quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Agenda Cultural de Castro Verde - Fevereiro e Março 2014

 
Clique aqui para aceder ao documento
http://www.cm-castroverde.pt/ad2006/adminsc1/app/castroverde/uploads/Agenda/AGENDA%20Fev%20Março%202014%20NET.pdf

Festival do Peixe do Rio - 29 e 30 de março

 
O Festival do Peixe do Rio terá lugar nos dias 29 e 30 de março, no Pomarão. Lampreia, enguia e muge são os reis do Festival, que tem por objetivo a valorização e preservação dos recursos do Guadiana.
 

Tribunal de Mértola é exceção e continua a fazer julgamentos

 
O novo diploma regulamentar da Reorganização Judiciária aprovado em Conselho de Ministros prevê que o Tribunal de Mértola continue aberto, a funcionar como seção de proximidade e a realizar julgamentos. A manutenção deste serviço no concelho é o resultado das diligências da Câmara junto do Ministério da Justiça, já que na proposta inicial estava previsto o seu encerramento. A alteração da decisão deve-se, sobretudo, à pressão feita junto do Ministério.
O diploma prevê o encerramento de 20 tribunais em todo o país e a transformação de 27, entre os quais o de Mértola, em secção de proximidade. Contudo, o tribunal de Mértola, juntamente com mais oito tribunais, terá um regime de exceção, o que lhe permitirá receber julgamentos, assim como procedimentos como a entrega de requerimentos, a consulta de processos ou até a realização de atos judiciais, como a inquirição de testemunhas por videoconferência.
Esta medida obriga a que os juízes se desloquem àquele tribunal e que os julgamentos sejam realizados em Mértola e não no tribunal da Comarca, em Beja, como inicialmente previsto.

“Cartas de amor, quem as não tem” na Biblioteca Municipal de Mértola

A Biblioteca Municipal de Mértola apresenta a exposição documental “Cartas de amor, quem as não tem”, uma mostra de cartas ficcionais e verdadeiras, que irão trazer o espirito do Dia dos Namorados a este espaço.
A exposição pode ser visitada de 13 a 19 de fevereiro.
 

Informática Musical “Outra Forma de Fazer Música” em Mértola

 
 
A iniciativa municipal Arte Non Stop encerra no próximo fim de semana, 15 e 16 de fevereiro, com uma oficina criativa dedicada à informática musical intitulada “outra forma de fazer música”, com César Prata.
A Oficina terá lugar no cine-teatro Marques Duque, em Mértola, e destina-se a jovens entre os 12 e 16 anos. A participação é gratuita, mas os interessados devem inscrever-se na Casa das Artes Mário Elias ou pelo telefone 286610100.
 

Comemorações do Dia da Mulher

 
 
No âmbito das comemorações do Dia Internacional da Mulher, a Câmara Municipal de Mértola promove no dia 8 de março um passeio a Lisboa, que inclui uma ida ao Teatro Tivoli para assistir à peça “Lar Doce Lar”.
A viagem destina-se exclusivamente a mulheres maiores de 18 anos, recenseadas no concelho de Mértola. As inscrições estão abertas até dia 21 de fevereiro, no Gabinete de Atendimento da Câmara e nas Juntas de Freguesia.
 
in

Fórum Social

 
O Núcleo Executivo da Rede Social do Concelho de Mértola promove um Fórum Social, dedicado à população sénior, no dia 14 de fevereiro, das 9h30 às 17h00, no salão da Junta de Freguesia de Mértola.
Este Fórum tem por objetivo conhecer de forma aprofundada os projetos/ações em desenvolvimento no território de Mértola e reforçar a participação entre as entidades que integram o Conselho Local de Ação Social.
Os principais destinatários são os parceiros da Rede Social, as organizações que trabalham no terreno, as entidades da sociedade civil e a comunidade com interesse no tema.
O programa do Fórum é composto por intervenções de representantes da Rede Social, da Santa Casa da Misericórdia de Mértola, da Escola Profissional Alsud, da Associação de Defesa do Património de Mértola, da Câmara Municipal e da Guarda Nacional Republicana.

in
site da CMMértola

Violência no Namoro


sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Olimpíadas mais caras de sempre arrancam em Sochi

 
 
A cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno, que decorrem em Sochi, marca hoje o arranque oficial do mais importante evento realizado na Rússia desde o desmembramento da União Soviética, em 1991, tendo sido investidos 37 mil milhões de euros.
Apesar de a chegada a Sochi na quarta-feira ter sido acompanhada por manifestações em várias cidades estrangeiras e em São Petersburgo contra a lei antigay, a tocha olímpica termina hoje o seu périplo no novíssimo estádio Fisht, palco da cerimónia de abertura, à beira do Mar Negro, onde a chama ficará acesa até 23 de fevereiro.
Sob fortes medidas de segurança, que envolvem 100 mil militares, os Jogos de Sochi terão uma participação recorde de 88 países, incluindo Portugal, que leva pela primeira vez dois atletas, os lusodescendentes Camille Dias, de 17 anos, e Arthur Hanse, de 20 anos, o porta-estandarte na pequena delegação na cerimónia de abertura.
Ambos vão participar em slalom e slalom gigante, provas de esqui alpino, que é uma das 15 disciplinas que em Sochi vão distribuir 98 títulos ao longo da quinzena olímpica, para a qual se qualificaram cerca de 2.800 atletas.
A cerimónia de abertura está agendada para as 20h (16h de Lisboa), mas na quinta-feira já decorreram as primeiras eliminatórias de slopestyle de snowboard, de esqui acrobático feminino e de patinagem artística por equipas.

