Vamos falar de


segunda-feira, 23 de janeiro de 2006

Presidenciais – Abstenção “ganha” Eleições no Concelho de Mértola



Temos novo PR.
Cavaco Silva venceu à primeira tal como todas as sondagens previam.
Os resultados no Concelho aqui ficam para reflexão:

Garcia Pereira 19
Cavaco Silva 998
Francisco Louça 152
Manuel Alegre 1068
Jerónimo de Sousa 1580
Mário Soares 570
Brancos 35
Nulos 43
Abstenção 3405

37 comentários:

  1. Sem sombra de dúvida, ganhou a abstenção!!!! Custa-me a crer que as pessoas não se interessem por aquilo que acontece no nosso país! Achamos (sim, porque eu também acho!) que os politicos são todos iguais, e que só têm interesse nas vidinhas (e contas bancárias!) deles! Mas escolher não ir votar?!?!? O voto é a grande bandeira da democracia porque tantas pessoas lutaram antes do 25 de Abril, é o concordar ou discordar, é a forma de legitimar o que se passa no país! E, simplesmente, as pessoas, ou a maioria das pessoas não se interessa!!!! Se queremos mudar alguma coisa no país, devemos começar por ser mais participativos, interventivos... Não deixar que escolham por nós!

    ResponderEliminar
  2. Olhem e sabem que mais? Acho que em Portugal deveria ser como noutros países em que o voto é obrigatório!!!! Julgo que não tínhamos nada a perder! Poderia chegar-se à mesa de voto e entregar o boletim em branco, mas essa sim, era uma forma de mostrar desacordo! Alguém concorda?

    ResponderEliminar
  3. D. Sancho LL23/01/06, 12:11

    Tenho de concordar em parte, com o que a srª Sílvia diz, que de facto a maioria dos portugueses não se interessam pela politica do nosso pais, deixando assim os cargos governativos, a mercê de políticos que não fazem nada pelo seu povo, e que só se lembram deles de 4 em 4 anos.
    Quanto ao voto ser obrigatório, eu ai não concordo, pois nós vivemos em democracia e não numa ditadura, em que a população é obrigada a quase tudo. Foi por isso que em Portugal se deu o 25 de Abril

    ResponderEliminar
  4. Concordo inteiramente Sílvia
    Só não concordo quando diz que ganhou a abstenção, pois não a podemos considerar um movimento, pois esta acontece pelas mais diversas razões.
    Quanto ao voto em branco, esse sim pode ser considerado como um voto de protesto contra o sistema.
    Quanto aos resultados, o povo Português tem demonstrado uma grande maturidade democrática, pelo que não se devem fazer leituras para alem do acto eleitoral que estava em causa, nem locais nem nacionais.

    ResponderEliminar
  5. Agora digo eu, que não votei e nem me arrependo, pois este país está uma grande bandalheira, está a tornar-se na República das Galinhas.Votar ou não votar, pra quê.Isto cada vez está pior, está bom sim é pra eles, que andam passeando e comendo ás nossas custas e os ordenadinhos ficam numa conta a prazo, talvés para quando a crise começar a apertar para o lado deles, mas aí nós já estamos aquecendo a cova.Não sensurem aqueles que não votam, cada um é livre de fazer aquilo que quer, e esta é a forma do povo se exprimir.Pois Portugal, não é um povo unido, é sim um povo acomudado, eles aumentam e a gente acomoda-se.Se fossemos unidos, aí sim, valia a pena lutar por aquilo, que nem sei se ainda nos pertence a nós, ou ás colónias que cá vão aparecendo.

    ResponderEliminar
  6. Um país que sobreviveu a Santana Lopes como Primeiro ministro, saberá sobreviver a Cavaco Silva como Presidente...

    ResponderEliminar
  7. Poix é todas as previsões se verificaram Cavaco ganhou...
    E agora o que acontecerá!!!
    Como estará este país daqui a um ano? Dois? Três? Quatro?
    Melhor? Pior?
    Quem ganhou mesmo com isto tudo?

    ResponderEliminar
  8. Makiavelli23/01/06, 18:56

    A abstenção e a vitória do Cavaco não surpreende ninguém, cumpre-se mais um ciclo e um ciclo, vários ciclos. Ora vai a direita ou vai a esquerda para o governo e não saímos disto. Para mim seja que for que estiver à frente do leme vira sempre para o mesmo rumo, e quem pagam são sempre os desgraçados do costume. Desde o 25 de Abril que só governaram políticas de "direita", vêem com promessas e mais promessas e não passa disto. Não é admiração nenhuma o voto de abstenção, voto contra o sistema de ciclos. Continuando, seremos sempre os mais pobres da europa e teremos sempra a fama de coitadinhos que sempre tivemos. Foi para isto que se deu o 25 de Abril??

