Vamos falar de


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2006

Livro "Mértola - o último porto do Mediterrâneo" apresentado em Lisboa.


O Campo Arqueológico de Mértola apresenta terça-feira, em Lisboa, um livro e uma exposição que revelam as raízes islâmicas e as ligações mediterrânicas "arrancadas" à terra da vila museu, apontada como o "último porto do Mediterrâneo".
O livro, intitulado "Mértola - o último porto do Mediterrâneo", é apresentado no Castelo de São Jorge, às 18:30, pelo autor, o historiador Santiago Macias, por Cláudio Torres, arqueólogo e director do CAM, e Pierre Guichard, professor na Universidade de Lyon 2.
"É uma síntese de conhecimentos sobre a Mértola islâmica, entre os séculos V e XIII", referiu o autor acrescentando que foram precisas quase três décadas de escavações, recuperações e investigações para "desenterrar" as memórias perdidas na terra da vila museu e agora contadas em livro.
Apesar de se alargar a outros locais, com propostas sobre a ocupação islâmica de Beja, Moura e Serpa, segundo Santiago Macias, o estudo "centra-se, sobretudo, na vila-museu, identificando os diferentes aspectos da topografia e da evolução do seu território".
"O livro desvenda as principais características da islamização do território de Mértola, apontando a sua permanente ligação ao Mediterrâneo e sublinhando os traços de continuidade histórica e social do ocidente peninsular", concretizou.
Numa tentativa de descodificar a linguagem técnica da obra, vai ser também inaugurada, terça-feira, uma exposição, com o mesmo título do livro, que mostra alguns dos principais tópicos do estudo.
A exposição, "explora" dez áreas temáticas através de 20 painéis informativos e três vitrinas com materiais arqueológicos, que "testemunham o esforço de todos aqueles que, do passado mais longínquo às épocas mais recentes, passaram por Mértola e ajudaram a construir a sua história".
A mostra, que vai estar patente ao público no Castelo de São Jorge até 02 de Abril, inclui também a exibição de um DVD com a reconstituição animada da basílica do Rossio do Carmo, do século V, e do bairro islâmico, do século XII.
A exposição, construída a pensar na itinerância além fronteiras, é bilingue, com a informação dos painéis escrita em português e francês prevendo-se também ser apresentada numa terceira língua, árabe ou inglês.

53 comentários:

  1. vai haver exposiçao me mértola?

    ResponderEliminar
  2. Não sei responder a essa questão, mas vou tentar saber e depois informo, no entanto penso que sim.

    ResponderEliminar
  3. "Mértola - o último porto do Mediterrâneo", parabéns ao autor por mais este contributo para o engrandecimento da nossa terra. Porém, sendo “um livro e uma exposição que revelam as raízes islâmicas e as ligações mediterrânicas ‘arrancadas’ à terra da vila museu, apontada como o ‘último porto do Mediterrâneo…’, parecia-nos lógico que o lançamento do livro e a exposição tivessem lugar em Mértola ou Beja. Não há dúvida que Lisboa é Lisboa e o resto é paisagem.

    ResponderEliminar
  4. O que seria de Mértola sem a Arqueologia e os Arqueológos. Se hoje o nome Mértola tem uma conotação positiva a nível nacional e internacional, aos homens e mulheres que há mais de 20 anos começaram a "esgravatar" a terra o deve.

    ResponderEliminar
  5. É pá, tou espantado ... desculpa lá, mas quem muito se abaixa o ... lhe aparece. A arqueologia e os arqueologos fizeram muito por Mértola sim senhora mas é preciso não esquecer que Mértola tamém faz muito por eles. Não sei bem quem é que fez mais por quem!!
    Parece que ainda é muito cedo para beatificar os maganos e parece que para além deles mais gente tem trabalhado para a nossa vila, por exemplo os moços da Associação do Património e doutras chafaricas tamém.

