sábado, 26 de junho de 2010

Uma maioria, um Governo e um Presidente?

De há muito em campanha eleitoral de modo não assumido, Cavaco Silva está no terreno, mas a mensagem que nos deixa é a do desalento e a do desespero.

Voltou agora a referir-se à situação insustentável do nosso país e às dificuldades de obtenção de financiamento.

O Presidente da República falava em Oeiras, num encontro com jovens empresários a quem terá dado uma

"O crédito vai faltar", sublinhou, valendo-se das afirmações feitas nesse sentido por banqueiros: "os homens da banca dizem que Portugal enfrenta dificuldades de crédito no exterior".

Foi o Eng José Sócrates o primeiro a reagir, de forma subtil, a estas declarações, durante o debate quinzenal na Assembleia da República:

"Muitas vezes sinto-me sozinho a puxar pelas energias do país", recusando-se a comentar as palavras do Presidente da República.

Também o doutor Mário Soares, à margem da homenagem que lhe está a ser prestada em Arcos de Valdevez, não quis comentar as posições do senhor Presidente da República, realçando, no entanto, que, apesar da "situação ser difícil", não sabe "se a melhor coisa é um presidente fazer apelos" do género dos que fez na sexta feira Cavaco Silva (clique aqui para ver a notícia).

A intervenção do Sr Presidente da República é um remake do seu discurso do dia 10 de Junho.

Quando se esperava uma palavra de esperança e de confiança por parte do mais alto magistrado da Nação, brinda ele os portugueses com o pessimismo, a desconfiança, o desespero e tudo isto como se o actual Presidente fosse de todo alheio à crise que nos assola! Como se a crise tivesse sido importada por nós! Como se a crise fosse apenas uma crise da economia portuguesa; como se tudo não passasse de uma questão de endividamento! E, qual mestre escola, vem-nos lembrar agora de que ele bem "avisara"!

Mas, pode perguntar-se, o que fez o Presidente da República para evitar a crise? De que nos valeram os seus propalados dotes de economista? De que serviu a sua tão apregoada "cooperação estratégica"? Uma mão vazia e outra cheia de nada! É isto o que o PR tem para nos oferecer.

Alguém se lembra, desde o dealbar da crise em 2008, de quantas vezes fez reunir o Conselho de Estado? Quantas vezes reuniu com os partidos políticos, com os empresários, com os sindicatos?

Que fez o Presidente da República para mobilizar os portugueses?

Quando se dirigiu ao país fê-lo sempre com o passo trocado: na "questão" do estatuto autonómico dos Açores (que bem poderia ter evitado se tivesse logo pedido, de uma assentada, a intervenção do Tribunal Constitucional); na estória das escutas em Belém, que ainda está por explicar; na promulgação da lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo, ao tentar convencer os portugueses das razões por que não usara do seu veto político.

Em contraponto, um gestor de "silêncios" quando era imperioso que falasse.

Acontece que os últimos pronunciamentos do Sr Presidente da República coincidem, a bem dizer, com a divulgação de uma sondagem da Marktest que atribui ao PSD a maioria absoluta de intenções de votos, o dobro das intenções de votos no PS (aqui) .

É bem certo que as sondagens valem o que valem. O Primeiro Ministro e o Governo estão desde há muito tempo debaixo do fogo cerrado dos partidos da oposição, à esquerda e à direita, quase sempre pelos pretextos menores: os inquéritos de toda a ordem, parlamentares e extra-parlamentares, que outra coisa não visam senão desgastar o Governo e o Primeiro Ministro enquanto a direita se "prepara" para governar.

E sabe-se o que a direita prepara: o desmantelamento do Estado Social, a revisão da Constituição, privatizações, flexibilização das leis laborais, em suma, a receita neoliberal dos tais economistas e banqueiros de que Cavaco tanto gosta.

Neste contexto, talvez valha a pena ouvir as palavras que Manuel Alegre proferiu ontem em Setúbal, durante um jantar com apoiantes seus:

"O Presidente da República não pode nunca dizer que Portugal vive numa situação insustentável". "O Presidente diz que que preveniu, avisou, mas ao Presidente não cabem apenas palavras de depressão e desmobilização, mas sim de confiança".

Para Alegre, há duas alternativas: mais austeridade, desemprego, desregulação, liberalização dos despedimentos e precariedade; ou uma reforma profunda, com mais solidariedade e responsabilidade social do Estado". E aquilo a que se assiste hoje "é uma ofensiva da direita contra o estado social. É possível consolidar as finanças públicas sem esquecer o principal défice que é o social e o da cultura".

