Vamos falar de


segunda-feira, 17 de abril de 2006

GNR: Militares da corporação apresentam queixa no Posto de Castro Verde


Três militares da Guarda Nacional Republicana do Posto de Castro Verde apresentaram uma queixa-crime contra o caricaturista do jornal “O Ás” e o presidente do Clube de Futebol Guadiana de Mértola, em causa estão pretensas agressões ocorridas no final do jogo entre este clube e o São Marcos, jogado no dia 26 de Março em São Marcos da Ataboeira.

No final do jogo ter-se-ão registado cenas menos próprias para campos desportivos, o que levou o Clube de Futebol Guadiana de Mértola a emitir, no dia seguinte ao jogo, 27 de Março, um comunicado denominado “Violência no futebol distrital”, onde a direcção do emblema mertolense acusa alguns jogadores do São Marcos de terem: “agredido de forma selvagem um dos jogadores, o qual teve que receber assistência hospitalar”.

Mais à frente no documento a direcção do Guadiana acusa os militares da Guarda Nacional Republicana do Posto de Castro Verde, presentes no campo,afirmamdo que: “toda a violência aconteceu perante a passividade dos agentes de segurança que não chegaram a intervir em defesa do jogador agredido”.

Quanto ao jornal o Ás na edição de 28 de Março, publicou um cartoon, da autoria de Paulo Costa, relativo ao assunto onde aparece um elemento da GNR tapando os olhos e a dizer que não quer ver as agressões e o jeep a abandonar o local, com um dos ocupantes a afirmar: “Temos que ir que aqui não se passa nada”.

Foram estas duas situações que originaram a apresentação de uma queixa em 29 de Março no Posto da GNR de Castro Verde, por parte de três militares da referida sub-unidade, presentes no campo de São Marcos, contra o presidente do Guadiana de Mértola e o caricaturista do jornal.

Segundo informações prestadas pelo oficial da Relações Públicas da Brigada Territorial N.º 3, Capitão Manuel Jorge, que confirmou a apresentação da queixa, porque “os militares sentem-se ofendidos na honra, consideração e imagem e entendem ser caluniosas as palavras do comunicado e as imagens do cartoon”.

Agora resta esperar que os acusados sejam ouvidos e expliquem de sua justiça, as razões da emissão do comunicado, isto por parte da direcção do Guadiana de Mértola, e do cartoon, por banda do caricaturista do jornal “O Ás”.
Teixeira Correia
In Rádio Voz da Planicie Emissão Online

29 comentários:

  1. No tempo das monarquias absolutistas, havia uma figura de fraca estatura, frágil arcaboiço e triste aspecto que conseguia muitas vezes parar a mão cega do seu monarca. Era o bobo.
    Um monarca com visão mantinha o seu bobo intocável. Sabia-o como uma parte da sua consciência, uma vez que o poder absoluto torna-se muitas vezes tirânico e atroz.
    Quantas pessoas não terão sido salva pelas palavras irónicas ou anedóticas do bobo de um rei?

    Hoje os nossos bobos, que apesar de não ser aparente, muitas vezes nos protegem e dão ao poder uma visão ridícula das suas acções, são os cartoonistas. Os cartoonistas deviam ser sempre protegidos pelas gentes comuns como nós, porque são uma garantia da saúde de um estado. Quando começam a ser perseguidos, devemos começar a sentir comichão atrás da orelha.

    Acho estranho que a honra e dignidade de uma instituição esteja às costas de um cartoonista. Seria mais de pensar que deveria estar às costas dos membros dessa instituição. Se se portam com dignidade, a instituição será digna. Se se portam com honra, será honrada. perdoe-me o Monsieur de La Palice, mas às vezes tem que se dizer e repetir as coisas óbvias.

    ResponderEliminar
  2. Foi uma verdadeira vergonha. Muitas vezes se criticam os de cá, mas ao menos estes cumprem, podem ser mt rigorosos, mas cumprem.