    ResponderEliminar
  6. A exposição segue de lisboa para mértola e, depois, salvo erro, para o norte de áfrica. se a memória não me falha, lá para maio estará na nossa vila
    abraços
    markus

    ResponderEliminar
  7. MEUS SENHORES E MINHAS SENHORAS. NÃO METAM LÁ INTERESSES NISTO.TODOS GANHAMOS COM ISTO. GANHAM OS ARQUEOLOGOS E GANHA MÉRTOLA. CLARO GANHAM UNS MAIS QUE OUTROS, MAS QUE DIABO A VIDA É ASSIM.
    LEMBRAM-SE QUANTAS CIVILIZAÇÕES JÁ PASSARAM POR CÁ?
    dAQUI A 200 ANOS LÁ HAVERÁ OUTRO HISTORIADOR A INCLUIR A NOSSA GERAÇÃO NA HISTÓRIA E SE ENCONTRAREM ESTE BLOGGER LÁ FARÃO UMA ESTÁTUA A ESTE INTRUSO

    ResponderEliminar
  8. nãogostodeintrusos17/02/06, 12:32

    @intruso
    queres uma estátua? Pois fica sabendo que há muitos à tua frente a quem já tiraram o molde.
    O que é que já fizeste por Mértola para teres uma estátua. Se calhar nada ó intruso?

    ResponderEliminar
  9. nãofuiconvidado18/02/06, 18:34

    Parece que a nata social mertolense esteve toda presente no Castelo de S. Jorge rendida aos méritos históricos do doutor Santiago. Por certo assentes no mesmo rigor macio que sempre pôs na defunta Quinta Coluna de triste memória que mantinha no Diário do Alentejo.
    Mértola vive de cócoras juntos dos que endeusa e alimenta!!

    ResponderEliminar
  10. O "espantado" e o "nãofuiconvidado" são duas faces da mesma moeda. São os falhados, os frustrados e os tristes da vila de Mértola. Nunca vão passar da cepa torta...

    ResponderEliminar
  11. euestivelá19/02/06, 13:59

    Concordo. Estão numa permanente crise existencial. E ressabiados os tristes com os sucessos alheios.
    Pudera também nunca sentaram o rabinho na mesa farta dos sucessivos orçamentos municipais. Tiraram o seu curso a ferros. Sem concessões e borlas. Com boleias à míngua de transportes facilitados, horários a cumprir, faltas a justificar, coisas a pagar. A manta orçamental que tudo cobriu a muitos, foi-lhes sempre madrasta.
    Nunca vão passar da cepa torta os tristes.
    Mas andarão sempre de cabeça erguida nos caminhos decentes da coerência, à falta de melhor remédio para as suas frustrações.
    Dão pena estes falhados e com pena se fica de quem tempo perde a catalogá-los

    ResponderEliminar
  12. Caros bloguistas se o caminho continuar a ser este vou começar a excluir comentários que não o sejam efectivamente.

    ResponderEliminar
  13. Parabéns ao dr. Santiago por, com a sua "arte", elevar sempre e cada vez mais o nome de Mértola.

    ResponderEliminar
  14. Bom dia a todos

    Obrigado pelas opiniões e pelos remoques (também têm o seu encanto).

    A exposição inaugura em Mértola no dia 2 de Maio (no edifício que está junto ao Museu Islâmico).

    A abertura em Lisboa deveu-se a dois factores:
    por um lado, não há custos de cedência daquele espaço (obrigado EGEAC, obrigado Câmara de Lisboa);
    por outro lado, permitirá aos milhares de turistas que visitam o Castelo de S. Jorge terem um contacto com Mértola e com o trabalho que aqui se realiza.

    Santiago Macias

    ResponderEliminar
  15. ...e Mértola agradece!

    ResponderEliminar
  16. nãofuiconvidado21/02/06, 12:37

    Talvez a pouca Mértola da "arqueologia", miúda!
    Porque a outra grande Mértola, a dos tristes e falhados sem água potável, sem luz e sem esgotos, com mosquitos e cheiro pestilento junto ao grande rio do sul, essa Mértola continua alheia à cultura de enxerto imposta por uns, consentida por outros, para que outros poucos sobrevivam alegremente.

    ResponderEliminar
  17. Espero sinceramente por todos no dia 2 de Maio (mesmo pelos que se escondem debaixo do "anonymous", do "nãofuiconvidado", do "espantado", do/a "euestivelá"). Entretanto fica também um convite para uma visita ao site www.discoverislamicart.org. Independentemente do que se diga, a nossa vila sai bem representada num museu de prestígio.

