sexta-feira, 26 de março de 2010

Pela República?

O Instituto da Democracia Portuguesa nasceu no seio da Causa Monárquica.

E tem como Presidente de honra D. Duarte Pio de Bragança.

O Presidente da Direcção é Mendo de Castro Henriques.

Gonçalo Ribeiro Teles é o Presidente do Conselho de Curadores.

E o Presidente da Assembleia Geral é...FERNANDO JOSÉ DE LA VIETER RIBEIRO NOBRE, candidato à Presidência da República.

O anúncio da candidatura de Fernando Nobre foi entusiasticamente noticiado no site do IDP, com link a partir do site da Causa Monárquica.

Outrora, Duarte Pio de Bragança terá sido aconselhado a candidatar-se a Belém pelo falecido Presidente dos EUA, Ronald Reagan, conselho que não acatou. Mas quem o seguiu agora foi Fernando Nobre.

Curiosamente, isto acontece no preciso ano em que se comemora o centenário da República. E no preciso dia de hoje a bandeira monárquica é hasteada no Parque Eduardo VII.

Hoje mesmo, também, Fernando Nobre voltou a ser entrevistado na SIC N, desta feita por Mário Crespo.

Singulares coincidências! Há já quem diga que o Trono está vazio...





Nota de Imprensa PS




Decorreu no passado dia 20, a apresentação da lista de candidatos à Assembleia de Freguesia de Mértola para a eleição intercalar de 18 de Abril.

O Cine Teatro Marques Duque de Mértola foi pequeno para receber mais de 250 munícipes que ali se deslocaram para apoiar a equipa liderada por Fernanda Romba.

Apesar de se tratar de uma eleição intercalar o entusiasmo foi grande e a apresentação foi interrompida com aplausos diversas vezes a saudar as várias intervenções.

A elevada participação é um bom prenúncio para a eleição de 18 Abril se compararmos com a apresentação, da lista da oposição, na semana anterior onde estavam apenas cerca de 40 pessoas.

O PS não teve necessidade de fazer alterações na lista apresen- tada em Outubro, ao contrário das duas listas da oposição que se viram obrigadas a fazer alterações.

Regozijamo-nos pela campanha limpa que mais uma vez estamos a fazer e saudamos os intervenientes pela qualidade dos seus discursos que, como sempre, respeitaram a oposição.

Apelamos para que no dia 18 de Abril a população compareça em massa e confirme a vitória anterior do PS, agora ainda com mais expressão para repor a verdade e a Justiça sem sombra de dúvidas a quem quer que seja.


Mértola, 21 de Março de 2010

O Secretariado,

sábado, 20 de março de 2010

O discurso de Manuel Alegre em Bragança



No seu périplo da pré campanha para as Presdienciais 2011, no decorrer de um jantar em Bragança que reuniu duas centenas de apoiantes seus, Alegre proferiu um discurso marcadamente social, voltado para as questões económicas, discorrendo sobre o Programa de Estabilidade e Crescimento.

Críticas, quem não as poderá fazer?

Mas Alegre traçou uma linha de rumo que vai de encontro às suas preocupações, que, de resto, sempre o nortearam e de que deu sobejas provas neste substancial texto que deixo aos leitores interessados.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Sábado desportivo em Mértola


A Câmara Municipal de Mértola promove mais um sábado desportivo no dia 20 de Março, destinado aos funcionários e agentes da Autarquia. A modalidade escolhida é o futebol e as actividades terão início às 10 horas no Campo de Futebol Municipal.

O Sábado Desportivo encerra com um almoço convívio.

Mértolarte apresenta obras de 107 artistas

A Casa dos Azulejos e a Casa das Artes Mário Elias, em Mértola, apresentam até 31 de Março os trabalhos concorrentes a exposição Mértolarte 2010. Esta mostra/concurso contou com a participação de 107 artistas e cerca de 200 obras.

A inauguração teve lugar no passado dia 13 de Março e contou com a presença de cerca de 70 visitantes e artistas vindos de vários pontos do País. A exposição pode ser visitada de segunda-feira a sábado das 10.30h às 13.30h e das 15.00h às 18.00h.