Jogos Olímpicos mais caros de sempre

Uma olimpíada com uma tocha enviada ao Polo Norte e ao espaço, uma estrada pavimentada com “ouro e caviar” – nas palavras de um crítico – com contratos exorbitantes executados por amigos do presidente e um estádio para 40 mil pessoas que será usado apenas duas vezes (nas cerimónias de abertura e encerramento).
Essas são algumas das peculiaridades dos Jogos de Inverno de Sochi, que estão a ser chamados de a “Olimpíada mais cara da história”. O orçamento não-oficial dos Jogos, de 50 mil milhões de dólares (37 mil milhões de euros), seria suficiente para financiar todas as obras somadas do Mundial de Futebol de 2014 e dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016.
O governo russo afirma que o orçamento oficial é de sete mil milhões de dólares - levando em conta apenas as obras diretamente ligadas aos Jogos. Mas o governo reconhece que foram gastos os 50 mil milhões de dólares – quando somados todos os investimentos em infraestrutura na rica região de Sochi, no sul da Rússia.
No entanto, os responsáveis não se livraram de acusações de corrupção e críticas aos efeitos ambientais das obras em Sochi, que a poucos dias do início dos Jogos Olímpicos apresentava uma série de deficiências em espaços públicos e de alojamento.

Polémica gay

A mais cara edição de Jogos Olímpicos começa, também, sob o signo dos protestos, sobretudo contra a lei aprovada pelo presidente Vladimir Putin em junho que proíbe e pune a “propaganda” de homossexualidade perante menores e que motivou variadas tomadas de posição internacionais e ameaças de boicote institucionais.
Uma entidade canadiana para a Diversidade e Inclusão lançou uma campanha de alerta para o assunto, que com uma boa dose de humor pede ao governo russo para deixar cair as medidas antigay.
 
in

Câmara de Mértola “satisfeita” com conversão do tribunal e regime de excepção

 
O novo diploma regulamentar da Reorganização Judiciária foi aprovado em Conselho de Ministros.
O Governo vai fechar 20 tribunais e converter 27 em secções de proximidade. Em Mértola o tribunal é convertido numa secção de proximidade. A secção da vila Museu é uma das 9 que terá um regime especial que permitirá realizar julgamentos.
Jorge Rosa, presidente da Câmara de Mértola, mostra-se “satisfeito” pelo facto do tribunal continuar a funcionar como secção de proximidade. O autarca acrescenta que o regime especial permite a realização de julgamentos. A secção terá um funcionamento semelhante ao do tribunal. O autarca espera que a secção de proximidade evolua para secção de competências genéricas.
 
in

Cinema no Marques Duque

 

Contos com música


domingo, 2 de fevereiro de 2014

O QUE É "NOSSOional" É BOM!





ontem dia 1 de fevereiro, no cine -teatro marques duque em Mértola, assisti à actuação de Carlos Barreto Lokomotiv.
uma performance muito acima da média, que não está ao alcance de todos; muita experiência, profissionalismo e empenho em palco. jazz nacional de primeira água.
este espectáculo foi inserido na Arte Non Stop, uma iniciativa que visa dinamizar os artistas e a arte em Mértola!
grande show? sim. Assistência? não. 
Carlos Barreto tem mais de 15 anos de experiência em palco, quer como autor ou colaborador com músicos de renome.
não consigo deixar passar em claro aquilo que leva, ou não, uma pessoa a decidir ir ver um espectáculo destes: gratuito e com qualidade.
 ainda na semana passada a actuação de JP Simões no mesmo local, foi estrondosa e familiar. o público? pouco. querem ver depois é as fotos nas redes sociais e marcar gosto!
o cinismo e o snobismo também entram!! é bom? tem qualidade?... pois... mas não vou, não dá!!! mas divulgamos muito que é para pensarem que somos cultos/intelectuais. não presta? não tem qualidade?... pois... mas vamos que somos nós a organizar/participar!!!

Carlos Barreto, por exemplo, esgota salas com bilhetes a custarem 20€!!! e muitos ficam tristes porque não conseguiram ir ver!!! aqui foi de borla e mais de 50% da sala era de forasteiros... 
terra pequena, cabeças pequenas... " vamos trabalhar todos em conjunto..., sim, sim! se ganharmos. se não vão eles." 
muita hipocrisia.
NÃO DEIXO nenhum excerto do concerto de ontem porque não quero! tivessem ido....