    ResponderEliminar
  18. Já cá temos um post sobre o tema www.discoverislamicart.org. e vou colocar um link no Blog.
    Vale a pena efectivamente visitar

    ResponderEliminar
  19. tá ver sr carlos pra uns é só paninhos e faça favor e não te de que e agente que já cá anda á mais tempo é olho da rua e apagar coisas e ameaças e que tal mal etecetecetetecetecetecetce

    ResponderEliminar
  20. @eu - Meu caro amigo o tratamento aqui é igual para todos. Comporte-se à altura que também lhe arranjo um "paninho" e "um faça favor"!!

    ResponderEliminar
  21. Quem era a "nata" que lá estava? Eu também fui e não vi nada e ninguém da "nata" mertolense, só se fosse camuflado!
    Parabéns pelo livro e por levarem Mértola aos quatro cantos do mundo.

    ResponderEliminar
  22. Tu és a nata ibn eu
    Bastava teres olhado pró espelho e vias a nata.

    ResponderEliminar
  23. As opiniões podem ser diversas e até antagónicas, pode-se não gostar, ser do contra, mas há que reconhecer o trabalho persistente e de grande rigor científico da equipa do C Arqueológico de que o Dr Santiago Macias faz parte.
    Os meus parabéns por esta iniciativa.

    ResponderEliminar
  24. È Bom ir a Lisboa e saber que há algo de Mértola no castelo de S.Jorge!

    ResponderEliminar
  25. @yellow
    Podes crer, foi o que me aconteceu, fui a Lisboa e o pessoal com quem estava falou nisso, foi fixe!! Sente-se orgulho na nossa terra!

    ResponderEliminar
  26. COMO É BOM ANDAR PELO MUNDO FORA E OUVIR FALAR EM MÉRTOLA, OBRIGADO A TODOS E AO DR. CLAÚDIO TORRES.

    ResponderEliminar
  27. Como é bom andar pelo mundo e ouvir falar de Portugal, obrigado a todos e à Mónica Cintra.

    ResponderEliminar
  28. Realmente há muita gente que necessitava de um espelho, mas daqueles bem grandões! e opiniões anónimas não valem nada, são mais uns que andam por aí!!!Muita dor de cotovelo de quem trabalha e dá produto!

    @Li2
    @yelloW
    Concordo plenamente, ainda há pessoas com um pouco de pela terra de onde são!

    ResponderEliminar
  29. ... com um pouco de orgulho pela terra de onde são!

    ResponderEliminar
  30. Oh Ibn da treta tu próprio dizes "opiniões opiniões anónimas não valem nada" ou será que pensas que por usares "IBN" és menos anónimo que eu e os outros 300 anónimos. No caso quem precisa mesmo de um espelho és tu alarve. Ups... não queria dizer alarve queria dizer ... outra coisa pior. Lollll

    ResponderEliminar
  31. deixem-se de merdas seus hipócritas!Deixem trabalhar quem trabalha bem.Que importa comunistas ou socialistas.

    ResponderEliminar
  32. Zé do Boné27/02/06, 10:42

    Concordo em absoluto com o comentário do anónim0 das 10:21PM, as opções partidárias de cada um não interessam, o que interessa é a qualidade do trabalho que desenvolvem, mas também me parece que ninguém aqui anteriormente falou de partidos.

    ResponderEliminar
  33. linha da frente27/02/06, 12:33

    esta gente com o politicamente correcto é só cortesias mas lá por dentro estão roídos de inveja.

    ResponderEliminar
  34. Zé do Boné27/02/06, 15:14

    @linha da frente
    Felizmente nem toda a gente tem uma cabecinha mal formada como a sua. Felizmente para Mértola e para todos nós que independentemente das opções individuais há muita gente que vê um nível ou dois acima. Você é um caso perdido.

    ResponderEliminar
  35. "politicamente incorrecto" é o meu nome do meio!!

