Vamos falar de


sexta-feira, 23 de junho de 2006

Casa do Mineiro - inauguração a 26 de Junho

Por iniciativa da Câmara Municipal e da Fundação Serrão Martins, a Mina de S.Domingos passa a contar com um novo espaço cultural. Trata-se da “Casa do Mineiro – Centro de Documentação da Mina de S.Domingos” estando a inauguração agendada para dia 26 pelas 18.00horas, situando-se o novo espaço no nº 30 da Rua Santa Isabel.

18 comentários:

  1. Mais um passo na reabilitação da Mina a torná-la cada vez mais moderna e limpa.Passei ontem por lá e começo a gostar do trabalho que está a ser feito. Tenho que me ir rendendo e me penetenciar por ser um daqueles que contribuiram durante anos para que A Mina não andasse. S´´o quem não muda de opinião são os burros... e eu não quero continuar a pertencer a ess classe..por isso mudei de opinião.Parabéns Mina porque pertences ao nosso concelho.

    ResponderEliminar
  2. E com Portugal a ganhar ninguem nos para

    ResponderEliminar
  3. estrela do mar26/06/06, 16:41

    Há k investir na mina, não só financeiramente mas humanamente , aquela gente não precisa de dinheiro mas sim de orientação!chega de assistencialismo barato, e trabalhe-se as pessaoas k querem mudar e não aquelas k os"técnicos" acham k tem k mudar fazendo casa de banho (a titulo de ex.),a pessoas k não sentem necessidade nem nunca nos seus 60 ou 70 anos de exixtência tomaram banho com regularidade, nunca foram os seus h´bitos de higiene.è preciso ter coragem e mta resistência para se trabalhar na mina.E podem vir mtas casas de mineiros mas a mentalidade daquela gente é URGENTE mudar!

    ResponderEliminar
  4. Resposta a estrela do mar
    Amigo/a. Mentalidades não se mudam assim...de um dia para o outro!
    E depois nao percebo bem a sua retorica. ...Assistencialismo barato, não fazer casa de banho pk nao tomam banho...Assim não me parece mudar as mentalidades. Assim é estagnarmos mais outros tantos anos. As pesoas não tao habituadas pq nunca lhes deram essas coisas.
    pense e repense e dê sugestoes para trabalhar com aquela população.

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  6. Mina de S. Domingos... já disse é re-disse muitas vezes que não podemos ver a Mina de S. Domingos como um outro sítio qualquer, não é uma povoação como as outras nem com problemas como os outros. As mentalidades e a cultura da Mina misturam-se com problemas antigos que estão entranhados nas mentalidades até aos dias de hoje. Há que mostrar que existe uma luz para todos, e defender as coisas que valorizam a terra, como o seu passado e a sua história, e projecta-los para o futuro. Basta haver um pouco de esforço de cada um (e falo de mim mesmo) para podermos mudar alguma coisa. Assim o espero, assim o esperamos...

    ResponderEliminar
  7. Eu sinceramente não consigo entender... Afinal as pessoas que moram na Mina são membros de alguma tribo indígena, de algum outro país com costumes diferentes? Será que esses 17km são marcados por alguma fronteira cultural ou intelectual assim tão densa? Não é a primeira vez que este tipo de comentários “sábios” fazem crer que quem vive na Mina é possuidor de algum tipo incapacidade! Eu orgulhosamente sou filho da terra, neto, bisneto, sobrinho e todo o tipo de graus de parentesco... e a verdade é que tenho orgulho de o ser e das pessoas que lá vivem... não entendo a mentalidade de que aqui tanto se fala e que parece incomodar tanto... assumo que existem sérios problemas na Mina de São Domingos...mas em Mértola não o há?
    A mim sinceramente parece-me que este complexo mesquinho em relação à Mina é um problema que Mértola terá de ultrapassar (acredito que já esteja a mudar)...porque a Mina também faz parte do concelho, com a sua história, costumes e com a sua gente!
    Esta tentativa de distanciamento parece-me ridícula e muito pouco produtiva para todo o desenvolvimento do concelho!
    Já imaginaram que essa constante tentativa de menosprezo faz criar uma necessidade de afirmação?!?! Afinal não é fácil viver a 17km da perfeição cultural, intelectual, politica e desportiva...
    Para isso sim é necessário coragem “estrela do mar”...e acredite que “aquela população” a têm...


    p.h.

    ResponderEliminar
  8. saudosista27/06/06, 23:03

    mina, uma linda terra, uma mina de ouro de gentes e saberes. têm apostado em ti, têm!... mais limpa, mais atractiva, plena de eventos e património (alterado, adaptado, melhorado e afins)cultural...
    mas e... como estamos de gentes? como está a tua densidade populacional?
    quantos meninos tem a tua escola?
    ou isso tudo é só "pa inglês (continuar) a ver?
    espero tar equivocada mas cada vez que passo a este concelho, digo-vos, tá cada vez mais parecido com um verdadeiro museu...