    ResponderEliminar
  9. Já pensaram que a abstenção é elevada porque muitos dos naturais do concelho se encontram deslocados por razões profissionáis? De resto, demonstra a nossa fé na política. É bom saber que não gostam de utilizar o direito ao voto. Um direito que tanto se lutou para que cada eleitor possa exercer o seu dever de cidadão responsável e consciente. Se não o tivessem, de certeza que a opinião seria diferente. Enfim..

    ResponderEliminar
  10. Meus amigos, de facto Cavaco ganhou!, mas, não com a margem que todas as sondagens lhe deram!!A leitura que eu faço é que tivemos um candidato que "foi levado ao colo" pela comunicação social, ganhou, mas como disse M. Sousa Tavares, por uma unha negra!!
    Por outro lado, tivemos um candidato, ou melhor, dois candidatos que todas as sondagens deram % aquém dos resultados obtidos, Manuel Alegre e Jerónimo de Sousa! se excluir Jerónimo, pelo simples facto de ser o candidato do PC, ficamos com Manuel Alegre e 20,7% de eleitores que estão fartos das "chafurdices" dos partidos e seus lideres!!

    ResponderEliminar
  11. Li2, comentário obsolutamente acertado ou quase, pois que eu saiba o candidato Manuel Alegre é também dirigente partidário, assim estás também a inclui-lo nas chafurdices!!!

    ResponderEliminar
  12. Srª li2:
    Eu não diria que Jerónimo de Sousa é excluido pelo simples facto de ser o candidato do PC, mas sim porque o cargo de Presidente da Républica não é bem o mesmo que ser presidente da Junta de Freguesia. Quanto à candidatura de Cavaco, era apoiada pelo partido, mas não da inicitiva deste.

    ResponderEliminar
  13. Caro Carlos Viegas, acho que merecias um "No comments",mas, tu sabes, eu não resisto!!
    Foi exactamente à revelia do partido e das ditas "chafurdices" que Manuel Alegre se candidata à presidencia da republica, um acto de coragem de um homem, que se tornou num movimento cívico nunca visto no nosso país e que ficou a míseras 0.6 décimas de fazer história com H.

    ResponderEliminar
  14. Cara Li2 como alguém dizia num outro comentário primeiro estranha-se depois entranha-se. O candidato à revelia do partido e das ditas “chafurdices” além de dirigente do dito partido, é deputado pelo dito partido, foi candidato à sua (dele partido) liderança e perdeu, e penso que é inclusivamente fundador do dito partido.
    Descobriu quando foi preterido como candidato que havia “chafurdices”?
    Teria descoberto essas “chafurdices” todas se tivesse sido o candidato oficial do dito partido?
    Ok !! Mas tudo aquilo que acabei de dizer não põe em causa a veracidade de que o homem teve coragem e de que as ditas máquinas partidárias estão decadentes e precisam de um abanão. Este pode ter sido o dito (abanão) ou um deles.
    Já agora as tais míseras 0,6 décimas correspondem a cerca de 30000 eleitores, qualquer coisa como 4 concelhos de Mértola que faltaram votar nele.

    ResponderEliminar
  15. Caro ou cara li2
    Entendo o seu ponto de vista e penso que è movido por boas intenções, no entanto existem alguns aspectos que convêm realçar, em primeiro lugar, Cavaco Silva não ganhou por uma unha negra, ganhou com mais de metade dos votos que os outros todos juntos, e caso existisse segunda volta, penso que ganharia confortavelmente, pois nas condições em que decorreram estas eleições não existiriam condições, julgo eu para unificar a esquerda.
    Quanto às "chafurdices" dos partidos o candidato Manuel Alegre, também tem contribuído para as mesmas, pois que se saiba até à presente data pertence a um partido, no qual disputou a liderança e felizmente para Portugal perdeu, pois não tem nem a capacidade liderança, nem de decisão nem o pragmatismo do líder do partido a que pertence.