O primeiro classificado foi Carlos Apolo Martins, com a obra de escultura “entre o céu e a terra”, o segundo foi Júlio Roriz com um trabalho de fotografia e o terceiro premiado foi Hugo Paquete com a instalação “drift”.

A Mértolarte também entregou o Prémio Jovem Artista de Mértola que foi concedido a Daniel Cardeira com um desenho intitulado “aranha”.

Devido a qualidade dos trabalhos apresentados foram distinguidos mais quatro artistas com menções honrosas: Pedro Ramos, Ângela Belindro, Carlos António e Nuno Alves

Apresentação de “Uma Aventura no Pulo do Lobo” em Mértola

Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada vão estar no dia 23 de Março, às 11 horas, no Cine-teatro Marques Duque, em Mértola, para a sessão de apresentação do último livro da colecção Uma Aventura, intitulado “Uma Aventura no Pulo do Lobo”.

A Câmara Municipal de Mértola congratula-se pelo facto da Editorial Caminho e das escritoras terem aceite o convite, para que a sessão de apresentação do livro tivesse lugar no local onde decorre a aventura.

Na assistência vão estar os alunos das escolas do concelho que participam na sessão com a leitura de textos sobre a sua aventura favorita. No Cine-teatro estará, também, patente ao público uma exposição de trabalhos sobre as aventuras favoritas dos alunos.

A sessão encerra com uma visita ao Pulo do Lobo, queda de água de 20 metros, local de lendas e muitas histórias, coração do Parque Natural do Vale do Guadiana, e onde decorre a mais recente aventura dos cinco amigos.

8º Festival do Peixe do Rio


A zona ribeirinha do Pomarão recebe nos dias 27 e 28 de Março a oitava edição do Festival do Peixe do Rio, uma organização da Câmara Municipal de Mértola e da Merturis com a colaboração das associações locais, da Junta de Freguesia de Santana de Cambas e do Ayuntamiento de El Granado.

8º Festival do Peixe do Rio

27 e 28 de Março de 2010

Programa

Dia 27 (Sábado)

09h00m – Pesca Desportiva “VIII Troféu Festival do Peixe do Rio” (1)
10h00m – Jornada Ambiental “Guadiana, o rio que nos une” (2)
11h00m – Abertura do Certame
14h00m – Grupo de Música Popular “Pilha Galinhas”
15h00m - Desfile das Orquestras de Ritmo do Algarve e do Alentejo
16h00m – Grupo Coral Infantil “Os Filhos do Guadiana”
17h00m – Rancho Folclórico do Azinhal
19h30m – Grupo de Birgu - Malta
22h00m – Espectáculo Musical com Rosinha e Zé do Pipo
00h00m – Fogo de Artifício
00h15m – Baile com Carla Carapeto

Dia 28 (Domingo)
09h00m – Passeio BTT “Rota do Minério / Trilho do Contrabando”(3)
11h00m – Abertura do Certame
12h00m – Desfile das Orquestras de Ritmo do Algarve e do Alentejo
14h00m – Grupo de Música Popular “Ardila”
15h00m – “Ginástica para Todos” (4)
16h00m – Grupo Espanhol “Qdance”
18h00m - Encerramento do Certame

Actividades Paralelas:
- Bar Azul – Centro de Interpretação (5)
- Passeios de Charrete / Buggys / Passeios de Barco (5)

Folheto - ( Clique aqui para descarregar ficheiro )

sexta-feira, 12 de março de 2010

Jornada ambiental



Sol nublado em Portugal

Apesar dos meteorologistas terem previsto para hoje um dia ensolarado em Portugal, a verdade é que o luminoso e radiante SOL do arquitecto Saraiva, esse paladino da liberdade de expressão, suprimiu na edição de hoje, posta à venda nas bancas, um artigo do jornalista Carlos Ramos sobre Manuel Alegre, a propósito da recente estadia deste em Nambuangongo.