    ResponderEliminar
  3. Borges_Nefasto18/04/06, 10:34

    A ser verdade tudo aquilo que foi noticiado e aquilo que a direcção do clube de futebol Guadiana de Mertola alega no seu comunicado,então,estamos perante o cumulo da incompetencia e da cobardia por parte de alguns agentes da autoridade que deviam ter vergonha de vestir uma farda que,para todos nós,é representativa da ordem e da segurança.Pior,fizeram queixa contra quem os denunciou publicamente porque se sentem ofendidos na sua honra,consideração e imagem.Qual honra,qual consideração,qual imagem?Honrados seriam se tivessem actuado de forma a evitar agressões ou tentar minimiza-las.Dessa forma,dignificariam a imagem da instituição a que pertencem e até a propria.Esses srs deviam ser expulsos da Guarda!Não sei se alguem da guarda irá lêr isto mas se quiserem meter queixa contra mim podem fazê-lo.Não tenho problema algum em identicar-me quando assim for necessario.Esta é a minha opinião,e no dia em que alguem voltar a ser preso por dar uma opinião,então,provavelmente nem existirão blogs......

    ResponderEliminar
  4. A GNR tem os cartonistas no mesmo conceito que os fundamentalistas islâmicos.
    Assim sendo e como na aritmética o produto dos meios e igual ao produto dos extremos temos que a GNR é uma corporação FUNDAMENTALISTA que pensa que só ela é detentora da verdade e da razão.

    ResponderEliminar
  5. Caro Anónimo das 2.04:

    Não iria tão longe. Não se deve tomar as partes pelo todo e vice-versa. O acto de alguns não deve manchar o todo, desde que o todo esteja interessado em procurar responsabilidades nas suas partes.

    Felizmente podemos ainda protestar contra a actuação das partes sem que ninguém (para já) venha queimar a nossa casa. Já com os fundamentalistas o caso é diferente. Chamar à GNR Corporação Fundamentalista é simplesmente atirar pedras. Acredito na manifestação positiva, aquela que além de trazer reinvidicações traz também soluções. O insulto gratuíto raramente traz soluções e cria maus fígados.

    ResponderEliminar
  6. A culpa é do Governo!!!
    Sim pk cada vez menos os policias/guardas tem menos poder, chegando ao ponto de serem presos por agredir ou atirar nos bandidos! Desta maneira há cada vez mais, menos respeito pelas autoridades e como é óbvio eles até tem uma certa razão em acobardar-se pk se lhes atiram neles os mal feitores continuam em liberdade e ningém sabe quem foi, mas se for o contrário eles tem de responder a mil processos...
    Por outro lado é ainda mais hipócrita da parte destes senhores da lei processar um cartoon, pk é mesmo para isso que os cartoons servem para com humor abrir os olhos ao cidadão do que realmente se passa. Da vergonha a que chegou este país.

    ResponderEliminar
  7. Borges_Nefasto18/04/06, 15:25

    Sr anónimo das 2:04

    Ainda sou do tempo em que só por não ter o B.I. comigo levava logo na cabeça da GNR fosse na rua ou na esquadra.Isto uns bons anos depois do 25 de abril.falo-lhe dos anos 80,eram eu um chavaleco.Eram outros tempos,outra cultura,as mudanças eram grandes e tudo estava a aconteçer muito rapido na nossa sociedade.as forças policiais ainda abusavam descaradamente dos cidadãos porque naquela altura os proprios guardas achavam que era assim que devia ser e os seus comandos não os puniam pelas suas actuações,nem os proprios politicos,ou seja,ELES FAZIAM PORQUE SE PODIA FAZER.Hoje em dia vivo num local onde ser guarda da GNR é correr perigo de vida a cada minuto que se trabalha.Até são vitimas de agressões por parte de quem me pode agredir tambem como cidadão civil que sou.Sinceramente,antigamente não simpatizava com eles,mas hoje em dia reconheço que melhoraram muito e que se esforçam para manter a ordem dentro dos possiveis e ,claro,dos meios que tem.Tudo isto para lhe dizer que ás vezes e,claro,em determinadas circunstancias e situações com que se deparam,deveriam ser fundamentalistas na sua actuação.assim,sentia-me mais seguro.