    ResponderEliminar
  16. Não consigo, nem quero perder tempo a tentar descortinar o que é que vocês dois defendem?? É demasiado "labirintico" para mim!
    Uma coisa é certa, Não vemos o país do mesmo ângulo, felizmente!
    Acho que, Carlos Viegas, o Manuel Alegre foi, como tu dizes e bem, "preterido" exactamente por não servir os interesses do Socrates!! valha-nos Deus que ainda existem, uns "míseros" UM MILHÃO E CEM MIL ELEITORES, que sabem o que isso significa!! Significa, por exemplo Sr. António Medeiros, que os que dentro do PS elegeram Socrates para Secretário Geral, preterindo Manuel Alegre, descobrem agora que foi o maior "tiro no pé" de sempre!! Socrates é mau, Socrates é péssimo-Ganhou as lesgislativas à custa do povo que queria ver-se livre do Santana Lopes, mas meia duzia de meses depois, nas autarquicas, Socrates e o PS que o elegeu e o restante que queria Manuel Alegre e o que queria João Soares perderam câmaras e mais câmaras e agora um ano depois Socrates contra o PS que queria Manuel Alegre para Secretário geral e para candidato`à presidencia da republica, escolhe, como se verificou, muito bem Mário Soares!!
    Estão de parabéns vocês os dois! Fazem parte do grupo mais restrito do PS, quiçá mais inteligente, mas, meus queridos, votos vocês tiveram menos!!
    Ah! já agora, outro tiro no pé(deve ser por isso que o Socrates anda de muletas, tantos são os tiros...)foi querer calar o Manuel Alegre!! porque se os restante UM MILHÃO E CEM MIL ELEITORES forem do meu calibre... e mais não digo!!

    ResponderEliminar
  17. Especialmente para si, Sr. António Medeiros, então Manuel Alegre não tem capacidade de liderança????
    Não tem capacidade de decisão??? Não tem o pregmatismo do lider do Partido???
    Espero conseguir ser como se diz em bom português: Curta e grossa!
    1º Um homem, sem apoios de partidos, monta uma campanha eleitoral sem "aparelho", fica em segundo lugar nas presidenciais e você diz que não tem capacidade de liderança?
    2ºUm homem, desafia o seu partido e avança sozinho para uma candidatura e você tem o desplante de dizer que este homem não tem capacidade de decisão??
    3ºUm homem que em três meses monta uma campanha, fica em segundo lugar, sobe sempre nas sondagens, enquanto o seu maior adversário começa a descer, não tem o pragmatismo do lider, pois não!!Digo-lho eu, e ainda bem!! Tem o seu próprio pragmatismo, O Socrates não é pragmatico, é ARROGANTE!!

    ResponderEliminar
  18. Caro ou Cara li2
    Duma coisa não tenho duvida, estas eleições marcaram a história, especialmente do Partido Socialista. Outra coisa que também não tenho duvida, è que o meu caro ou cara li2 parece alguém que, alem de inteligente, è pessoa de bons princípios, no entanto não posso concordar em alguns aspectos com a sua opinião, primeiro li2, não existe “vocês dois”, as opiniões que aqui manifesto são minhas, são a minha visão e não pretendem ser labirínticas, são apenas opiniões, nem faço parte de grupos nem mais nem menos restritos.
    Quanto a ver o país de ângulo diferente certamente que sim, pelo menos em algumas matérias, nomeadamente quanto à apreciação que fazemos do curto mandato do Primeiro-ministro, posso concordar que o País penalizou o Partido Socialista do qual o Manuel Alegre faz parte, pelo desempenho do governo que è apoiado pela bancada de deputados da qual faz igualmente parte o Manuel Alegre.
    Do que discordo è dessa apreciação, porque pela primeira vez existe um governo que está a enfrentar os problemas de frente, e naturalmente sempre que alguém o faz, lá se levantam os corporativismos, os interesses instalados, que são muitos e com bastante peso na nossa sociedade, no entanto José Sócrates tem a coragem necessária para o fazer, e justiça seja feita o Manuel Alegre, pois não o criticou.
    Mas José Sócrates terá agora certamente o apoio do Presidente da Republica eleito, como teve de Jorge Sampaio, para prosseguir com as reformas necessárias, e já começa a ver os resultados, pois digo-lhe com convicção que a confiança na economia Portuguesa voltou, os investidores estão a acredita,r senão não tinham sido anunciados um conjunto de projectos importantíssimos para o País.
    Considero que o incidente da intervenção de Sócrates ao mesmo tempo que Manuel Alegre devia ter sido evitado, e que claramente a responsabilidade deve ser atribuída ao Partido Socialista, também acho que as televisões não deviam ter interrompido a intervenção do Manuel Alegre, transmitissem depois o Sócrates em diferido.
    Quanto à capacidade de liderança, essa não se ganha com populismos, nem com vitizações, nem com incoerências, e essas, do Manuel Alegre, eu acho que já vem do tempo da Coincineração, em que esta, estava bem, desde que fosse longe da porta dele “em Coimbra não”.