Alegre relembrou também o velho sonho da Direita: uma maioria, um Governo e um Presidente
(o áudio completo da intervenção, aqui).

Ora, independentemente das sensibilidades de cada um de nós, haverá que reconhecer que o que teríamos pela frente, com a reeleição de Cavaco Silva, mais não seria que a concretização daquele velho sonho.

Mas só será assim se o quisermos e desejarmos. O destino está nas nossas mãos. Saibamos distinguir o essencial do acessório: esquecer questões pessoais e paroquianas e centrar a nossa atenção no nosso futuro imediato. Em nome dos valores do socialismo democrático e do pluralismo.














quarta-feira, 23 de junho de 2010

Viagem com Jovem - Istambul


Não vão encerrar escolas no Concelho de Mértola


NÃO VÃO ENCERRAR ESCOLAS NO CONCELHO DE MÉRTOLA, informa oficialmente a Direcção Regional da Educação do Alentejo.

Este desfecho positivo, foi uma demonstração da capacidade da autarquia em se fazer ouvir, apresentando os argumentos necessários, numa atitude sensata, ponderada e consistente de quem quer o melhor para as nossas crianças, para as nossas populações, para o nosso concelho.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Canoagem internacional – Portugal conquista 3 medalhas de bronze, na regata internacional de Bochum – Mertolense nas medalhas

A seleção portuguesa de canoagem júnior garantiu três medalhas de bronze na Regata Internacional de Bochum, Alemanha, uma das provas mais importantes do calendário internacional.

O K4 1000 Rafael Moreira/João Silva/Manuel Macias/Fábio Azevedo, o K2 200 Sara Gama/Fátima Cabrita e o C2 200 Bruno Cruz/Nuno Silva foram as tripulações que subiram ao pódio.

Esta é a principal prova de aferição para os europeus juniores, numa época em que não há campeonato do Mundo, que se realiza apenas de dois em dois anos.

"Com o número e qualidade dos países em competição foi um orgulho ver os nossos atletas, boa parte deles apenas no primeiro ano de júnior, e ainda cadetes, obter estes excelentes resultados, aos quais se juntam várias finais. Isto augura um bom desempenho nos europeus e uma grande equipa para os mundiais de 2011", disse à Lusa o presidente da federação, Mário Santos.

Em 2009 a canoagem portuguesa conquistou um recorde de 14 medalhas em europeus, mundiais e taças do Mundo e este ano já vai em sete, nomeadamente três de ouro, uma de prata e três de bronze: os pódios da Regata Internacional de Bochum não entram nesta contabilidade.

Agora a seleção ataca os campeonatos da Europa que se realizam de 02 a 04 de julho, em Trasona (Espanha), seguindo-se os Europeus sub-23 e juniores de 29 de julho a 01 de agosto, em Moscovo, e os Mundiais seniores de 19 a 22 de agosto, em Poznan (Polónia).

Face ao sustentado crescimento da modalidade do país, Portugal já garantiu a organização dos Europeus sub-23 e juniores em 2012 e no ano a seguir recebe os campeonatos da Europa e uma etapa da Taça do Mundo: a federação candidatou-se ainda a organizar os mundiais em 2015.

Todos os resultados aqui.

domingo, 20 de junho de 2010

Manuel Macias medalha de Bronze nas regatas de Bochum – Alemanha


O Atleta do Clube Náutico de Mértola Manuel Macias alcançou sábado à tarde a medalhas de Bronze integrado na tripulação K4 com Rafael Moreira , João Silva e Fábio Azevedo na distancia de 1000 metros nas Regatas Internacionais de Bochum na Alemanha onde a Equipa Nacional de Juniores se encontra a participar. Nesta prova a Alemanha alcançou o Ouro e a Republica Checa a prata e a tripulação portuguesa venceu Austrália Noruega, Grã-Bretanha e África do Sul.
Os restantes resultados da equipa são os seguintes:

1000 metros

Apuramentos
K1-João Silva - 5º Lugar
K2-Manuel Macias e Fabio Azevedo - 6º Lugar
K2 feminino -Ana pimenta e Christina Pedroso - 4º Lugar
K2 feminino-Sara Gama e Fátima Cabrita - 5º Lugar

Semi-Finais
K1-João Silva - 7º Lugar
K2-Manuel Macias e Fabio Azevedo - 3º Lugar
K2 feminino-Ana Pimenta e Christina Pedroso - 7º Lugar
K2 feminino-Sara Gama e Fátima Cabrita - 3º Lugar