    ResponderEliminar
  8. Deve existir uma regra no "manual da GNR" onde é proíbido fazer caricaturas dos seus elementos.
    O mesmo se passa no Al Corão relativamente ao profeta maomé.
    Sintam-se protegidos pois estamos a ser gurdados por missionários de ALÁ.
    Resumindo:
    GNR = Maomé
    A partir de agora quando forem parados pela GNR na estrada não estranhem que em vez de ouvirem:
    -"Boa tarde Sr condutor, os seus documentos e os da viatura."
    Passam a ouvir:
    -"Salamalecom".

    ResponderEliminar
  9. @ borges_nefasto
    com ke entao "guardas mais fundamentalistas", aonde?? explike-nos o ke entende por fundamentalismo neste caso?!
    "sentia-se mais seguro"?! ker dizer ke como as coisas estão não se sente seguro?! porkê??

    Só pode ser um sonho akilo ke está a dizer!

    Não devemos pedir aos Srs Agentes para serem fundamentalistas, devemos sim pedir ke actuem em conformidade com o "seu" código de conduta, e nesse está expresso ke devem actuar pelo rigor da lei.
    No caso aki comentado "fugiram" à lei, e aos problemas e não é para isso que o dinheirinho dos nossos impostos serve.
    Mas se calhar se tivessem lá um amigo a levar "lambadas no focinho" até reagiam exageradamente para o defender.

    Faz como eu digo e não como eu faço, porke eu sou GNR e tu és um mero cidadão ke pode ser cudilhado se eu kiser.

    Enquanto as mentalidades não derem uma grande volta não iremos sair deste esquema "nojento", e para um gajo andar descansado e não ter problemas com alguma má disposição de algum senhor agente, tem ke ter amigos na GNR, BT, Polícia, BAC, SIEDE, SIS, etc.

    Gajos como estes cometeram um crime e deviam ser chamados à Pedra e responsabilizados pelo ke não fizeram, é simples.
    Caso saiam impunes, outros os seguirão e aí sim teremos cada vez mais insegurança.
    Gostava de ouvir as explicações desses iletrados em Tribunal, deve ser engraçado, deve ...

    ResponderEliminar
  10. 1 - Um jogador do São Marcos agrediu um jogador do Guadiana
    2 - Os jogadores foram separados pelos colegas de equipa
    3 - Não houve intervenção dos militares da GNR
    4 - Os militares da GNR declararam ao árbitro não ter visto nada
    5 - A Direcção do CF Guadiana emitiu um comunicado sobre o assunto
    6 - O Jornal 'O Ás' publicou o comunicado e fez um cartoon sobre o assunto
    7 - Os militares da GNR apresentaram queixa porque se sentiram ofendidos na honra, consideração e imagem

    Isto são os factos conhecidos e penso que quanto a isto não há discussão. E é isto que se deve comentar!



    @administradores do blog - Claro que podem pôr outro post para a gente 'cascar' na Guarda, na Polícia, na Judiciária e na Venatória...

    ResponderEliminar
  11. Borges_Nefasto19/04/06, 15:34

    @anonimo 1:59,

    Eu não afirmei que queria guardas mais fundamentalistas como o sr afirma no seu primeiro paragrafo.eu afirmei que "...em determinadas circunstancias e situações com que se deparam"deveriam ser fundamentalistas na sua forma de actuar(pode lêr na ultima linha do meu comentario).Quis com isto dizer que,já vi situações(no local onde vivo)em que bairros inteiros cercaram a esquadra da GNR para resgatar um detido por furto só porque achavam que o menino tem o direito de roubar e ninguem o pode prender.Os guardas tiveram que se refugiar na sua esquadra e pedir reforços,pois,muitos deles estavam armados.Não se esqueça,estou a falar de bairros muitissimo problematicos,bairros que o conselho de Mertola felizmente não tem.Julga que os guardas se esconderam por mêdo?não,esconderam-se porque se os tivessem enfrentado teria havido um banho de sangue,e sabe o que acontecia no dia seguinte?teriamos 7 ou 8 guardas com processos ás costas por homicidio e a tvi e a sic a chamarem coitadinhos aos mortos,pois,são vitimas da sociedade e da politica de bairros que se fez no passado.podia contar-lhe muitas mais historias reais do dia-a-dia destas ruas a nivel de insegurança.Eu não vivo num bairro problematico mas vivo onde eles causam os problemas.Nem toda a gente desses bairros é má gente,mas existem muitos e muitos que são do pior que exite e que não se importam de me esfaquear tal como não se importam de fazer o mesmo a um agente da autoridade como eu já vi.Quando disse fundamentalismo nas acções,referi-me a actuações radicais para pôr termo a certos conflitos que a diplomacia não consegue resolver.O nosso pais está como está porque nós Portugueses sempre fomos muito bonzinhos,e até quando nos defecam em cima nós trememos de mêdo.