    ResponderEliminar
  19. Caros Bloguistas Anteriormente Conhecidos Como "Vocês dois", Eu bloguista Li2 dou por terminada a minha singela defesa de Manuel Alegre e (perdoem-me porque não resisto)Portugal, por considerar mais entusiasmante ver outros bloguistas a digladiarem-se!

    ResponderEliminar
  20. Caro ou Cara li2
    Respeito a sua posição, mas penso que não nos digladiámos, apenas divergimos de opinião em algumas situações.

    ResponderEliminar
  21. Não quero entrar em polémicas. Só quero deixar o meu testemunho.
    Pois eu acho que o Senhor professor Anibal Cavaco e Silva ganhou muito bem. É a pessoa mais indicada para ocupar aquele lugar. Para bem de todos nós e do povo português. Em vez de o julgarmos agora porque não deixar o senhor exercer o seu cargo e julgá-lo pelo que fizer e não por aquilo que se acha que ele irá fazer?
    Embora longe, deixo a pergunta aos meus concidadãos.
    Beijinhos da linha do Estoril.

    ResponderEliminar
  22. Li2 é só para dizer que eu apenas não oncordo contigo o que me parece não ser crime. Limitei-me apenas a dizer algumas verdades incontestáveis. E quem tem razão é a Santinha afinal quem teve mais de 50% dos votos do portugueses foi Cavaco Silva, depois disso quem fica em segundo não é vice-presidente da República.

    ResponderEliminar
  23. Obrigado por me dar razão sr Carlos o que demonstra que é um verdadeiro cavalheiro. Deixe-me acrescentar que se por um lado considero uma autêntica perversão o aproveitamento que os partidos fizeram destas eleição ao criarem demasiada proximidade com os candidatos, considero por outro, imoral que os que agora criticam os partidos e a partidocracia instalada, se esqueçam que de algum modo vários já foram bafejados por decisões que os aparelhos consentiram. Eu estou muito à vontade para o dizer porque tenho aí em Mértola um caso de um meu familiar bafejado pela sorte que não pela sua competência.
    Muito boa noite a todos.

    ResponderEliminar
  24. Eu acho que se generalizou de facto esta discussão sobre o Presidente da Republica, cargo de facto sonante, mas com responsabilidades extremamente limitadas, o Presidente mais parece um santo que está na igreja e que todos adoram mas poucos milagres faz. Os claros vencedores do dia 22 je Janeiro foram os midia, restaurantes e vendedores de bandeiras. Quem pagou foi o povo as quantidades exorbitantes gastas nas campanhas. daqui a uns dias ninguem fala deste tema, e nossa senhora (mais uma vez) que nos acude.

    ResponderEliminar
  25. Vê-se que o resultado das últimas presidenciais se presta às mais diversas leituras.
    Certamente todas elas legítimas porque relativas. Mas a frieza dos números não consente determinadas conclusões. Como aquelas tiradas recentemente pelos lideres partidários que, do alto do seu orgulho, terão sido mais uma vez os grandes vencedores:
    Caso de Marques Mendes e Jerónimo de Sousa. Viu-se que Sócrates assumiu a derrota, nem outra coisa se esperaria pela divisão criada no seio do seu partido.
    Eis números oficiais para comparar e tirar (se calhar) outras conclusões:

    Presidênciais 1991

    Mário Soares 3.460.365 votos 70,40%
    Carvalhas 635.867 votos 12,94%

    Presidenciais 2005

    Cavaco Silva 2745887 votos 50,59%
    Jerónimo S. 466.423 votos 8,59%

    Soares é eleito na primeira vez contra Freitas do Amaral com uma votação 20% superior à de Cavaco Silva agora.

    Jerónimo de Sousa com todo o seu esforço, perfil, carisma, sorrisos e elogios diários da imprensa, teve em relação a Carlos Carvalhas, o patinho feio que o último Congresso do PCP substituiu, menos 4% e quase menos 200.000 votos. Ainda por cima acusa os concorrentes e máquinas partidárias de falta de empenho. É obra !!