Suprimiu, dizia eu, na edição de...Lisboa! Na edição de Luanda, também publicada hoje em Angola, pode ver-se o artigo de Carlos Ramos que Saraiva censurou em Portugal.

Já sabíamos que o Sol de Saraiva, semanas atrás, na edição de Luanda, amputara duas (2) páginas da edição de Lisboa. Presume-se porque o fizera: para não desagradar ao poder político angolano.

Mas agora, em Portugal, porquê? Vá lá o diabo saber...

Um exemplo de isenção, este Sol de Saraiva!

A propósito de sondagens

Já me referi aqui ao que então chamei de entorse do actual quadro partidário. E fi-lo a propósito do Bloco de Esquerda, que considerei também tratar-se de um epifenómeno, destinado a desaparecer na primeira esquina do tempo.

Efectivamente, com uma implantação predominadamente urbana e não discutindo a qualidade intelectual do
sua principal figura - Francisco Anacleto Louçã - a verdade é que o BE resultou de uma amálgama de pequenos partidos marxistas/leninistas/trotzquistas, sem vocação de poder, hábil na capitalização de descontentamentos, usando como ninguém os espaços mediáticos e fazendo da demagogia o seu mais importante trunfo.

Assitiu-se, assim, a um crescimento desmesurado do Bloco - uma espécie de albergue espanhol - à custa de alguns descontentes, uns provenientes da ala esquerda do Partido Socialista, outros do próprio Partido Comunista.

A recente sondagem efectuada pelo Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica Portuguesa mostra um Bloco de Esquerda a cair para cerca dos 6% das intenções de voto dos portugueses, uma queda para metade do que conseguira na última sondagem (12%) e menos quatro pontos percentuais do que obtivera nas últimas eleições legislativas! Clique aqui para ver.

Costuma dizer-se que "as sondagens valem o que valem", mas não deixa de ser significativo que, num espaço de tempo tão curto, o BE apareça com uma expressão bem mais próxima da sua real representatividade.

Curiosamente, o Partido Socialista subiu nas intenções de voto dos portugueses, reforçando-se agora nos 41%, um resultado que o coloca próximo da maioria absoluta.

Surpresa? Eu penso que não. Debaixo de fogo cerrado desde há tantos e tantos meses, o que podemos e devemos concluir é que a opinião publicada está longe de corresponder à opinião pública, isto é, àquilo que os portugueses realmente pensam do Partido Socialista que suporta o Governo.

Com "atentados contra o Estado de Direito", acusado de "condicionar a liberdade de imprensa", de "suprimir a liberdade de expressão" e de "institucionalizar a censura", o Governo do PS soube resistir heroicamente a esta extraordinária barreira de fogo, respondendo os portugueses às aleivosias contra ele direccionadas com mais 3 pontos percentuais nas suas intenções de voto.

Será que os partidos da oposição não saberão tirar as devidas ilações?

Uma estratégia sindical?


Sob o título « Sindicato do Ministério Público forçou processo a Lopes da Mota», o jornal i, na sua edição de ontem, em notícia assinada por Inês Cardoso, dá conta da existência de uma estratégia sindical, a propósito das chamadas pressões que o procurador Lopes da Mota terá exercido sobre os procuradores encarregados do caso Freeport.

Veja aqui a notícia completa.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Nota de Imprensa - PS Mértola


NOTA DE IMPRENSA

Eleição Intercalar para a Assembleia de Freguesia de Mértola

Como é do conhecimento público, no próximo dia 18 de Abril, a freguesia de Mértola vai a votos em consequência da rejeição pelos eleitos da CDU e do XI, de todas as propostas apresentadas pelo PS no acto de instalação da Assembleia de Freguesia.

Como também é do conhecimento geral, a Junta está a ser gerida por uma Comissão Administrativa nomeada pelo Sr Governador Civil, composta por dois elementos do PS e um da CDU, proposta esta aceite pela CDU, partido que aceitou integrar a Comissão, quando tinha rejeitado fazer parte do executivo da Junta.

