalmente, melhores que os filmes a que dão origem. Na minha opinião, este não é excepção...

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Vi o filme, mas não me recordo de nada do que se diz nos comentários! Talvez fosse bom os administradores do blog voltarem a utilizar a vassoura.

    ResponderEliminar
  6. pois.
    3 comentários que estão fora de contexto: código da vinci e jipe não liga. não tem a ver.

    balde do lixo
    depois digam que é censura seus palermas

    ResponderEliminar
  7. Nao li o livro, por isso tinha curiosidade em relação ao filme e gostei.

    ResponderEliminar
  8. Um pequeno pormenor, no título do post falta lá um I, no fim de da vinci...
    abraços
    markus

    ResponderEliminar
  9. Li o livro e achei bastante interessante...fiquei com curiosidade de ver o filme, desde já digo, que sai da sala de cinema com uma grande desilusão.. o filme é muito mas muito fraquinho..

    Para mim o Ron Howard podia ter feito bem melhor...

    ResponderEliminar
  10. Li o livro e vi o filme.
    Gostei do livro.
    Do filme não gostei.
    Como já tinha lido o livro, as minhas expectativas eram altas em relação ao filme, mas sai um pouco defraudado.

    Mas isto é apenas uma opinião.
    Por isso o melhor mesmo é o pessoal ir ver o filme para saber se gosta ou não.

    ResponderEliminar
  11. "Depois digam que é censura seus palermas"?! E não é? Se deixas porem comentários parvos sobre outros posts porque apagas um com uma linguagem dentro de parâmetros normais e com dados concretos. É porque é verdade? É porque não gostas?

    OK, não tem nada a ver com o Código Da Vinci. Então só deixa de ser censura se alguém fizer um post sobre o assunto para eu e outros poderem comentar...

    Saudações

    ResponderEliminar
  12. @anonimo e palerma das 2:37

    Se ao menos souberes ler, e entenderes o que lês, verás que o post é sobre um filme, percebes?

    Se alguém insistir em falar sobre a tua prima, leva !!! Percebes?

    É que não tem nada a ver ó idiota.

    Pa falar do que queres tens dois caminhos: fazes um blog e pões lá o lixo. Aqui, registas-te, e assumes o que dizes. E até podes fazer um post sobre jipes e etc.

    quer-se dezer: muda de ares, tá??

    ResponderEliminar
  13. Li “O Código Da Vinci” de Dan Brown e gostei. Por norma gosto de policiais.

    Não elevei muito as expectativas pela película, considerando que estamos na presença do livro mais vendido depois da bíblia (ironia das ironias…) e acaba por ser um romance, quer queiramos quer não, que influencia bastante o nosso tempo.

    Depois de se ver o filme é que se percebe quanto se gosta do livro. Depois de o ver reconfirmei que afinal o romance não é tão rasteiro como alguns o querem fazer.

    Estou em crer que a publicação deste livro é uma marca onde algures no futuro alguém pode “ler” uma alteração do nosso mundo.

    Uma infinidade de livros, documentários e teorias de toda a espécie apareceram depois deste livro. Alguns eruditas, outros sérios, muitos deles ingénuos, e também alguns de puro embuste.

    O filme em questão é mais um desses sucedâneos. Mas dos piores. Mesmo que se vá com os dois ‘penantes’ atrás, a porra do filme é decepcionante. O guião minimiza o romance, retirando-lhe suspense e coerência. As personagens são fracas. O próprio Tom Hanks soa a falso o tempo todo. Escapa-se Ian Mckellen que mostra chama.

    Por muito que custe aceitar, a verdade é que nem chega a ser um filme policial razoável.

    Mais uma vez um escritor só com palavras, contribui incrivelmente mais para o meu prazer do que uma enorme equipa construtora de sons e imagens. Nada a que não esteja habituado, mas, no caso deste filme não precisavam abusar…

    Kalhando não demora outra visão cinematográfica. Fico à espera!

    ResponderEliminar
  14. a admnist/.30/06/06, 23:32

    kalhando
    obrig pela participação
    longa vida ao oculare
    aparece
    precisamos de boa escrita

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.