    Marques Mendes do alto da sua pequenez proclama ser um vencedor junto a Ribeiro e Castro que marca terreno falando do peso dos votos do CDS na eleição de cavaco.
    Jerónimo de Sousa conclui sem qualquer fundamento que teve uma grande vitória, quase duplicando os votos o que é uma conclusão que só o Partido Comunista pode tirar.
    Parece que ainda estão em campanha eleitoral
    É assim a politica à portuguesa

    ResponderEliminar
  26. Cara Santinha,
    Ainda bem que falou em "moral" ou "imoral", considero que, muitas vezes, é, exactamente de imoralidade que se trata!
    Ele há gente que se esquece depressa, tão depressa quanto tempo demora passar de "um lado para o outro" há gente que fala em "opressões imaginárias e antiquadas" agora, do outro lado, já são "imaginárias" e com certeza "antiquadas", pois claro, muito coveniente, já é passado!! mas, o passado não é só há 5 ou 6 anos atrás, há 5 ou 6 dias também já é passado, ou não?
    Vamos esperar para ver o que faz, o seu e nosso Prof. Doutor Cavaco Silva(afinal ele não é um veterinário qualquer).

    ResponderEliminar
  27. question mark?25/01/06, 21:59

    stape
    a que propósito desenterrar os resultados de 1991? Já lá vai tanto tempo

    ResponderEliminar
  28. @question mark?
    porque há sempre uma tendência para comparar o que não é comparável. Passa-se a nível nacional regional e até local.
    Só três exemplos
    Os 13% recolhidos por M Soares se por um lado revelam a aposta errada do Partido Socialista não julgam o governo, por muitas e penalizadoras medidas que tenha tomado ou venha a tomar. Pode é ser um sinal.
    É também oportunista afirmar que o Partido Comunista ganhou em Mértola. Se Jerónimo de Sousa teve 1580 votos e o PC nas últimas Autárquicas 2600, pergunta-se: para onde foram os mil votos que faltam?
    Em dois meses perde-se 1000 votos e isso constitui uma estrondosa vitória?

    E dizer que o Partido Socialista ganhou localmente as últimas Autárquicas? Nada de mais falso. Os votos conjugados das várias tendêncioas e vontades, não foram a favor do Partido Socialista mas sim expressos contra a CDU.

    ResponderEliminar
  29. a verdade vem sempre ao de cima26/01/06, 17:32

    É claro que o Prof. Cavaco Silva ganhou á 1º volta! Pois se até o excelentissimo 1º ministro e secretário Geral do Ps, apelou para que os militantes do Ps votassem Cavaco.... Só para não ter que apoiar o candidato Manuel Alegre! O fax anda ai... pela net!

    ResponderEliminar
  30. @a verdade vem sempre ao de cima sabes aquela celebre frase "chapéus há muitos...."? Pois faxes também há muitos!! E cada um dá credibilidade aquilo que quer

    ResponderEliminar
  31. e vice-versa!!
    Éu cá achei muito...incomodativo!

    ResponderEliminar
  32. question mark?26/01/06, 22:17

    Há informação e contra informação. Quem fez o fax e o pôs a circular tinha interesses a defender e foi à luta. Ganhou
    Citá-lo serve o sistema de interesses que o gerou. Sentir incómdo é consentir na sua veracidade.
    Q. E. D.

    ResponderEliminar
  33. @Li2, incomodada? Já agora porquê?
    @question mark, Não me enche nem me vaza, não deixa é de ser um documento sem qualquer credibilidade

    ResponderEliminar
  34. question mark?27/01/06, 00:35

    @olho vivo
    "não me enche nem me vaza"? Não percebo o seu comentário.
    Primeiro porque também não dou credibilidade ao documento
    Segundo não vejo que você o tenha citado.
    A não ser que:
    olho vivo = a verdade vem sempre ao de cima????????

    ResponderEliminar
  35. @Olho vivo, incomodativo, para todos!
    Sendo verdade ou mentira, é bom exemplo do pior deste país!

    ResponderEliminar
  36. ...e mesmo sendo mentira, chega como verdade a muita gente!

    ResponderEliminar
  37. Quem ganhou foi o Cavaco Silva, mais ninguém.. por muito que custe!

    ResponderEliminar

Voltamos a ter comentários abertos, mas moderados. Agradecemos educação e cuidado com a linguagem.