Finais
C1-Tiago Tavares - 9º Lugar
C2- Bruno Cruz e Nuno Silva - 5º lugar
K4 -Rafael Moreira , Joao Silva , Manuel Macias e Fabio Azevedo - 3º Lugar
K2 feminino-Sara Gama e Fátima Cabrita- 8º Lugar
K2-Manuel Macias e Fabio Azevedo - 9º Lugar

500 metros

Apuramentos
K1-Rafael Moreira - 3º Lugar
K1 feminino-Ana Pimenta - 7º Lugar
K1 feminino-Christina Pedroso - 6º Lugar
K2-Joao Silva e Rafael Moreira - 4º Lugar
K2 feminino-Sara Gama e Fátima Cabrita - 2 º Lugar

Semi-Finais
K1-Rafael Moreira - 5º Lugar
K2-Joao Silva e Rafael Moreira- 4º Lugar
K1 feminino-Ana Pimenta - 5º Lugar
K1 feminino-Christina Pedroso - 6º Lugar

sábado, 19 de junho de 2010

Carlos Viegas dirigente do ano


Na Gala do Desporto organizada pela Rádio Castrense na passada sexta feira à noite Carlos Viegas, Presidente do Clube Náutico de Mértola foi distinguido com o galardão de dirigente do ano.

Recordamos que o Clube Náutico de Mértola tinha ainda nomeados Bruno Vitória para atleta do ano e Tamas Homoki para treinador do ano.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Novo candidato presidencial?


"Estou a ponderar uma candidatura à Presidência da República. Tenho recebido muitos apoios dentro do grupo parlamentar do PS e fora dele. Nos próximos dias anunciarei a minha decisão", disse à agência Lusa o ex-presidente da Câmara de Viana do Castelo.

Defensor de Moura recusou-se a esclarecer à agência Lusa quem no grupo parlamentar do PS o apoia.

O protocandidato recusou-se também a informar se já tinha contactado o líder socialista, José Sócrates, sobre a sua possível disponibilidade para protagonizar uma candidatura alternativa à de Alegre.

Não há dúvida de que estas presidenciais prometem ser muito concorridas. E como a direita ainda não desistiu de lançar uma candidatura alternativa a Cavaco, as eleições do próximo ano vão ser mesmo muito, muito animadas...




quarta-feira, 16 de junho de 2010

Troféu “Festival do Peixe do Rio” em Pedrógão – Alentejo

A Junta de Freguesia de Pedrógão (Concelho da Vidigueira) conjuntamente com o Clube Náutico de Mértola vão organiza a 25 de Setembro o Troféu “Festival do Peixe do Rio”. A prova a disputar na Barragem de Pedrógão, terá o formato de circuito e destinar-se-á a todas as categorias em K1 contando com um excelente lote de prémios. Três embarcações K1 e duas pagaias tudo da marca Élio complementarão as tradicionais taças e medalhas e serão um aliciante para uma forte participação. A prova estará aberta à participação internacional havendo ainda a possibilidade da organização além do lanche a todos os participantes poder dar um pequeno apoio financeiro para a deslocação dos clubes.

Por isso coloquem já na vossa agenda o dia 25 de Setembro para uma grande jornada da canoagem em Pedrógão.

Informações mais detalhadas serão disponibilizadas brevemente.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Canoagem – Macias a caminho da Alemanha


A Equipa Nacional Júnior de Velocidade partiu esta manhã, 15 de Junho para Bochum, na Alemanha, onde vai participar este fim-de-semana na Regata Internacional de Pista.Esta será uma prova de preparação para o Campeonato da Europa de Juniores e Sub23 que se realiza em Moscovo no Final de Julho.A Comitiva Portuguesa para esta deslocação é composta por um total de 13 pessoas, entre os quais 7 atletas masculinos e 4 atletas femininos.


Manuel Macias do Clube Náutico de Mértola integra esta equipa estando inscrito em 4 regatas K2 1000 metros com Rafael Moreira, K2 500metros e K2 200 metros com Fábio Azevedo, K4 1000 metros com Rafael Moreira, Fábio Azevedo e João Silva.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Gala do Desporto da Castrense, Náutico de Mértola com três nomeados


Este ano a Rádio Castrense nomeou representantes do Clube Náutico de Mértola em três categorias para a Gala do Desporto 2010. Bruno Vitória na categoria atleta do ano, Carlos Viegas na categoria dirigente do ano e Tamas Homoki na categoria treinador de modalidades do ano são os nomeados do Náutico de Mértola.

A 18 de Junho (sexta-feira), a partir das 21h30, o pano do Cine-teatro Municipal vai subir para premiar os melhores da temporada 2009-2010 durante a XVIII Gala do Desporto da Rádio Castrense.