    ResponderEliminar
  12. antes de falar da GNR deveriamos falar do comportamento dos atletas. Agressões durante uma partida desportiva não têm desculpa nem na distrital nem em nenhum campo desportivo. Depois podemos discutir a falta de vista dos agentes da autoridade.

    ResponderEliminar
  13. @Sr carlos V
    Porque não nos poupa aos textos tipo pastelão do Sr. Teixeira Correia?? O seu poder de sintese convinha nestas alturas.

    ResponderEliminar
  14. Borges_Nefasto20/04/06, 15:08

    @Carlos V
    Tem toda a razão quando diz que agressões durante uma partida desportiva não têm desculpa.muito embora o futebol seja um jogo onde o contacto fisico entre os adversarios seja constante e por vezes violento mesmo jogando dentro das regras,é natural que um ou outro desportista se exceda e tome atitudes irreflectidas(deve sempre evitar).muito dificilmente o mesmo aconteceria durante uma partida voleibol,ténis,ou mesmo durante uma prova de canoagem.Mas continuo consigo,NÃO TEM DESCULPA!

    ResponderEliminar
  15. Mas será que alguem acredita no futebol como desporto?
    Eu cá só me lembro de pancadaria e máfia,interesses...
    Palermas são aqueles que ainda jogam por amor à camisola, e geralmente são esses que "as levam".
    Como podiam ser bonitos esses jogos, se fossem desportivos.

    ResponderEliminar
  16. Esta é uma questão muito sensivel e que deve ser apenas analizada ao nivel do COMPORTAMENTO INDIVIDUAL.Há pois que haver respeito pelas instituições;GNR E CFC.Estamos perante uma excepção infelismente cada vez mais a uso por parte de alguns GNRS, quais nodoas da instituição.DOS Arbitros acho que nem vale a pena falar ou perder tempo com eles porque o futebol perderia tanto tempero e essencia se assim não fosse... tambem só prejudicam um ou outro resultado desportivo, o que é isso face ao poder de um GNR? Maus arbitros nunca fizeram maus cidadãos,mas maus agentes fazem maus cidadãos. Sendo radical era: RUA com os que não prestam, porque há muito desemprego. Mas vamos ser realistas: quantas centenas ou milhares de cidadãos não olharam para este cartoon e se reviram eles próprios numa situação de injustiça e abuso quando olharam aquela farda verde e o seu comportamento. BOA SR. CARTONISTA. É muito abrangente. O RESULTADO DISTO TUDO? Vamos novamente ser realistas porque já todos sabemos, uma vez que a instituição GNR se solidarizou daquela forma com o soldado. Talvez por este sofrer de cataratas! É esta solidariedade instituida e quase medieval que fomenta o "Fechar de olhos" e outras incompetencias quando é preciso ser homem e acima de tudo GNR! Eles sabem bem que um processo disciplinar só serve para nos jogar areia nos olhos, eles sabem que por sistema a culpa morre solteira. Eles estão imunes, é este o termo certo. Será que o "GNRESITO" em questão sabe o quanto vai prejudicar o AGREDIDO em tribunal? Desculpem mas já me esquecia que ele não viu NADA! Assim temos o mundo a girar ao contrário porque não conseguindo ser sequer uma pessoa em tribunal vai valer por dois! É assim que vão produzindo todos os dias novos MAUS CIDADÃOS , revoltados perante o trabalho de MAUS AGENTES. Cá tb. temos artigo desse... Sem outro assunto se despede o "PICA CHOURIÇAS", Aguardando sinceramente as melhoras do soldado e que o SR Comandante do posto de CASTRO VERDE encontre soldados com uma visão mais abrangente... do campo de futebol,claro! Já agora Marcos não te custava nada mostrar só no campo o teu nervo , treina mais o corpo e menos a lingua.

