Vamos falar de


quinta-feira, 30 de março de 2006

Nuclear sim, obrigado!

Estudo Expresso/Eurosondagem revela que maioria dos portugueses quer construção de central. 51,7 por cento a favor e só 33,5 são contra. Mas a maioria dos portugueses não está disposta a deixar o carro para usar mais os transporte
Num referendo sobre a construção de centrais nucleares em Portugal, a maioria dos eleitores (51,7%) votaria a favor e 33,5% contra, revela uma sondagem EXPRESSO/Eurosondagem. Questionados também sobre as várias formas de energia, os inquiridos consideram que o petróleo é a que tem um impacto mais negativo no ambiente (41,8%). Segue-se o carvão (30,5%), a nuclear (13,1%) e o gás natural (3,5%).

in expresso nº 1742 de 18 Março 06

Não sei se leram o artigo, mas é um assunto para pensar pois se a opção for para o nuclear, o alentejo, será um destino mais que provável.

Sim ou não ao nuclear e porquê?

12 comentários:

  1. Eu li um artigo em que referia que não só se seria no aletejo a colocação das centrais mas seriam em Mértola, Vila Nova de Milfontes, Mira e Freixo-de-espada-à-Cinta, eis o artigo
    http://estragodanacao.blogspot.com/2005_06_01_estragodanacao_archive.html

    ResponderEliminar
  2. Um Amigo do Ambiente31/03/06, 00:27

    Fico indignado com o estudo feito pelo semanário Expresso/Eurosondagens, como existe tantas pessoas no nosso pais que são a favor da energia Nuclear, em vez de se apostar mais nas energias renováveis que são amigas do ambiente, ao contrario da Nuclear que vem por em perigo, todo o nosso pais. Acho que essas pessoas eram para ter bem ciente o que aconteceu, em Cernobyl.
    E depois o que se faz ao resíduos radioactivos, que sobram da produção de energia nestas centrais???
    Como todos nos sabemos no ano passado a empresa La Sabina, apresentou um projecto de energia foto voltaica, para a zona da Mina de S. Domingos, que não foi aprovado pelo Governo, este projecto era para ser instalado nos chamados terrenos mortos desta antiga exploração mineira, onde já nada cresce a não ser a tal dita planta Erica Andevalensis.
    E agora vem se falar que no caso do Governo Português querer avançar com o projecto das centrais nucleares, que uma delas será instalada na região de Mértola.
    È melhor que o nosso governo, olhe para este concelho com outros olhos, em vez de querer trazer projectos desse género para cá.

    ResponderEliminar
  3. A sondagem revela uma peocupante desinformação e egoísmo da maioria da população.

    Se é certo que os avanços tecnológicos dos últimos 20 anos, tornaram a produção de energia nuclear mais segura, o mesmo não se aplica aos resíduos daí resultantes. Para mim a grande questão do nuclear, não se prende com a "nossa" segurança, mas sim com a "herança" de resíduos que deixaremos ás gerações futuras. Essa atitude egoísta, é a antítese do conceito de sustentabilidade.

    No entanto, tendo em conta as necessidades energéticas cada vez maiores das economias emergentes de regiões densamente povoadas, talvez a opção do nuclear seja, por enquanto, a melhor opção.

    Mas este cenário não se aplica a Portugal, com diminutas necessidades energéticas (comparativamente com a China), e as nossas condições climáticas, a opção pelas renováveis é , quanto a mim, lógica. Um país com regiões em que o Sol brilha 3000 horas anuais, tem de tirar partido dessas condições. Este é apenas um exemplo de fontes de energia, mas a estratégia energética deve passar, em grande medida, pela eficiência e economia de consumo.

    JDR

    ResponderEliminar
  4. Bem...a mim ninguém perguntou mas sinceramente, será que as pessoas quando dizem sim ao nuclear sabem tudo o que deveriam saber acerca do nuclear!!??

    ResponderEliminar
  5. Estes temas não são referendáveis pois a maioria da população não consegue avaliar de forma a ter uma noção clara de qual a relação custo beneficio, para que questões tão técnico-científicas possam ser referendáveis teria de existir previamente um debate sério com especialistas e depois poderíamos ter uma opinião mais bem formada. Eu tenho dúvidas não tenho ainda opinião formada.
    Por outro lado o governo já disse que a questão neste momento não está em cima da mesa.
    Claro que quem está interessado em investir, e é publico que existem interessados tem a capacidade de criar lobby e fazer parecer que a opinião pública está maioritariamente a favor.

    ResponderEliminar
  6. Eu duvido é que quando se diz sim ou não seja ao nuclear, seja a Bolonha, seja ao tratado para a Constituição Europeia se esteja minimamente informado dos prós e dos contras inerentes. Em relação à energia nuclear, há acima de tudo muita desinformação e, acima de tudo, muita contra-informação.

    ResponderEliminar
  7. Pedro costa01/04/06, 19:13

    Sr. António medeiros podia ser mais claro, é que eu, como algumas pessoas que leram o seu comentário não perceberam bem a sua mensagem. Use por favor uma linguagem mais acessível para a maioria dos participantes deste blog.
    Obrigada

    ResponderEliminar
  8. antonio medeiros você para 34 anos
    está muito desenvolvido.
    Como é que você sabe tanto sobre esta matéria aliás sobre tantas matérias v.é um todo o terreno comenta tudo. Autêntica LARROUSE
    Você está para Socrates como Goebles estava para hitler.

    ResponderEliminar
  9. Pedro Costa05/04/06, 12:10

    Qual Miguel Sousa Tavares, o o metelo na política... este homem é mais polivalente que o Ricardo Rocha do benfica. Fiquei pouco esclarecido, gostava que tivesse uma linguagem mais simples.
    Obrigada

    ResponderEliminar
  10. papo de pisco06/04/06, 22:27

    Sugiro (modéstia à parte) a leitura do meu artigo sobre o tema num dos números recentes do DA. De qualquer forma adianto que não é por acaso que o Expresso publica sondagem tão favorável à opção nuclear. Tem tudo a ver com os grupos económicos que estão a querer investir nesta área tão "promissora" e cujo testa de ferro em Portugal é o Patrick Monteiro de Barros. O Sócrate já lhes cortou as vazas e bem com a afirmação de que o assunto nem sequer está na agenda do Governo.
    Com tanto que há por fazer nas renováveis!!!
    Em Mértola, nuclear não obrigado até porque estamos a iniciar os investimentos na solar fotovoltaica e a prepararmo-nos para a eólica.

    ResponderEliminar
  11. amigo do ambiente07/04/06, 16:58

    @papo de pisco

    Assim é que se fala, nos só queremos o melhor para o nosso lindo concelho

    ResponderEliminar
  12. para o nuclear já e em força

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.