Numa noite de festa para celebrar os feitos do desporto baixo-alentejano, são 24 os nomeados nas oito categorias em competição, a que se junta uma homenagem muito especial ao empresário Leonel Cameirinha.

Ao desporto vai associar-se também a música, com a actuação durante a Gala da Rádio Castrense do grupo Canto Livre (Beja), e a dança, com a presença de um grupo de danças de salão.

As entradas para a XVIII Gala do Desporto da Rádio Castrense são livres pois a festa é de todos os que prezam o desporto regional.

LISTA DE NOMEADOS

Árbitro do Ano
André Baltasar
Bruno Vieira
José Dinis Gorjão

Atleta do Ano
Bruno Vitória (Clube Náutico de Mértola – canoagem)
Dionísio Ventura (Ferreira Activa – atletismo)
Rita Guerreiro (NDC Odemira – atletismo)

Clube do Ano
Despertar Sporting Clube
Ourique Desportos Clube
Sport Clube Odemirense

Dirigente do Ano
António Cópio (Sport Clube Odemirense)
Carlos Viegas (Clube Náutico de Mértola)
Paulo Ascensão (Ourique Desportos Clube)

Futebolista do Ano
Nelson Horta (FC Castrense)
Rodinhas (Moura AC)
Rui Sousa (Mineiro Aljustrelense)

Futebolista Revelação do Ano
João Pepe (Despertar SC)
Mário Saleiro (CD Almodôvar)
Paulo Rosa (SC Odemirense)

Treinador de Futebol do Ano
Carlos Piteira (SC Odemirense)
Francisco Faria (Bairro da Conceição)
Paulo Xabregas (Moura AC)

Treinador de Modalidades do Ano
António Costa (Sport Clube Mineiro Aljustrelense – futsal)
Edgar Cheira (Clube Desportivo de Almodôvar – patinagem artística)
Tamas Homöki (Clube Náutico de Mértola – canoagem)

terça-feira, 8 de junho de 2010

Bronze para Macias e Afonso








Decorreu em Pontevedra no passado fim-de-semana, a segunda e última etapa da Taça de Portugal de Pista, coma presença de cerca de 300 atletas em representação de 35 clubes. Esta competição que foi simultaneamente a última selectiva nacional para as equipas Nacionais de Velocidade, contou com a presença de 135 regatas em dois dias de competição.

No final da manhã de domingo, 6 de Junho, subiu ao Pódio o clube Náutico de Ponte de Lima, que alcancou um total de 424 pontos, mais 55 pontos que o segundo classificado o clube Náutico de Prado. A fechar o pódio esteve o Clube Náutico de Crestuma, com 278 pontos. O Clube Náutico de Mértola classificou-se em 1º lugar tendo somado 99 pontos

No somatório das duas provas, o Clube Náutico de Ponte de Lima venceu a taça de Portugal tendo o Clube Náutico de Mértola o 9º classificado.

Individualmente l, o destaque vai para Emanuel Silva do Clube Náutico de Prado e Teresa Portela do Gemeses que venceram as competições Séniores em ambas as distâncias. Nas canoas, Helder Silva do Clube Náutico de Prado, vendeu nos 200 metros. Nos atletas de Mértola o destaque vai para Manuel Macias medalha de Bronze na Final A dos 1000 metros K1 Junior e para Bruno Afonso igualmente medalha de bronze na Final A dos 1000metros C1 Cadete.

Finais foram ainda alcançadas pelos seguintes atletas de Mértola:
Gonçalo Ferreira 6º lugar final B K1 Juniores 1000 metros
Manuel Macias 8º lugar Final A K1 Juniores 500 metros
Tamás Homoki 5º lugar Final B K1 Seniores 200 metros
Daniel Guerreiro 8º lugar Final B K1 Juniores 200 metros
Manuel Macias 5º lugar Final A K1 Juniores 200 metros
Gonçalo Ferreira 8º lugar Final A K1 Juniores 200 metros
Bruno Vitória 8º Lugar Final A C1 Seniores 200 metros

Fruto destes resultados Manuel Macias e Bruno Afonso continuam a integrar as Selecções Nacionais das respectivas categorias e participarão nos próximos estágios de Selecção.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Federação do Baixo - Alentejo do Partido Socialista apoia a candidatura de Alegre à Presdiência da República

Subscrita pelo respectivo Presidente, o deputado Pita Ameixa, a Federação do Baixo - Alentejo do Partido Socialista emitiu em 31 de Maio o seguinte comunicado:

«A Comissão Política da Federação do Baixo -Alentejo, reunida, hoje, em Pias, Concelho de Serpa, analisou a situação política.

Em destaque o tema das próximas eleições presidenciais.