No próximo dia 20 de Março (sábado), pelas 14,30 horas, terá lugar no Cine Teatro Marques Duque, em Mértola, a apresentação da lista do Partido Socialista às eleições intercalares para a Freguesia de Mértola que integra todos os elementos da lista anterior, honrando, assim, a vontade da maioria dos eleitores que deram a vitória ao PS.

O programa já aceite pela população terá pequenos ajustamentos em consequência dos 6 meses já decorridos.

Para além das intervenções políticas seguir-se-á um convívio com animação musical, para a qual convidamos toda a população e a comunicação social.

Mértola, aos 8 de Março de 2010
O Secretariado

CDU já tem lista para a Junta de Freguesia de Mértola

A CDU volta a apostar em César Neves e já entregou no Tribunal, todos os elementos necessários à formalização da candidatura. A CDU faz saber, em nota de imprensa, que já entregou no Tribunal da vila museu, todos os elementos necessários à formalização da candidatura à Assembleia de Freguesia de Mértola, cujas eleições estão marcadas para 18 de Abril.

Recorde-se que os candidatos da CDU, PS e Movimento Independente de Mértola, eleitos nas autárquicas de Outubro de 2009, não chegaram a acordo para a composição do Executivo da Junta, com troca de acusações de parte a parte e os socialistas, que tinham conseguido mais votos, acabaram por renunciar ao mandato. Durante estes cinco meses a Junta de Freguesia tem estado a ser gerida por uma “comissão administrativa”.

A lista da CDU volta a ser encabeçada por César Neves e apresenta alguns elementos novos. Relativamente ao programa eleitoral Miguel Bento, mandatário da lista da CDU, afirmou que a base é a mesma relativamente ao documento que foi apresentado ao eleitorado, em Outubro do ano passado, ainda assim, vai contemplar alguns ajustamentos.

terça-feira, 9 de março de 2010

O efeito ventoinha e a verticalidade de um Alentejano


Henrique Granadeiro, antigo Chefe da Casa Civil de Ramalho Eanes e actual chairman da PT, um confessado liberal a quem nada o liga ao Partido Socialista, disse hoje no Parlamento, perante a Comissão de Ética:

"Houve fortíssima pressão política" (da parte de Morais Sarmento, ministro da Presidência durante o Governo de Coligação PSD/CDS).

Segundo Granadeiro, Morais Sarmento exigia o sacrifício dos jornalistas Leite Pereira (director do Jornal de Notícias), Pedro Tadeu (24 Horas) e Joaquim Vieira (Grande Reportagem).

Perante tal exigência, Henrique Granadeiro, um rijo alentejano, então presidente da Lusomundo - empresa que detinha aqueles jornais -, demitiu-se. Clique aqui para ver a notícia.

Pois é: quando se atira lama para a ventoinha, nunca se sabe quem é que ela vai atingir...

Resumo da Taça de Portugal de Maratonas I

segunda-feira, 8 de março de 2010

As fotos da Taça de Portugal de Maratonas

As fotos da Taça de Portugal de Maratonas I, disputada na passdo fim de semana na Mina de S.Domingos estão disponiveis aqui. Nos próximos dias iremos publicar ainda mais fotos. Bruno Vitória, 3º C1 Sénior
Manuel Macias 3º K1 Junior
Daniel Guerreiro/Gonçalo Ferreira - 4º K2 Junior Tamas Homoki - 14º K1 Sénior
André Costa - 22º K1 Junior

Uma voz insuspeita

Muito se tem escrito e falado sobre a actual situação da Justiça portuguesa durante este infindável vendaval político-mediático, que tem como epicentro o derrube, a qualquer preço, do Primeiro Ministro José Sócrates.

Garcia Pereira, insupeito de fazer carícias ao Governo do Partido Socialista, foi à RTP, no programa "Antes pelo Contrário", pôr os pontos nos ii e chamar os bois pelos nomes.

Ouçamo-lo. Vale mesmo a pena.