    ResponderEliminar
  36. matraquilho27/02/06, 19:15

    anda aqui dedo de marcavélicu

    ResponderEliminar
  37. matraquilho27/02/06, 19:16

    oh marcarcavélicu
    mudas o nome mas eu bem te conheso

    ResponderEliminar
  38. Não mudei de nome, nem sem quem é o marcarcavélicu...só sei que nesta vila anda tudo lanvrando. sempre ouve aqui bons terrenos, mas isto agora está melhor que nunca. não sei se é pelo frio, mas isto está quentíssimo. Razão tem um amigo que encontrei à pouco tempo.........

    ResponderEliminar
  39. Tou espantado. o bicho deve tar com os copos quem é que o entende?

    ResponderEliminar
  40. bebado está o teu pai animal

    ResponderEliminar
  41. matraquilho28/02/06, 20:06

    @marcavélicu
    assim é que é, groço e curto. Chega-le que esse espantado tá a pedi-las. mas deicha lá o pai dele em paz pá, çim?

    ResponderEliminar
  42. Tou espantado, atão não é que o bicho além de bebâdo é bruto

    ResponderEliminar
  43. Hei...Hei...a conversa não começou por causa de um livro?

    ResponderEliminar
  44. E Bom ir a lisboa (ou a qualquer outro sítio) e ouvir falar de Mértola,mas já me esquecia o quão desagradável tb é viver em Mértola e ter que lidar com este tipo de pessoas que fazem estes comentários por simples mesquelhice! parace que é de mau tom reconhecer um bom trabalho, só por que é feito por este ou aquele! este blog está a ficar sem interesse! Mas acredito que ainda há gente em Mértola interessante acima disto tudo!

    ResponderEliminar
  45. Zé do Boné01/03/06, 19:01

    @yellow
    Posso concordar contigo no que diz respeito à atitude de alguns comentadores. Já não concordo que o Blog fique por isso sem interesse, isso seria dar importância a quem afinal não a tem.

    ResponderEliminar
  46. Os meus parabéns ao Santiago pelo exelente trabalho!

    ResponderEliminar
  47. Mértola não irá muito longe com pessoas tão mal formadas como estas que aqui opinam ultimamente. Sr. Carlos Viegas ponha ordem no blog. Aqui só se lava roupa suja, quando se deveria valorizar o trabalho das pessoas que realmente trabalham e fazem algo por Mértola, sendo ou não da terra.

    ResponderEliminar
  48. @Ibn eu
    Apesar de efectivamente alguns comentadores por vezes não expressarem as suas opiniões da melhor forma ou mesmo não expressarem de todo, a grande maioria dos comentários do Blog são as opiniões do público quer elas agradem ou desagradem a si ou a mim.
    O espaço é de livre opinião portanto desde que a linguagem seja correcta todas as opiniões são bem vindas.

    ResponderEliminar
  49. esse ibn só diz bacoradas e depois não gosta quando pisam o rabo ós camaradas

    ResponderEliminar
  50. Não sabia que os camaradas tem rabo

    ResponderEliminar
  51. Acho que o trabalho em questão merece mais respeito. Tratam-se de longos anos de estudo e que estão a ser dados a conhecer á comunidade em geral.
    Os meus Parabéns ao Dr. Santiago!

    ResponderEliminar
  52. Os "camaradas" têm rabo e mais duas coisas que estão lá perto.

    ResponderEliminar
  53. Mertola teve tem e tera a importancia que sempre a acompanhou duarante seculos pelos povos que nela se sediaram e por outros que nela tambem se apaixonaram ao por esta passar ... e um local mitico cuja sua presenca encanta por qem se deixa encantar neste Alentejo magico e imenso...algo que nao esta a vista de todos pois so aqueles que tem o privilegio de "o"sentir sabem que tipo de magia e esta de que vos falo...caros amigos ... amigos de Mertola e amigos de todo o Alentejo deste mundo ,deixem que se fale de Mertola e que se transporte essa mesma palavra por onde quer que for ,seja em Lisboa ou em outra qualquer parte do mundo... pois so isso e para aqueles que ainda tiverem duvidas !Mertola perdura nao foi esquecida e seu nome ecoa e continuara a ecoar por todos aqueles a quem esta apaixona ..."dedico esta mensagem ao nobre povo de Mertola"...H.A WARWICKSHIRE ENGLAND.

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.