A Comissão política da Federação do Baixo - Alentejo acompanha a deliberação da Comissão Nacional do Partido de apoiar a candidatura a Presidente da República de Manuel Alegre.

Os órgãos próprios da Federação e das concelhias e Secções empenhar-se-ão nas acções necessárias à promoção da candidatura e ao desenvolvimento do processo eleitoral.

Manuel Alegre é portador da base ideológica do socialismo democrático, é militante do PS e protagoniza os valores da liberdade democrática, da justiça social e da afirmação de Portugal como realidade política e cultural.

A candidatura de Manuel Alegre deve ser vista como uma candidatura de valores e da democracia.

A Federação do Baixo-Alentejo do Partido Socialista apela à participação de todos os socialistas no processo participativo e democrático com vista à eleição de Manuel Alegre como Presidente da República.»

Mas sabe-se bem que nem todos os socialistas estão unidos em torno da candidatura de Alegre. Mas sempre isso aconteceu com todas as eleições presidenciais, com excepção da primeira, no rescaldo da revolução, no já distante ano de 1976.

O Partido Socialista é um partido plural, não unanimista e a sua força reside justamente na diversidade de opiniões e de sensibilidades.

Logo em 1981, o PS dividiu-se perante a recandidatura de Ramalho Eanes. A direita (PPD e CDS) apresentou Soares Carneiro como candidato. Mário Soares, recusando a recandidatura de Eanes, despartidarizou-se, divergiu das posições do Secretariado do PS para poder apoiar Soares Carneiro. Eanes foi o vencedor desta disputa.

Em 1986, o espaço socialista apareceu novamente dividido: Mário Soares, Salgado Zenha e Lurdes Pintasilgo. Freitas do Amaral protagonizava as forças da direita, apoiado pelo CDS e pelo PSD, dirigido já por Aníbal Cavaco Silva. O Partido Comunista apresenta um candidato próprio, Ângelo Veloso , o qual, à boca das urnas, desiste e apela ao voto em Salgado Zenha. No final da primeira volta Freitas lidera com cerca de 46,3% dos votos, seguido por Soares com 25,43% dos sufrágios. Na segunda volta Soares derrota Freitas do Amaral e torna-se Presidente da República.

Em 1996 foi Jorge Sampaio quem, a ano e meio de vista das presidenciais, anuncia a sua candidatura à Presidência da República, na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa. Sampaio não era uma figura consensual dentro do Partido Socialista. O aparelho preferia Fernando Gomes e o próprio Soares chegou a contactar Rui de Alarcão que fora reitor da Universidade de Coimbra. Não sendo uma figura consensual dentro do Partido Socialista (talvez por isso cedo se posicionou no terreno), Sampaio derrota copiosamente Cavaco Silva à primeira volta.

Finalmente, em 2006, nova divisão no PS: numa luta fratricida entre Soares e Alegre, Cavaco é eleito à primeira volta com a escassa margem de 50, 59 % dos sufrágios.


Pode, pois, concluir-se que nunca no PS houve unanimidade em torno das presidenciais.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Peddy papper com livros




Histórias da minha aldeia em Santana


Feira de roupa em 2ª mão


Festas da Vila - Programa




Desenhos do nosso patrimonio


Canoagem: Portugal conquista ouro, prata e bronze na Taça do Mundo

O K1 200 Teresa Portela (foto) e o K2 200 Helena Rodrigues/Beatriz Gomes conquistaram domingo a medalha de ouro na Taça do Mundo de canoagem, enquanto o K2 500 Fernando Pimenta/Emanuel Silva foi prata na Hungria.

Depois do bronze conquistado sábado pelo K4 500 Teresa Portela/Joana Vasconcelos/Joana Sousa/Beatriz Gomes, as três medalhas de hoje fazem com que Portugal termine a segunda e ultima etapa da Taça do Mundo com quatro troféus, aos quais junta os três conquistados há um mês em França, na primeira prova.

Na que foi claramente a melhor época de sempre da canoagem lusa, em 2009 a federação assegurou um recorde de 14 pódios em importantes provas internacionais e este ano já vai em sete medalhas.

Depois de ter participado nas três medalhas conquistadas em França, a olímpica Teresa Portela voltou a subir ao pódio com o triunfo em K2 200, com 46,114 segundos, batendo a multicampeã olímpica húngara Natasa Janics por 252 milésimos de segundo e a australiana Jones Brigden por 558.

As também olímpicas Helena Rodrigues e Beatriz Gomes conquistaram o ouro em K2 200, terminando a prova com 40,376 segundos, ganhando à dupla polaca por 120 milésimos de segundo e à servia por 378.