    ResponderEliminar
  17. Um jogador20/04/06, 21:12

    Só pa informar que o que se passou não foi dentro das 4 linhas, mas sim à porta dos balneários. Onde um jogador agiu premeditadamente, esperando alguns momentos pela sua "presa" :) Mas é revoltante toda esta situação... E depois aparecem aqueles casos em que um rapazito que era tão bem comportadinho, tão bem falador, amigo dos amigos, esfaqueou um individuo qq. Não se podem pisar riscos, ou deixar um pneu em cima do passeio...mas bater no pessoal, epá, é na boa!!

    ResponderEliminar
  18. o srº viegas e o srºborges_nefasto
    parecem aquelas personagem do tim-tim que são os irmãos dupont e dupont quando um diz racha o outro diz esfola por favor poupem-nos aos v.desinteressantes comentários.

    ResponderEliminar
  19. @anónimo da 1.49
    Gostei da comparação com os Dupond, mas fundamentalmente achei o comentário interessante inteligente e cheio de conteúdo.

    ResponderEliminar
  20. Borges_Nefasto21/04/06, 15:22

    @anonimo 1:49
    O seu comentário está excelente.
    tambem ele(o comentario)digno de um personagem das aventuras do tim-tim,sabe qual?o Milu.

    ResponderEliminar
  21. Não vi o jogo e, sinceramente e sem ofensa, acho o cartoon fracote. Mas a atitude dos soldados da GNR é notável. Dir-se-ia que andam com um cartoon no sapato...

    Voltem, ayatollahs, estão perdoados!

    ResponderEliminar
  22. Borges_Nefasto22/04/06, 11:25

    BOA SANTIAGO MACIAS!!!

    ResponderEliminar
  23. Ó Santiago
    Como pedes para voltar aos que nunca de cá sairam?
    Tás nas nuvens ó kê?

    ResponderEliminar
  24. Há aqui um duplo "mistério":

    1. Qual a identidade deste anónimo?

    2. A que ayatollahs se referirá?

    Vá lá, às claras. Já lão vão 32 anos desde o 25 de Abril de 1974.

    ResponderEliminar
  25. Ná! Caro Santiago.

    Ser anónimo é mais fixe.

    Pode-se por um lado cascar na GNR e depois telefonar-se para lá a denunciar anónimamente o vizinho.

    A democracia veio, mas os velhos hábitos custam a morrer.

    ResponderEliminar
  26. Ó Santiago
    Continuas nas nuvens...ou vives num confortável mar-de-rosas.
    O 25 de Abril ainda nã chegou a algumas cabecinhas pensadoras cá dos domíninadores desta Taifa.
    Sabes o que é medo....?????

    ResponderEliminar
  27. Caro anónimo 2 (ou é o mesmo?)

    Não sei se "continuo" nas nuvens nem vivo, embora gostasse, num mar de rosas. O 25 de Abril chegou a Mértola há muito tempo. O resto é conversa.

    E esse medo (o medo político que emudece as pessoas) nunca tive. Nem em Mértola nem em parte alguma. Nunca precisei, até hoje, de ter medo.

    Fazer o combate político com base na suspeição e com afirmações vagas continua a ser um erro. Que se tem pago caro em Mértola.

    ResponderEliminar
  28. ... Esta situação em nada tem a ver com o 25 de Abril, mas sim com a formação das pessoas. Neste caso particular com a falta dela!
    Se existisse desportivismo não havia de certo este tipo de problemas!...

    ResponderEliminar
  29. temos apenas as policias que merecemos.Temos a politica que merecemos...
    Um dia acredito que que obrigatóriamente reconheçam o trabalho dos policias mas aí já será tarde...
    NUM PAÍS DE MESQUINHAS, QUE QUERIAM?
    VOU CRIAR UM CORPO DE POLICIAS AMIGUINHOS.
    PRECISO SOCIOS!
    QUERES SER MEU SÓCIO?

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.