Taça de Portugal de Maratonas - Resultados já disponiveis

O Clube Náutico de Ponte de Lima venceu no Domingo, 7 de Março a primeira prova da Taça de Portugal de Maratona, realizada na Mina de São Domingos, Mértola.

A competição cuja organização local esteve a cargo do Clube Náutico de Mértola e da Câmara Municipal decorreu na Tapada Grande tendo o local sido classificado pela Federação Portuguesa de Canoagem como “perfeito para a prática de Canoagem”. Participaram na prova perto de 300 atletas em representação de 36 clubes Nacionais e dois espanhóis. Individualmente destacaram-se José Ramalho, do Clube Fluvial Vilacondense, que venceu no photofinish a Fernando Pimenta do Clube Náutico de Ponte de Lima e ainda o K2 de Gemeses, composto por João Ribeiro e José Maciel, que venceu também no sprint final a Peter Ribe e João Neves do Clube Fluvial Vilacondense.

O Clube organizador, classificou-se em 10ºlugar e individualmente o destaque vai para as tripulações de Manuel Macias em K1 Júnior e para Bruno Vitória em C1 Sénior que alcançaram medalhas de Bronze. Referencia ainda para o K2 Júnior de Gonçalo Ferreira e Daniel Guerreiro que se classificaram em 4º lugar, para Tamas Homoki 14º no K1 Sénior e para André Costa 22º em K1 Júnior.

Todos os resultados aqui.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Fados no Monte do Guizo

A Imprensa de hoje

A Ditadura do Vazio
Tenho amigos jornalistas e outros que o não sendo também escrevem em jornais ou coisas parecidas. São bons amigos, boas pessoas e têm uma profissão absolutamente fascinante, seja pela liberdade com que podem desenvolver o seu trabalho, seja pela ideia de conseguir, através da palavra, pequenas e grandes metamorfoses sociais.

É neste ponto, porém, que pode ocorrer o que esta profissão tem também de mais perverso. A actividade jornalística baseia-se, naturalmente, na condição de informar. Informar prestando serviço público.

Acontece que a noção de serviço público tornar-se-á cada vez mais exígua quanto mais se pretender que serviço público pode ser prestado por grupos empresariais, que operam nas mais variadas áreas do mercado, ou seja, com interesses que vão bem além da responsabilidade de informar.

A partir do momento em que um serviço público com esta responsabilidade está à mercê dos resultados líquidos que o Chairman do grupo que controla o Jornal pretende para esse ano, então estamos na presença não de uma redacção mas sim de uma cadeia de produção de factos sensacionalistas que vendam jornais.

E é esta a motivação que, em última análise, levará os jornalistas a subverter o dever de informar, desrespeitando normas basilares que consolidam o Estado de Direito Democrático, tais como o Segredo de Justiça.

Há uns anos, muito antes dos Governos de José Sócrates, um director de um jornal (numa conferência em Lisboa) assumia que “a linha editorial do jornal era para cumprir” e que se um jornalista não quisesse escrever determinado tipo de peça “tinha mais 100 lá em baixo à espera para entrar”. Na verdade, se nós conhecemos a situação precária em que muitos destes profissionais trabalham, decerto eles conhecê-la-ão, por maioria de razão, muito melhor. Também eles percebem que o “não” dito uma vez ao director se torna no passaporte para descer até ao Piso 0 com guia de marcha para o desemprego.
Isto não justifica esta onda liquidatária do Governo, quanto a mim absolutamente irresponsável, mas justificaria concerteza que a classe jornalística se fortalecesse não perante o poder político, mas sim perante o poder económico ao qual está, de facto, subjugada e contra o qual não se tem podido sublevar.
Isto porque, o fortalecimento desmesurado dos jornais perante o poder político facilmente nos levará à ditadura da imprensa que, por si só, se torna numa ditadura de vazio. Jornais sem factos políticos ou sociais tornar-se-ão numa bolha de vácuo.

Rui Estevão Alexandre

Dia da Mulher

Prevenção das doenças cardiovasculares

Conferência no Campo Arqueológico