    ResponderEliminar
  9. Cidadão do mundo28/06/06, 14:01

    @satanhoco
    Concordo com algumas coisas do que dizes. Mas não achas que todo o distanciamento que existe foi criado por ambas as partes, ou será que foram só os inteligentes de Mértola que se distanciaram?! Na minha opinião ambas as partes tem culpa no cartório. Quanto à tentativa de menosprezar, ela existe sim sr. mas digo-te já que determinadas atitudes só têm que ser menosprezadas.
    Nem 8 nem 80, quanto mais 800.

    ResponderEliminar
  10. @cidadão do Mundo.
    Nunca apenas uma parte têm a totalidade da razão quando se tratam assuntos tão delicados como este! São pessoas, todas elas diferentes e com comportamentos diferentes.
    Eu insurgi-me contra a forma como se referiram à Mina, que está longe de ser um paraíso, mas que não é o inferno onde prolifera o mal como muitas vezes se quer parecer...
    Ser ou Morar na Mina não é sinonimo de inferioridade, vandalismo, alcoolismo...São problemas de uma sociedade que infelizmente é bem mais vasta que a Mina ou até Mértola. Como também não é necessária coragem para trabalhar com “aquela gente”, porque aquela gente é igual a todas as "outras gentes" nascidas e criadas em meios pequenos com os seus problemas e virtudes...
    Até porque não me faz qualquer sentido Mértola querer desmarcar-se disso, porque também o é...não o digo como forma insultuosa, é uma realidade evidente...
    Mértola, o concelho e a Mina precisão evoluir...em conjunto! E se em alguns casos a rivalidade é estimulante, isso deve sempre acontecer dentro de uma toada de respeito...e embora acredite que este problema se esteja a esvair, é a realidade que o complexo existe! Como de certeza existirá do outro lado...agora quanto à razão da sua origem, embora pouco importante, cada um terá a sua "teoria"...
    Se o primeiro comentário, do “gosbachov” (valendo o que vale pelo seu “anonimato”) tinha o intuito de ser sincero e encorajador, como “Mineiro” é triste ver assumir de ânimo leve que a politica do não desenvolvimento de que tanto nos queixávamos afinal existiu... e não era só uma teoria!

    Sobre a “Casa do Mineiro” o que acho importante salientar é que é mais uma infraestrutura de cariz cultural não só para divulgar a história da Mina de São Domingos, mas para servir o concelho...

    p.h.

    ResponderEliminar
  11. estrela do mar29/06/06, 13:51

    sou natural de mértola e sempre conheci a mina e apesar de não os considerar indígenas,só pelo facto da sua história são certamente uma comunidade diferente da do resto do concelho e caracterizada há várias decadas por vários problemas de ordem social! De facto coragem não lhes falta para sobreviverem mtas delas em condições extremas de pobreza e ter que lidar há vários anos com tantos técnicos dos vários executivos que por lá passam!A minha opinião incide sobre "aquelas pessoas"(sem sentido pejorativo) de uma maneira mais humana . Em relação à casa de banho questiono qual a eficácia de se fazer uma casa de banho a uma pessoa ou casal e dps de feita nunca mais voltar á familia pq o trabalho já foi feito! volta-se meses depois e verifica-se que nunca foi utilizada, e os técnicos ficam mt revoltados!viver na mina não é sinónimo de inferioridade concordo plenamente e não foi essa a intenção do comentário. gostaria que se trabalhasse na mina de forma mais humana e não só para encher o olho e os relatórios que se fazem e apresentam!

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  13. mais um pró balde

    ResponderEliminar
  14. Cidadão do Mundo30/06/06, 00:48

    @satanhoco
    Assim já tás a falar bem, talvez tenha sido esse o objectivo no 1º comentário, mas não foi o que transpareceu.

    ResponderEliminar
  15. @cidadão do mundo
    O que digo no primeiro comentário volto a sublinhar! Pelo menos da forma como eu o leio... (que pode não ser a que transpareceu).
    Acho que existem falhas da sede de concelho para com a População da Mina de São domingos e acho que existe um preconceito da população de Mértola para com a população da Mina de São Domingos com base numa generalização tão errada como aquela que eu estou a utilizar... :)
    Mas uma das vantagens das generalizações é que existe uma percentagem de pessoas de que falamos sobre as quais acertamos... – tudo depende do ponto de vista :)
    Boa tarde e bom fim-de-semana...

    @estrela do mar
    Sinceramente no primeiro comentário não tinha percebido isso... tanto que era um dos “alvos” do meu comentário... :)
    Depois de esclarecido, acredito que faça parte da percentagem para quem a generalização será injusta... :)
    Boa tarde e bom fim-de-semana...

    p.h.

    ResponderEliminar
  16. estrela do mar30/06/06, 22:01

    às vezes é complicado exprimir uma ideia (eu sofro desse mal), a área da escrita não é o meu forte com mta pena minha. Mas fico satisfeita que pelo menos uma ou outra pessoas tenha percebido o que quis dizer.

    ResponderEliminar
  17. Já tive oportunidade de visitar a casa do mineiro, estão de parabens tudo o que lá está faz lembrar-me a casa dos meus avós como era antigamente. Tudo foi pensado ao promenor. Parabéns...

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.